Motorola

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido de en:Motorola (desde março de 2014). Ajude e colabore com a tradução.
NoFonti.svg
Este artigo ou secção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde agosto de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Motorola
Motorola, Inc.
Tipo Empresa pública
Indústria Telecomunicações
Destino Dividida em Motorola Mobility e Motorola Solutions
Fundação 25 de setembro de 1928
Encerramento 4 de janeiro de 2011
Sede 1303 East Algonquin Road,
Schaumburg, Illinois, Estados Unidos
Áreas servidas Mundo
Empregados 60.000 (2010)
Produtos Tablets
Telefones celulares
Smartphones
Rádios two-way
Sistemas de rede
Sistemas de televisão a cabo
Sistemas de banda larga sem fio
Sistemas RFID
Infraestrutura de telefonia móvel
Sucessora(s) Motorola Mobility LLC
Motorola Solutions, Inc.
Página oficial motorola.com

Motorola, Inc. foi uma empresa de telecomunicações multinacional americana baseada em Schaumburg, Illinois. Após ter perdido 4,3 bilhões de dólares entre 2007 e 2009, a empresa foi dividida em duas empresas públicas independentes, a Motorola Mobility e a Motorola Solutions em 4 de janeiro de 2011. A Motorola Solutions é considerada a sucessora direta da Motorola, Inc., sendo que após a reorganização foi estruturada, a Motorola Mobility foi separada da empresa.

A Motorola planejou e vendeu equipamentos de infraestrutura de redes sem fio como estações base transmissoras de celular e amplificadores de sinal. Os produtos domésticos e para redes de radiodifusão da Motorola incluíam set-top boxes, gravadores de vídeo digitais, e equipamento de rede usado para transmitir a transmissão de vídeo, telefonia por computador, e televisão de alta definição. Seus consumidores empresarias e governamentais consistem principalmente de sistemas de voz sem fio e de banda larga (usada para criar redes privadas), e sistemas de comunicações públicos seguros como o Astro e o Dimetra. Esses negócios hoje fazem parte da Motorola Solutions. O Google vendeu a Motorola Home (a antiga empresa de cabo General Instrument) para o Arris Group em 2012.

No dia 15 de agosto de 2011 foi anunciado a venda da Motorola Mobility para a Google por US$ 12,5 bilhões.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Sede da Motorola na Austrália.

A Motorola começou como a Galvin Manufacturing Corporation em 1928. O nome da empresa mudou para Motorola em 1947, mas a palavra tem sido usada como marca registrada desde os anos 30. A empresa é baseada em Schaumburg, Illinois, um subúrbio de Chicago.

O fundador Paul Wault Galvin veio com o nome Motorola quando sua empresa começou a produzir rádios para carro no Japão (várias empresas que produziam fonógrafos, rádios e outros equipamentos de áudio no início do século XX usavam o sufixo "-ola", sendo os mais famoso a vitrola e a radiola; também havia um equipamento de edição de filmes chamado Moviola).

Atualmente[editar | editar código-fonte]

No início da década de 90, a Motorola fabricou aparelhos e placas PCI de Fax-Modem US-Robotics 14.400bps, Fax-Modem US-Robotics 28.800bps e Fax-Modem US-Robotics 56k bps, utilizadas para navegar online em redes de computadores e redes de BBS.

Atualmente a Motorola produz telefones celulares e tablets com o sistema operacional Android com destaque para os celulares da linha Motorola Razr, e os tablets Motorola Xoom e Motorola Xoom 2. Processadores Dual Core também estão sendo muito trabalhados pela marca. Depois de ser comprada, em agosto de 2013 lançou seu primeiro Smartphone desde sua venda para o Google, chamado de Moto X o aparelho contava com uma tela de 4,7 polegadas e o Android 4.2.2 Jelly Bean

Em janeiro de 2014, a Lenovo adquiriu a Motorola Mobility da Google por US$ 2,91 bilhões.[2] [3] [4] [5] [6] A transação está sujeita a aprovação de órgãos reguladores nos EUA e China.[2] [3] [4] Quando a transação for finalizada, a Google terá uma participação de 6% na Lenovo por US$ 750 milhões.[7]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Google compra Motorola por US$ 12,5 bilhões. Jornal O Globo. Página visitada em 15 de Agosto de 2011.
  2. a b Lenovo to acquire Motorola Mobility (em inglês). googleblog.blogspot.com (29 de janeiro de 2014). Página visitada em 1 de fevereiro de 2014.
  3. a b Lenovo to Acquire Motorola Mobility from Google (em inglês). investor.google.com (29 de janeiro de 2014). Página visitada em 1 de fevereiro de 2014.
  4. a b Motorola to Join Lenovo to Create a Truly Global Smartphone Company (em inglês). motorola-blog.blogspot.com (29 de janeiro de 2014). Página visitada em 1 de fevereiro de 2014.
  5. Jacob Kastrenakes (29 de janeiro de 2014). Google sells Motorola to Lenovo for $2.91 billion (em inglês). The Verge. Página visitada em 29 de janeiro de 2014.
  6. Wikerson Landim (29 de janeiro de 2014). Confirmado: Lenovo compra Motorola da Google por US$ 2,91 bilhões (em português). TecMundo. Página visitada em 30 de janeiro de 2014.
  7. Google to own 6% stake in Chinese PC maker Lenovo (em inglês). bbc.co.uk (7 de fevereiro de 2014). Página visitada em 7 de fevereiro de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui multimídias sobre Motorola