Museu da Imigração do Estado de São Paulo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Museu do Imigrante)
Ir para: navegação, pesquisa
O Museu da Imigração em 2008.

O Museu da Imigração do Estado de São Paulo é uma instituição pública localizada na sede da extinta Hospedaria dos Imigrantes, no bairro da Mooca, na cidade de São Paulo, onde se concentra grande quantidade de documentação sobre a imigração para o Brasil na passagem do século XIX para o XX. Durante vários anos o museu teve a denominação Memorial do Imigrante1 .

Histórico[editar | editar código-fonte]

A Hospedaria dos Imigrantes, em São Paulo, em 1910.

Em 1882, foi instalada uma hospedaria para imigrantes no bairro do Bom Retiro. Pequeno e com constantes problemas de epidemias, o local mostrou–se inadequado para os fins a que fora designado. Decidiu–se, então, pela construção de instalações que atendessem às necessidades de recepção do grande número de estrangeiros que para São Paulo afluíam.

Imigrantes europeus posando para fotografia no pátio central da Hospedaria dos Imigrantes de São Paulo, ca. 1890

A respeito do local ideal para a construção da Hospedaria de Imigrantes, consta do relatório apresentado pelo governo da província à Assembleia Legislativa provincial no dia 15 de fevereiro de 1886:

"...autorizando a construção do novo edifício para a Hospedaria, determinou que esta ficasse situada nas proximidades das linhas férreas do Norte e Inglesa. O terreno da Luz (já então adquirido) fica próximo só da segunda destas linhas".

Em relatório da Repartição de Obras Públicas, apresentado em 15 de novembro de 1887, lia–se:

"...foram iniciados no correr de julho do mesmo ano (1886) os trabalhos de construção do alojamento de imigrantes e a 7 de junho próximo passado, isto é no intervalo de 10 ½ meses, já se achavam concluídas as seguintes obras:

  1. Ala longitudinal do edifício principal medindo a extensão de 75 metros;
  2. Refeitório e dependências;
  3. Estação–armazém com latrinas para homens;
  4. Lavanderia com tanques e latrinas para mulheres.

Entregue a 19 de junho ao serviço da Inspetoria da Imigração a parte edificada pôde já prestar–se a acomodar cerca de 1200 imigrantes."

A antiga hospedaria em contraste com as grandes edificações do século XXI.

Texto de 1908 diz: "A Hospedaria de Imigrantes da capital de São Paulo, construída e inaugurada sob a presidência do Exmo. Sr. Conde de Parnaíba, Antonio de Queiroz Telles, em execução da Lei nº 56, de 21 de março de 1885, é destinada a receber os imigrantes procedentes do estrangeiro ou de outros Estados da União, que, agenciados em seu país ou viajando espontaneamente, procuram o Estado de São Paulo, a fim de localizarem–se na lavoura, nos núcleos coloniais ou nas indústrias. Começava a funcionar a Hospedaria de Imigrantes e quase três milhões de pessoas passariam por estas dependências nos seus 91 anos de existência.

Hoje o prédio abriga o Museu da Imigração do Estado de São Paulo.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Hoje, o Museu da Imigração é um dos mais importantes pontos turísticos e culturais de São Paulo. Além de abrigar todo o acervo histórico da hospedaria, abriga também algumas salas quem contam fatos dramáticos da história, como a Segunda Guerra Mundial, que acabou ocasionando os desastres de Hiroxima e Nagasaki no Japão. Possui uma pequena fazenda de café, lanchonete, e um passeio de Maria Fumaça. Passeio que proporciona aos visitantes ver como era o transporte público e as viagens da época. Durante o passeio, podem ser vistos vários trens e vagões parados que estão prestes a serem reformados, para voltarem ao funcionamento. Muitos desses trens estão localizados abaixo da parte elevada da Radial Leste, e ao lado da linha de trens da CPTM, que contrasta fortemente com os trens do século passado.

Arsenal da Esperança[editar | editar código-fonte]

Um pedaço deste prédio histórico ainda hoje cumpre a sua função inicial. Além do Museu da Imigração, parte dele é administrada pela casa “Arsenal da Esperança”. Definida como uma “Casa que acolhe”, ela não mais recebe imigrantes, mas sim pessoa em condição de rua, dando lhes abrigo, comida e, sobretudo, apoio para que possam mudar as suas vidas. Sua entrada fica na rua Dr. Almeida Lima, 900 no bairro da Mooca, zona leste de São Paulo.

Todos os anos, durante a Festa do Imigrante (promovida pelo Museu) o espaço do Arsenal é usado em conjunto com o do Museu da Imigração, recebendo milhares de pessoas.

Galeria de fotos[editar | editar código-fonte]

Bonde do Memorial do Imigrante.JPG Jardins do Memorial do Imigrante.JPG Maria Fumaça do Memorial do Imigrante.JPG
Bonde do Memorial. Hoje em Santos, o Bonde será restaurado e voltará ser elétrico. Os Jardins do Museu A Maria Fumaça do Museu. Faz um passeio de cerca de 1 km ao lado da linha de trens da CPTM
Jardins do Memorial do Imigrante, Mooca, SP.JPG Fazenda de Café, Memorial do Imigrante, São Paulo.JPG Edificação do Memorial do Imigrante e seus Jardins.JPG
Parte externa do Memorial A Fazendinha do Café Edificação do Memorial do Imigrante

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Museu da Imigração do Estado de São Paulo