Murdered: Soul Suspect

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Murdered: Soul Suspect
Desenvolvedora Airtight Games
Publicadora(s) Square Enix
Diretor Yosuke Shiokawa
Produtor Naoto Sugiyama
Designer Eric Studer
Compositor(es) Jason Graves
Motor Unreal Engine 3[1]
Plataforma(s) Microsoft Windows, PlayStation 3, PlayStation 4, Xbox 360, Xbox One
Data(s) de lançamento 3 de junho de 2014
Gênero(s) Ação-aventura, puzzle
Mídia Disco óptico, download

Murdered: Soul Suspect é um videojogo de ação-aventura, desenvolvido pela Airtight Games e publicado pela Square Enix. Foi lançado para Microsoft Windows, PlayStation 3, PlayStation 4, Xbox 360 e Xbox One.

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Murdered: Soul Suspect é ambientado na cidade americana de Salém. O jogo tem visão em terceira pessoa, o jogador controla o protagonista, Ronan, ao redor das áreas de Salém e suas construções, tal como uma igreja, um apartamento e um cemitério, completando níveis a fim de progredir no jogo. Há em torno de 400 colecionáveis no jogo, coisas como mensagens da menina fantasma em fragmentos de papel, com informação sobre a vida de Ronan, estão espalhadas por toda parte de Salém. Uma vez que o jogador é um fantasma, há um número de habilidades fantasmagóricas, tais como teletransporte e possessão. Cada área contém pistas para se coletar e progredir através do nível e da história.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Em Salém, o detetive Ronan O'Connor é jogado pela janela enquanto perseguia um brutal e implacável serial-killer, Bell Killer, que finaliza atirando em Ronan. Retornando como fantasma, Ronan encontra o espírito de sua esposa morta, Julia, a qual o informa que ele não poderá se juntar à ela até que ele termine com os negócios inacabados que o prende no mundo dos vivos. Ronan investiga seu assassinato, e recebe instruções de suas novas habilidades fantasmagóricas de um fantasma de Abigail, uma jovem menina puritana. A investigação leva a uma igreja local para encontrar uma jovem menina, Joy, que testemunhou o assassinato de Ronan, e possui a habilidade de ver fantasmas.

Em busca de sua mãe desaparecida, Cassandra, que estava consultando com a polícia sobre o caso de Bell Killer, Joy se recusa a ajudar Ronan. Ele viaja para a delegacia, libertando Joy após ela ser presa por pequenos delitos. Enquanto levava Joy para fora da estação, Ronan descobre que Baxter, um colega policial hostil, era a pessoa que trabalha com Cassandra. A pesquisa de Cassandra leva a dupla para o cemitério Salém para investigar uma possível vítima de Bell Killer. Depois de perseguir o fantasma da jovem afogada, Sophia, as habilidades de Ronan permitem que ele veja flashbacks do assassinato. Sophia revela que o assassino de Bell perguntou a ela sobre um contrato.

A dupla então vai a um hospital psiquiátrico para encontrar a vítima sobrevivente de Bell Killer, Iris. Ao infiltrarem-se na instalação, eles descobrem que Iris possui a mesma capacidade de ver fantasmas, e tem uma visão de Bell Killer matando médiuns psíquicos. É revelado que Iris está possuída pelo espírito de sua irmã, Rose, que Bell Killer queimou viva após ajudar na fuga de Iris. Rose, Iris e Joy retornam à igreja, enquanto Ronan investiga uma peça de museu sobre a caça às bruxas de Salém. Lá, ele deduz que Bell Killer está executando suas vítimas como se fossem bruxas; flashbacks psíquicos revelam que Baxter, desconfiado, dissimulou provas no museu sobre o Bell Killer. Acreditando que Baxter seja o Bell Killer, Ronan deixa o museu, e percebe vários carros de polícia indo em direção à igreja.

