Muhammad Gaddafi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Muhammad Muammar al-Gaddafi (nascido em 1970; em árabe: محمد القذافي) é o filho mais velho do ex-líder líbio Muammar Gaddafi. Embora fosse considerado um possível sucessor como governante da Líbia depois de seu pai, ele é relatado por ser desinteressado na função.[1]

Ele foi também o presidente das Postagens Gerais e Companhia de Telecomunicações que possui e opera telefones celulares e serviços de satélite na Líbia.[2] A empresa é o principal provedor de internet para a Líbia, e imediatamente após o início dos protestos contra o regime de Gaddafi em fevereiro 2011, que levou à atual guerra civil, cortou as ligações à internet entre a Líbia e o resto do mundo.[3]

Em 21 de Agosto de 2011, durante o que parecia ser a fase final de Guerra Civil na Líbia, as forças rebeldes do Conselho Nacional de Transição afirmaram ter aceito a rendição de Muhammad quando tomaram Tripoli.[4] Em 22 de Agosto de 2011, ele teria escapado com a ajuda de partidários de Gaddafi.[5] Tem sido relatado que em 29 de Agosto de 2011, entrou na Argélia com vários outros membros da família Gaddafi. [6]

Referências

  1. Verini, James. "The Good Bad Son", New York Magazine, 22 May 2011. Página visitada em 20 June 2011.
  2. "Libya Planning to Privatize Phone Networks", Cellular News, 26 February 2007. Página visitada em 15 October 2011.
  3. "Libya and Bahrain protests – Saturday 19 February", The Guardian, 19 February 2011. Página visitada em 15 October 2011.
  4. "Little Resistance as Rebels Enter Tripoli", The New York Times, August 21, 2011. Página visitada em August 21, 2011.
  5. Gaddafi Son escaped. Al Jazeera (August 22, 2011). Página visitada em August 22, 2011.
  6. "Gaddafi family members flee to Algeria", Al Jazeera English, Al Jazeera, 29 August 2011. Página visitada em 29 August 2011.


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.