Movement

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde maio de 2014).
Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Movement
Álbum de estúdio de New Order
Lançamento 13 de novembro de 1981
Gravação 1980 - 1981
Gênero(s) Pós-punk
Duração 36:12
Gravadora(s) Factory
Produção Martin Hannett
Cronologia de New Order
Último
Último
Power, Corruption & Lies
(1983)
Próximo
Próximo


Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
All Music Guide 3.5 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar half.svgStar empty.svg link

Movement é o álbum de estreia da banda de rock inglesa New Order, lançado em novembro de 1981.

Sobre o álbum[editar | editar código-fonte]

Sumner, Hook e Morris faziam parte do Joy Division, que havia acabado meses antes com a morte do vocalista Ian Curtis, em 18 de maio de 1980. Assim, os três carregaram para Movement grande influência do antigo grupo. Este é considerado o disco menos acessível do grupo, por se tratar de uma época de transição entre o que era a proposta musical do Joy Division e o que viria a ser proposta musical totalmente própria e inovadora do New Order (a síntese equilibrada entre pós-punk e experimentalismo com dance music eletrônica).

Diz a lenda que a faixa "ICB" significa as iniciais da frase Ian Curtis Buried (Ian Curtis enterrado), fato este que, se verdadeiro, indicava claramente não só a necessidade de romper com o passado recente, mas como também a paradoxa situação do momento da banda, já que as músicas deste álbum só diferem das do Joy Division por terem um uso um pouco maior de sintetizadores. Até mesmo o vocal de Bernard Sumner soa parecido com o de Ian Curtis, nesse álbum. Peter Hook também canta em Movement (a música de abertura é uma delas), e até Gillian Gilbert empresta sua voz às gravações.

Em 2009, o site Amazon.com colocou Movement na posição de número #20 em sua lista dos "Melhores álbuns de estréia de todos os tempos".[1] Em 2012, a revista Slant colocou o álbum na posição de número #42 em sua lista dos "Melhores Álbuns dos Anos 80".[2]

Faixas[editar | editar código-fonte]

N.º Título Duração
1. "Dreams Never End"   3:13
2. "Truth"   4:37
3. "Senses"   4:45
4. "Chosen Time"   4:07
5. "I.C.B."   4:33
6. "The Him"   5:29
7. "Doubts Even Here"   4:16
8. "Denial"   4:20

Formação[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de New Order é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.