Na igreja, Ronan descobre que Bell Killer atacou o prédio, esmagando Iris até a morte, e matando várias pessoas que estavam em seu caminho. Embora Joy estivesse a salvo, ela é novamente detida e levada por Rex, cunhado de Ronan, o detetive responsável pelo caso de Bell Killer. Investigando a igreja, Ronan vê que Bell Killer está se escondendo no Judgment House abandonado. Lá, Ronan descobre evidências de atividades de Bell Killer, e pistas de que as mortes têm ocorrido durante centenas de anos. Ronan descobre o cadáver de Baxter; O fantasma de Baxter revela que ele foi assassinado por Bell Killer enquanto continuava secretamente a investigar o caso após a sua demissão, ao lado de Cassandra, que ainda está viva. No porão, flashbacks revelam que Abigail tinha sido presa lá antes de ser enforcada como punição por acusar várias pessoas inocentes de bruxaria, resultando em sua morte. Na raiva, Abigail desenhou um símbolo de sino no chão, jurando que ela nunca iria parar até que os sinos dobrassem por todas as bruxas em Salém, acreditando que elas tivessem feito um contrato com demônios para ganhar poderes desumanos.

Seguindo as evidências, Ronan retorna ao museu para descobrir que Rex é Bell Killer, tendo sido possuído por Abigail. Prestes a prender Joy, Ronan consegue forçar Abigail para fora do corpo de Rex, e os dois batalham infligindo dolorosas memórias um ao outro, estas memórias revelam que Abigail possuiu muitas pessoas para se tornar Bell Killer, antes de os matar, incluindo Baxter, que ela usou para matar Rose, e Ronan, que matou Sofia. Abigail invoca um portal de demônios para levar Ronan, mas ele consegue escapar ao mesmo tempo que empurra Abigail para dentro do portal; ela é submersa assim que o portal desaparece. Joy é salva e mais tarde se reúne com sua mãe, e Rex continua sem saber os crimes cometidos usando seu corpo. Na conclusão, Ronan ouve Julia chamar por ele, e então vai ao encontro de sua voz.

Personagens[editar | editar código-fonte]

  • Ronan O'Connor (interpretado por Jason Brooks): O protagonista morto. Ele está tentando encontrar seu assassino.
  • Julia O'Connor: A esposa morta de Ronan.
  • Joy Foster (interpretada por Cassidy Lehrman): Uma menina que testemunhou o assassinato de Ronan. Ela possui a habilidade de ver fantasmas e forma uma equipe com Ronan.
  • Javle "Rex" Reyes (interpretado por Travis Willingham): Cunhado de Ronan e irmão de Julia.
  • Abigail Williams (interpretada por Tiffany Espenson): Fantasma de uma jovem menina puritana.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

O jogo surgiu porque Square-Enix quis apelar mais para o mercado ocidental. Yosuke Shiokawa, um diretor de criação da Square-Enix, surgiu com a ideia de um jogo em que o jogador seria um fantasma e entregou-a para a equipe de desenvolvimento da Airtight Games.[2] Airtight então veio com vários conceitos em torno da ideia de fantasma, alguns dos quais "foram quase histórias de super-herói", de acordo com Matt Brunner, chefe de departamento criativo da Airtight.[2]

A equipe teve problemas no início para integrar filosofias ocidentais e orientais em relação a fantasmas.[2] Sobre o processo, Brunner depois declarou: "Há uma série de pressupostos que não estávamos mesmo ciente, de que estávamos fazendo em ambos os lados, sobre como apoiar ficcionalmente quem você é como um personagem neste mundo. Ele nos levou, eu diria, um bom ano e meio de constante vai-e-vem até obter aquela sensação de: 'O quê, realmente? Oh, então é disso que você está falando.'"[2] O jogo suporta AMD TrueAudio.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Murdered: Soul Suspect recebeu no geral avaliações mistas dos críticos, com a maioria das críticas centradas em torno do combate fraco, da curta duração do jogo, a falta do fator replay e falta de dificuldade. Agregando sites de análise GameRankings e Metacritic deu a versão PlayStation 4 61,29%, com base em 41 avaliações e 59/100 com base em 60 avaliações, a versão Microsoft Windows 58,00% com base em 12 avaliações e 59/100 baseado em 22 avaliações e a versão Xbox One 55,76%, com base em 17 avaliações e 50/100 baseado em 16 avaliações.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]