Mordacia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Como ler uma caixa taxonómicaMordacia
Mordacia mordax, em cima o aprelho bucal, aberto e fechado (gravura de Albert Günther em An introduction to the study of fishes.)

Mordacia mordax, em cima o aprelho bucal, aberto e fechado (gravura de Albert Günther em An introduction to the study of fishes.)
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Subfilo: Hyperoartia
Classe: Petromyzontida
Cephalaspidomorphi
Ordem: Petromyzontiformes
Família: Petromyzontidae
Subfamília: Mordacinae
T. N. Gill, 1893
Género: Mordacia
J. E. Gray, 1851
Espécie-tipo
Petromyzon mordax
J. Richardson, 1846
Espécies
Ver texto.

Mordacia J. E. Gray, 1851 é um género de lampreias, o único pertencente à sub-família monotípica Mordacinae da família Petromyzontidae. O taxon tem distribuição natural restrita ao hemisfério sul, com duas espécies no sueste da Austrália e uma no sul do Chile.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Os animais adultos podem atingir um comprimento máximo de 54-60 cm, enquanto suas larvas ammocoetes crescem até aos 16 cm de comprimento.

Como todas as lampreias, as espécies que integram este género apresentam uma morfologia corporal semelhante à das enguias (anguiliforme), com corpos alongados, uma boca redonda desprovida de maxilas, um esqueleto cartilaginoso e uma notocorda (corda dorsal) bem desenvolvida. Apresentam duas barbatanas dorsais, uma das quais aparece durante a fase ammocoetes, sendo que em indivíduos isolados de M. mordax a segunda aparece fundida com a barbatana caudal.

A cloaca está localizado sob a metade traseira da segunda barbatana dorsal. As escamas e as barbatanas pares estão ausentes. Os animais adultos apresentam olhos bem desenvolvidos, os quais estão localizado lateralmente na fase quase adulta, enquanto os animais ainda não estão sexualmente maduras, e no topo da cabeça nos animais sexualmente maduros.

As brânquias são semelhantes a sacos e não são suportadas por arcos branquiais. A boca circular e a língua são recobertas por dentes cónicos. Os bordos laterais da boca circular são contêm uma cama uniforme de papilas orais, mas estas estão ausentes da parte dianteira e traseira. O trato digestivo contém cílios e dobras em espiral.

As larvas ammocoetes das espécies de Mordacia vivem durante anos como animais filtradores nos fundos lodosos de massas de água doce, situação que a espécie não parasita australiana Mordacia praecox mantém durante a fase adulta, iniciando a fase reprodutiva imediatamente após a metamorfose. As outras duas espécies vivem como peixes migradores anádromos, migrando após a metamorfose para o mar, onde utilizam o aparelho bucal de sucção para atacar peixes, os quais parasitam sugando a partir da ferida aberta pela língua rapadora na pele do hospedeiro. Para se reproduzirem, estas espécies anádromas migram para massas de água doce, penetrando produndamente em estuários e rios, onde depositam, em geral sobre fundos consolidados, numerosos pequenos ovos sem gema. Os animais morrem após a desova.

Espécies[editar | editar código-fonte]

O género Mordacia inclui as seguintes espécies:[1]

As duas espécies australianas (M. mordax e M. praecox) formam um par de espécies, sendo uma parasita e uma não-parasita.

O género Mordacia foi originalmente considerado como o único género da subfamília Mordaciinae dos Petromyzontidae, mas na actualidade é geralmente considerado como o único género da família Mordaciidae.

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Froese, Rainer, and Daniel Pauly, eds. (2013). Espécies de Mordacia em FishBase. Versão de Abril de 2013.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Joseph S. Nelson: Fishes of the World. John Wiley & Sons, New York 2006. ISBN 0-471-25031-7
  • Claude B. Renaud: Lampreys of the world. An annotated and illustrated catalogue of lamprey species known to date. - FAO Species Catalogue for Fishery Purposes. No. 5. Rome, 2011. PDF

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Mordacia