Museu Nacional de História Natural e da Ciência

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Se procura o museu francês de nome semelhante, veja Muséum national d'histoire naturelle

O Museu Nacional de História Natural e da Ciência/Museus da Universidade de Lisboa (MUNHAC/MULisboa) é um organismo da Universidade de Lisboa, especialmente vocacionado para a investigação científica e actividades de cariz cultural e museológica onde se inclui as secções de zoologia, antropologia , mineralogia e paleontologia. O seu espólio, do foro científico-cultural, é o resultado em grande parte da investigação do próprio museu, e de diversas expedições científicas para alem das doações.

É um local privilegiado para investigadores de todas as nacionalidades, que com o estudo do património científico preservado, permite o desenvolvimento de teses de licenciatura, mestrado e doutoramento.

O Museu Nacional de História Natural e da Ciência também produz ou acolhe exposições permanentes e temporárias, é ainda sede de conferências, debates, promove cursos de formação bem como um variado tipo de eventos tendo sempre como objetivo a divulgação científica, cultural e artística.

Instalações[editar | editar código-fonte]

O museu situa-se na Rua da Escola Politécnica, 58, em Lisboa. Este imóvel está classificadao como Monumento de Interesse Público.

As instalações atuais do Museu Nacional de História Natural e da Ciência ocupam (em conjunto com o Museu de Ciência com o Instituto Geofísico do Infante Dom Luiz) uma área que no século XVII correspondia à cerca do Noviciado da Cotovia com o seu horto, pertença da Companhia de Jesus e que, após a supressão desta, será ocupado pelo Real Colégio dos Nobres (1761-1837), o qual, por sua vez, daria origem à Escola Politécnica (1837-1911), e esta à Faculdade de Ciências, que aí funcionou entre 1911 e 1985.

Também na origem do museu estão as coleções do Real Museu da Ajuda (1858), de que os gabinetes de História Natural na Escola Politécnica foram herdeiros.

História[editar | editar código-fonte]

O museu teve a sua origem no Real Museu de História Natural e Jardim Botânico, criado na segunda metade do século XVIII, na Ajuda (Lisboa). Foi depois alojado, por um curto espaço de tempo, na Real Academia das Ciências e finalmente transferido para a Escola Politécnica (1858), tomando primeiro a designação de Museu Nacional de Lisboa (1861).

O Jardim Botânico de Lisboa foi inaugurado em 1878.

Em 1911, com a criação da Universidade de Lisboa, o Museu foi declarado estabelecimento anexo à Faculdade de Ciências, tomando a denominação de Museu Nacional de História Natural (1926).

Em março de 1978, um violento incêndio destruiu grande parte do edifício da antiga Escola Politécnica, assim como as coleções de zoologia e parte das coleções de geologia. A Faculdade de Ciências começou então o processo de mudança de instalações.

Em maio de 1985 foi criado o Museu de Ciência da Universidade de Lisboa, que passou a partilhar o espaço do Edifício da Politécnica com o Museu Nacional de História Natural.

Em 2003, novos estatutos dos museus autonomizaram-nos da Faculdade de Ciências, passando a ser tutelados diretamente pela Reitoria da Universidade de Lisboa.[1]

O Museu Nacional de História Natural e o Museu de Ciência, juntamente com o Jardim Botânico anexo e o Observatório Astronómico de Lisboa foram fundidos em 2011 num novo organismo tendo adotado a designação de Museu Nacional de História Natural e da Ciência/Museus da Universidade de Lisboa (MUNHAC/MULisboa).

Ligação externa[editar | editar código-fonte]

Sítio do Museu Nacional de História Natural e da Ciência

Referências

  1. Museu Nacional de História Natural e da Ciência. História do MNHNC. Visitado em 14-9-2013.