Motor de pistões opostos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Um examplo de motor de pistões opostos. 1 Admissão de ar-combustivel 2 Compressor 3 Coletor de admissão 4 Válvula limitadora de pressão 5 Cambota de saída (Funciona com um atraso de 20º em relação à outra, para alcançar um diagrama de controlo assimétrico) 6 Cambota de entrada 7 Cilindro com os orifícios de admissão e exaustão 8 Coletor de exaustão 9 Camisa de arrefecimento 10 vela Disponivel também com animação (587 kB), e em perspectiva.

O motor de pistões opostos é uma configuração de motores de combustão interna, onde dois pistões estão alojados no interior de cada cilindro, transmitindo a força a dois virabrequins, situados nas extremidades do(s) cilindro(s). A disposição dos cilindros pode ser horizontal com os virabrequins situados nas laterais, ou vertical com um virabrequim localizado no cárter e outro localizado na parte de cima do motor, na posição que se encontra o cabeçote nos motores em linha.

Esta configuração de motor é frequentemente encontrada em motores de dois tempos a diesel. A Detroit Diesel os produziu até 1998, quando passou a produzir somente motores diesel de quatro tempos.

O maior emprego de motores de pistões opostos se deu em locomotivas. A fabricante Faibanks-Morse introduziu este motor em toda sua gama de locomotivas diesel-elétricas.

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.