Não existe almoço grátis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

"Não existe almoço grátis" (tradução da expressão em inglês "There is no free lunch") ou "Não existe essa coisa de almoço grátis" (tradução literal da expressão "There ain't/is no such thing as a free lunch") é uma frase popular que expressa a ideia de que é impossível conseguir algo sem dar nada em troca. Os acrônimos das frases em inglês, TNSTAAFL, TANSTAAFL, e TINSTAAFL, também são comumente utilizados. O uso dessa expressão remonta às décadas de 1930 e 1940, embora a primeira aparição da frase seja atualmente desconhecida.1 O termo "almoço grátis" faz referência a uma prática comum entre bares americanos do século XIX, que ofereciam uma refeição sem nenhum custo para os cliente que consumissem bebidas. A expressão e seu acrônimo foram popularizados pelo escritor de ficção científica Robert A. Heinlein, em seu livro The Moon is a Harsh Mistress, de 1966.2 3 O economista liberal Milton Friedman também popularizou a frase ao usá-la, em 1975, como o título de um de seus livros.1 4 Ela também aparece frequentemente em livros didáticos de economia.5

Referências

  1. a b Safire, William On Language; Words Left Out in the Cold" New York Times, 2-14-1993 [1] (em inglês)
  2. Keyes, Ralph. The Quote Verifier. New York: St. Martin's Press, 2006. p. 70. ISBN 978-0-312-34004-9
  3. Smith, Chrysti M.. Verbivore's Feast: Second Course. Helena, MT: Farcountry Press, 2006. p. 131. ISBN 978-1-56037-404-6
  4. Friedman, Milton, There's No Such Thing as a Free Lunch, Open Court Publishing Company, 1975. ISBN 087548297X.
  5. Gwartney, James D.; Richard Stroup, Dwight R. Lee. Common Sense Economics. New York: St. Martin's Press, 2005. 8–9 p. ISBN 0-312-33818-X
Ícone de esboço Este artigo sobre economia é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.