Myoviridae

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaMyoviridae
Partícula viral de Synechococcus Phage S-PM2

Partícula viral de Synechococcus Phage S-PM2
Classificação científica
Grupo: Grupo I (dsDNA)
Ordem: Caudovirales
Família: Myoviridae
Gêneros
I3-like viruses

Mu-like viruses
P1-like viruses
P2-like viruses
phiH-like viruses
phiKZ-like viruses
SP01-like viruses
T4-like viruses

Myoviridae (do grego: myo, músculo + viridae, relativo à família) é uma família de vírus da ordem Caudovirales. Os myovírus infectam bactérias e archaea. Possuem partículas virais complexas, as quais apresentam cabeça, cauda e fibras. A cauda destes bacteriófagos é contrátil, característica de onde deriva o nome da família.[1]

Genoma[editar | editar código-fonte]

Estes vírus apresentam material genético constituído por DNA fita dupla, e integram o grupo I do sistema de classificação de Baltimore. O genoma viral é linear, mede de 40 a 170 Kb e codifica de 200 a 300 proteínas.[1]

Morfologia[editar | editar código-fonte]

As partículas virais dos myovírus são não-envelopadas. Possuem uma cabeça com formato icosaédrico, isométrica ou alongada, com dimensão aproximada de 80 × 110 ηm. A cauda é contrátil, e seu tamanho varia de 80 a 455 ηm de comprimento por 16 ηm de diâmetro.[2]

Estrutura de um myovírus: 1. Cabeça; 2. Cauda; 3. DNA viral; 4. Capsídeo; 5. Colar; 6. Bainha; 7. Fibras; 8. Espículas; 9. Placa basal

Ciclo de replicação viral[editar | editar código-fonte]

O ciclo de replicação inicia-se com a adsorção do vírus a célula alvo, por meio das fibras da cauda. Na região de interação vírus-célula, lisozimas virais degradam a parede celular pontualmente. Por meio da contração da cauda, o genoma viral é injetado no interior da célula hospedeira. Primeiramente, são procedidas transcrições e traduções de genes precoces. A transcrição dos genes virais ocorre através de operons. O próximo passo da infecção é a replicação do DNA viral. Em seguida os genes tardios são transcritos e novos vírions passam a ser montados no citoplasma. Estes vírions são liberados a partir da lise da célula.[1]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c SIB SWISS INSTITUTE OF BIOINFORMATICS. ViralZone: Myoviridae. Disponível em: <http://expasy.ivec.org/viralzone/all_by_species/140.html> Página visitada em 19 de abril de 2011.
  2. SUMBALI, G.; MEHROTRA, R. S.. Principles of microbiology. New Delhi: Tata McGraw-Hill, 2009. 924 p. ISBN 978-0-07-014120-9


Ícone de esboço Este artigo sobre vírus é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.