Multiplicação dos pães e peixes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Multiplicação dos pães.
Mosaico (ca. séc. XII) na Igreja de Chora, Istambul.

A Multiplicação dos pães e peixes é o termo utilizado para se referir a dois diferentes milagres de Jesus.

O primeiro, também conhecido como Alimentando os 5.000, é o único milagre (com exceção da própria ressurreição) que aparece nos quatro evangelhos canônicos (em Mateus 14:13-21, Marcos 6:31-44, Lucas 9:10-17 e João 6:5-15)[1] . Este milagre também é conhecido como milagre dos cinco pães e dois peixes.

O segundo milagre, conhecido como Alimentando os 4.000, aparece em Marcos 8:1-9 e em Mateus 15:32-39, mas não em Lucas e em João. Este milagre também é conhecido como milagre dos sete pães e o peixe.

Alimentando os 5.000[editar | editar código-fonte]

Cinco pães e dois peixes.
Ícone copta.

Este milagre também é conhecido como "milagre dos cinco pães e dois peixes", dado que João reporta que cinco pequenos pães de cevada e dois peixinhos, fornecidos por um garoto, foram utilizados por Jesus para alimentar a multidão[2] .

De acordo com os evangelhos, quando Jesus ouviu que João Batista havia sido morto, ele recuou solitariamente para um local em Betsaida. A multidão seguiu Jesus à pé a partir das cidades da região. Quando Jesus desembarcou e viu a grande quantidade de gente presente, ele se compadeceu deles e curou seus doentes. Conforme a noite se aproximou, os discípulos chegaram até ele e disseram: "Este lugar é deserto e a hora é já passada; despede, pois, as multidões, para que, indo às aldeias, comprem alguma coisa para comer.". Jesus respondeu: "Não precisam ir; dai-lhes vós de comer.". Os discípulos retrucaram: Não temos aqui senão cinco pães e dois peixes" e Jesus pediu-lhes que lhos trouxessem.

Ele então ordenou ao povo que se sentasse na grama. Tomando os cinco pães e dois peixes e olhando para o céu, ele agradeceu e partiu os pães. Então ele os deu para os discípulos e eles os deram para o povo. Todos puderam comer e se satisfizeram, sobrando ainda aos discípulos doze cestos com pedaços de pão. O número dos que comeram era cinco mil homens, além das mulheres e crianças.

Alimentando os 4.000[editar | editar código-fonte]

Este milagre aparece nos evangelhos de Marcos e Mateus e é conhecido como "milagre dos sete pães e peixes", dado que o Evangelho de Mateus faz referência à sete pães e uns poucos peixes utilizados por Jesus para alimentar uma multidão[3] .

Pátio da Igreja da Multiplicação em Tabgha, local que alguns cristãos acreditam ser onde Jesus realizou o milagre da multiplicação.

De acordo com os evangelhos, uma multidão se ajuntara e estava seguindo Jesus. Ele chamou os discípulos e disse "Tenho compaixão deste povo, porque há três dias que estão sempre comigo e nada têm que comer. Não quero despedi-los em jejum, para que não desfaleçam no caminho", ao que os discípulos responderam "Onde encontraremos neste deserto tantos pães para fartar tão grande multidão?".

Jesus então perguntou-lhes quantos pães eles tinham e a resposta foi "Sete, e alguns peixinhos." Ele então pediu ao povo que se sentasse e tomou os pães e peixes e agradeceu por eles, quebrando os pães e dando-os aos discípulos que, por sua vez, os distribuíram ao povo. Toda multidão comeu até estar satisfeita e, depois do milagre, ainda sobraram aos discípulos sete cestos com pedações de pão. O número dos que comeram foi de quatro mil, além das mulheres e das crianças.

Após a multidão ter se dispersado, Jesus embarcou num barco e partiu para as proximidades de Magadan.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Robert Maguire 1863 The miracles of Christ published by Weeks and Co. London page 185
  2. John Clowes, 1817, The Miracles of Jesus Christ published by J. Gleave, Manchester, UK, page 109
  3. John Clowes, 1817, The Miracles of Jesus Christ published by J. Gleave, Manchester, UK, page 161

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Multiplicação dos pães e peixes