Myeongseong da Coreia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido. Ajude e colabore com a tradução.
Myeongseong da Coréia
Rainha Consorte da Coréia
Imperatriz da Coréia
(Título póstumo)
Empress Myeongseong.jpg
A Imperatriz à época de sua morte.
Governo
Reinado 1 de Novembro de 1873 - 1 de Julho de 1894
(1ª regência)
6 de Julho de 1895 - 10 de Outubro de 1895
(2ª regência)
Consorte Gojong da Coréia
Antecessor Heungseon Daewongun
Dinastia Joseon
Vida
Nome completo Yi Myeong-bok
(nome de nascença)
Hyoja Wonseong Jeonghwa Hapcheon Honggong Seongdeok Myeongseong Taehwanghu
(nome póstumo)
Nascimento 19 de outubro de 1851
Yeoju, Reino de Joseon
Morte 8 de outubro de 1895 (43 anos)
Palácio de Gyeongbokgung, Seul, Reino de Joseon
Sepultamento Gyeonggi, Coréia do Sul
Filhos Sunjong da Coréia
Pai Min Chi-rok
Mãe Yi Hanchang

Myeongseong da Coreia (19 de outubro de 18518 de outubro de 1895), também conhecida como Rainha Min, foi a primeira esposa oficial do rei Gojong, o 26º governante da dinastia Joseon da Coreia. Em 1902, recebeu o nome póstumo de Hyoja Wonseong Jeonghwa Hapcheon Myeongseong Taehwanghu,[1] frequentemente abreviado comoMyeongseong Hwanghu ou Imperatriz Myeongseong.

Os japoneses consideravam ela um obstáculo contra sua expansão marítima.[2] Esforços para retirá-la da arena política, orquestrados através de rebeliões não sucedidas lideradas pelo pai do Rei Gojong Heungseon Daewongun (um regente influente que trabalhava com os japoneses), levaram a Imperadora a tomar uma posição ríspida contra a influência japonesa.[3]

Após a vitória do Japão na Primeira Guerra Sino-Japonesa, a Rainha Min passou a defender laços mais fortes entre a Coreia e a Rússia em uma tentativa de bloquear a influência japonesa na Coreia, que era representada por Daewongun. Miura Gorō, o Ministro japonês para a Coreia naquela época e um general da reserva, apoiou a facção liderada por Daewongun, o qual ele considerava ser mais simpático aos interesses japoneses.

No começo da manhã de 8 de outubro de 1895, assassinos com espadas, supostamente sob ordens de Miura Goro, entraram no Palácio de Gyeongbok. Ao entrarem nos aposentos da Rainha (Pavilhão Okhoru), os assassinos "mataram três mulheres da corte suspeitas de serem a Imperatriz Myeongseong. Quando eles confirmaram que uma delas era a Imperatriz, eles queimaram o corpo em uma floresta em frente do Pavilhão Okhoru, e então espalharam as cinzas".[4] Ela tinha 43 anos de idade.[5]

O assassinato da Imperatriz coreana escandalizou as outras potências estrangeiras.[6] Para apaziguar as crescentes críticas internacionais, o governo japonês "chamou Miura e o submeteu a uma corte em Hiroshima, enquanto o pessoal militar envolvido foi julgado em uma corte militar. Ao final, todos foram absolvidos devido à ausência de culpa ou insuficiência de evidências".[5]

Entretanto, o assassinato promoveu o sentimento anti-japonês na Coreia com a "Ordem de Lei do Cabelo Curto" (단발령, 斷髮令), e alguns coreanos criaram o Exército da Justiça Eulmi e ativamente incetivaram protestos nacionais.[7] Após o assassinato, o Rei Gojong e o príncipe coroado (mais tarde Imperador Sunjong) fugiram para o refúgio na legação russa em 1896. Isto levou à revogação geral da Reforma Gabo, controlada pela influência japonesa.[7] Em outubro de 1897, o Rei Gojong retornou a Gyeongungung (atual Deoksugung). Lá, ele proclamou a criação do Império Coreano.[7]

Na Coreia do Sul, há um interesse renovado em sua vida devido a romances recentes, novelas e musicais.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. history of the Kyujanggak Royal Library, Seoul National Univ. Ref. cód. GK17289_00I0079.
  2. Park, Jong-hyo (박종효). "일본인 폭도가 가슴을 세 번 짓밟고 일본도로 난자했다 [Japanese mob tramped down her breast three times and violently stabbed her with a katana", 1 de janeiro de 2002, pp. 472–485.
  3. http://www.indiana.edu/~easc/pages/easc/curriculum/korea/1995/general/hand14_5.htm
  4. Byong-Kuk Kim, "Assassination of Empress Myongsong," Korea Times, Dec. 28, 2001
  5. a b http://www.gkn-la.net/history_resources/queen_min.htm
  6. S.C.M. Paine, The Sino-Japanese War of 1894-1895: Perceptions, Power, and Primacy (Cambridge: Cambridge University Press, 2003), p. 316.
  7. a b c 아관파천 (em korean) Naver/Doosan Encyclopedia.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.