Movimento Democrático de Libertação de Portugal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Movimento Democrático de Libertação de Portugal
Datas das operações 5 de maio de 197529 de abril de 1976
Líder António de Spínola
Motivos adopção de um sistema democrático pluralista
Área de atividade  Portugal
Ideologia Anticomunismo
Principais ações ataques bombistas e destruição de sedes de partidos de esquerda
Status desmobilizado a partir do fracasso do Golpe de 25 de Novembro de 1975

O Movimento Democrático de Libertação de Portugal (MDLP), grupo terrorista contra-revolucionário de acção política anti-comunista, liderado a partir do Brasil por António de Spínola, e fundado por um grupo de portugueses em Espanha onde se incluíam Alpoim Calvão, José Miguel Júdice ou Marques Bessa, que terá actuado como uma rede bombista nos anos quentes que se seguiram à Revolução de 25 de Abril de 1974 em Portugal.[1]

Durante o Verão Quente de 1975, vários atentados bombistas a sedes de partidos políticos de esquerda foram atribuídos ao MDLP[2] , cujas acções eram muitas vezes confundidas com as do Exército de Libertação de Portugal (ELP) e do auto-denominado Movimento Maria da Fonte.

O MDLP foi também associado ao assassinato do Padre Max, ocorrido a 2 de abril de 1976, através dos seus operacionais Carlos Paixão, Alfredo Vitorino, Valter dos Santos e Alcides Pereira[carece de fontes?]. No entanto, tal nunca chegou a ser provado na Justiça portuguesa.

Cronologia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Movimento Democrático para a Libertação de Portugal Universidade Técnica de Lisboa. Visitado em 5 de janeiro de 2011.
  2. Entrevista com Alpoim Galvão Universidade de Coimbra. Visitado em 5 de janeiro de 2011.
  3. MDLP Infopédia. Visitado em 5 de janeiro de 2010.
  4. Cronologia pulsar da revolução Universidade de Coimbra. Visitado em 5 de janeiro de 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre História de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.