Morro da Boa Vista

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde setembro de 2009). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Dezembro de 2008).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Ambox grammar.svg
Esta página ou secção precisa de correção ortográfico-gramatical.
Pode conter incorreções textuais, podendo ainda necessitar de melhoria em termos de vocabulário ou coesão, para atingir um nível de qualidade superior conforme o livro de estilo da Wikipédia. Se tem conhecimentos linguísticos, sinta-se à vontade para ajudar.

O Morro da Boa Vista esta localizado na Serra Geral, com 1.827 m de altitude, sendo o ponto mais elevado do estado de Santa Catarina, de acordo com o Anuário Estatístico do IBGE, em 1998 e que foi objeto de levantamentos geodésicos no segundo semestre de 2010, pelo CEFET- Florionópolis (assim como o Morro vizinho, da Bela Vista (ou do Chapéu) do Ghizoni e o Morro da Igreja, os 3 cumes). Espera-se a medição final depois de décadas de desconhecimento e incertezas, desconhecimento da geografia sul-brasileira.

Esta montanha está situada numa região conhecida como Campo dos Padres, de rara beleza e endemismo, cuja crista no sentido mais ou menos S a N faz divisa dos municípios de Urubici e Bom Retiro, sendo possível chegar ao pico apenas após 2-3 dias de caminhada, saindo de Bom Retiro ou Urubici.Ou de carro com tração desde Bom Retiro (acesso W), pelo Sul, proximidades da Serra do Corvo Branco ou pelo E, região de Anitápolis, Santa Rosa de Lima, por trilhas apenas no lombo de equinos, muares ou gastando sola, a melhor, já que tem diante de si, os paredões da Serra Geral, Escarpa, que regionalmente são conhecidos como Aparados da Serra, termo que veio com a cultura gaúcha, já que nas po~ções mais elevadas, ela é dominante pelos campos nativos, que enfrentam várias ameaças.

Não há qualquer tipo de apoio nas trilhas, sendo necessário levar barracas e tudo o que for consumir. No inverno faz muito frio, mas leve em conta, que não importa a época do ano, aqui sempre há temperaturas baixas, ventos fortes, intensos nevoeiros, chuvas copiosas, insolação acentuada, chuva congelante, chuva congelada em todas as épocas do ano. Há medições sem padrôes meteorológicos de -15°C e a neve pode ocorrer desde março até outubro. Mas não é a temperatura de menos alguns graus que irá lhe testar, mas sim a sensação térmica (combinação com o vento e fica o aviso, uma vez mais, não importa a época do ano, para sentir bastante frio e o melhor, completo isolamento.

O Morro da Boa Vista é o ponto mais elevado de SC, com altitude estimada (IBGE/SGE) de 1827 m, sendo o terceiro da região Sul, depois do Pico do Paraná(1877 m) e Pico Caratuva (1860 m), ambos na Serra do Mar no PR. Esta elevação é o ponto culminante da Formação Serra Geral, maior derrame de lavas vulcânicas da face da Terra, com área total de cerca de 1.200.000 km².

O Morro da Boa Vista, é a cereja dos fabulosos Campos dos Padres, objeto de pesquisas botânicas do maior naturalista de Santa Catarina, Padre Raulino Reitz e da sua equipe, do Herbário Barbosa Rodrigues, de Itajaí. Os levantamentos botânicos expressivos da equipe do Padre Raulino Reitz foram feitas entre as décadas de 1950 a 1970. Esse botânico excepcional e destemido, com parcos recursos, foi o primeiro pesquisador nestas áreas, ainda hoje remotas. A população local atribui também a origem do nome Campo dos Padres a presença jesuítica há muito tempo atrás, todavia desconhecendo as pesquisas do Padre das Bromélias, muitas vezes acompanhados de botânicos estrangeiros, numa porção reduzida, rica em espécies endêmicas, da fantástica vegetação típica desse ambiente, de elevada altitude, baixas temperaturas, muito vento e alta umidade relativa, que deu origem a Mata Nebular,a flora rupícola, as porções mais elevadas das Matas das Araucárias (Floresta Ombrófila Mista Alto-Montana) salpicadas no topo das elevações, pelos tão vulneráveies campos naturais (estepe gramíneo-lenhosa) do sul do país, mais uma das jóias da exuberante Mata Atlântica (Mata Ombrófila Densa que em poucos quilometros no sentido E-W, sai de 200 m passando para quase 1850 e com isso, pela diversidade, variação altitudinal, criando diversos ambientes, cada qual com a sua flora, fauna, clima.

Quanto ao nome Campo dos Padres, deve-se ser levar mais em conta, a tradição regional que atribui a designação de Campo dos Padres (jesuíticas),a movimentos tropeiros, área de refúgio pelo ainda atual isolamento, com algo que sempre fascinou a população dessa região: a suposta presença de grandes tesouros enterrados pelos jesuítas e que ainda esperam serem "encontrados".Será que os tesouros desse paraíso, foram apenas aqueles enterrados, numa região de extrema beleza cênica? Você já respondeu.

Convém salientar, como nos demais textos envolvendo morros, passagens da serra catarinense-gaúcha (borda oriental da Serra Geral, contra-fortes, campos sulinos, de topo, com muitas turfeiras (banhados), que a região é inóspita (ainda bem) e não é aconselhável aventurar-se sem o devido conhecimento e permissão dos proprietários. Acredite o risco em contrário é grande, invasão de propriedade, com todas as aspas possíveis. Vão atirar, atualizar todos os palavrões possíveis pois consideram os seus quintais e a afronta, pode terminar de forma mais dura possivel. Lamwento, mas é a verdade e não adianta dizer que veio pela beleza cênica, que vão desconfiar de sua masculinidade. Peça autorização até que um dia, finalmente, se ainda não for totalmente descaraterizada (Pinus, queimadas, pastoreio e outros " progressos", parques nacionais de papel, excesso de burocracia nos implantados, etc, numa região que não há menos termo, que paraíso terrestre,.

O segundo pico em altitude (ainda, pode ser o terceiro) do estado é o Morro da Igreja, com 1.822/6 m, este sendo considerado o ponto habitado mais alto do sul do Brasil. No Morro da Igreja se encontra o radar do CINDACTA II, controlado pela FAB, que mantém uma base no local.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Geraldo Barfknecht, no Projeto Os 100 mais elevados pontos de SC.(geraldo_barfknecht@yahoo.com.br)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.