Mottama

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mottama
မုတ္ထမ
Mottama está localizado em: Myanmar
Mottama
Localização em Myanmar
16° 32' N 97° 36' E
País  Burma
Divisão Mon
Distrito Thaton
População
 - Etnicidade mon
birmanes
karens
 - Religião Teravada

Mottama, antigamente Martaban, (birmanês: မုတ္ထမမြို့, mon: မိုဟ် တၟံ) é uma pequena cidade no distrito de Thaton do estado Mon, Myanmar. Localizada na margem norte do rio Thanlwin, no lado oposto de Mawlamyine, Mottama foi a primeira capital do Reino de Hanthawaddy nos séculos XIII e XIV, e um entreposto de renome internacional até meados do século XVI.

Mottama era o término da rodovia e da ferrovia que partia de Yangon, onde o rio Thanlwin deságua no golfo de Martaban no mar de Andamão. Hoje, a ponte Thanlwin, estabelece uma ligação entre Mottama e Mawlamyine e com outra cidade ao sul, Ye.

História[editar | editar código-fonte]

Inicialmente pertencente ao Reino de Thaton, do século IX ao XI, Mottama se tornou parte do Reino de Pagan em 1057. Depois que Pagan entrou em declínio em 1287, o rei Wareru fundou Ramanya (Terra dos Mons) com sede em Mottama. A cidade foi a capital de 1287 a 1324, e de 1348 a 1363. De 1369 em diante, os reis de Hanthawaddy governaram o reino a partir de Pegu (Bago).[1] De 1363 a 1388, Mottama esteve sob o domínio de um chefe rebelde, mas, em 1388/1389, o rei Razadarit reconquistou a cidade.[2] Apesar de já não ser a muito tempo a capital, a cidade permaneceu sendo um importante porto comercial do século XIV ao início do século XVI.[3] Em 1540, o rei Tabinshwehti de Taungoo capturou a cidade fortificada, e a destruiu totalmente, para sempre a relegando de volta a um remanso.[1]

Mottama foi tomada pelos britânicos na Primeira guerra anglo-birmanesa de 1824-1826, mas retornou à administração birmanesa depois da guerra. Porém, tornou-se uma cidade de fronteira, uma vez que toda a costa Tenasserim, desde Mawlamyine até o sul, tornou-se território britânico. A cidade se tornou parte da Baixa Birmânia britânica após a Segunda Guerra Anglo-Birmanesa de 1852.

Geografia[editar | editar código-fonte]

O rio Irauádi e o rio Salween correm em direção à baía de Martaban.

Notas

  1. a b Lt. Gen. Sir Arthur P. Phayre. History of Burma. 1967 ed. Londres: Susil Gupta, 1883. 63–75 p.
  2. Jon Ferquest. (Primavera de 2006). "Rajadhirat’S Mask of Command: Military Leadership in Burma (c. 1348-1421)" 4: 7–8.
  3. Thant Myint-U. The River of Lost Footsteps--Histories of Burma. [S.l.]: Farrar, Straus and Giroux, 2006. p. 67. isbn 978-0-374-16342-6, 0-374-16342-1