Mosteiro de São Bento da Vitória

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mosteiro de São Bento da Vitória
Fachada da igreja de São Bento da Vitória, voltada para a Rua de São Bento da Vitória
Construção século XVII, século XVIII
Proprietário inicial Ordem de São Bento
Função inicial Religiosa (mosteiro)
Proprietário atual Estado Português
Função atual Religiosa (igreja), Orquestra Clássica do Porto e Arquivo Distrital do Porto
Património Nacional
Classificação  Monumento Nacional
Data 1977
DGPC 70399
SIPA 5556
Coordenadas 41° 8' 39" N 8° 36' 57" O

O Mosteiro de São Bento da Vitória localiza-se no Morro do Olival, na cidade do Porto, em Portugal.

O mosteiro servia aos monges beneditinos, assim como a igreja monástica, tendo sido iniciada a construção do seu conjunto em finais do século XVI, no local anteriormente ocupado pela Judiaria do Olival.

Em função do que tinha sido determinado no Mosteiro de Tibães, os beneditinos entraram no Porto com o intuito de construírem um mosteiro na cidade, o que veio a acontecer depois de resolvidos alguns entraves, embora a construção só tenha terminado cerca de um século depois do seu início, corria o ano de 1707.

Durante a Guerra Peninsular uma parte do mosteiro foi ocupada pelas tropas invasoras francesas e posteriormente pelas portuguesas, tendo-se servido dele como hospital militar.

No que diz respeito à Igreja de São Bento da Vitória foi desenhada pelo arquitecto Diogo Marques Lucas, discípulo do italiano Filipe Terzio, em estilo clássico já deturpado pela Contra-Reforma, com uma harmonia, solidez e proporções equilibradas.

Depois de ter servido de quartel, a administração da igreja e parte do mosteiro foram, confiadas aos beneditinos do Mosteiro de Singeverga, sendo lá instalado o Arquivo Distrital, assim como a Orquestra do Porto.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Património, integrado no Projecto Grande Porto é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.