Não localidade

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Não localidade em mecânica quântica, se refere a propriedade de estados quânticos entrelaçados no qual dois estados entrelaçados "colapsam" simultaneamente no ato de medição de um dos componentes emaranhados, independente da separação espacial entre os dois estados. Essa "estranha ação-a-distância" é o conteúdo do Teorema de Bell e do paradoxo EPR.

Veja também : Princípio de Localidade


Em teoria de campos, uma Lagrangiana não-local é o funcional  \mathcal{L}[\phi(x)] que contém termos que são não-locais em campos  \ \phi(x) i.e. que não são polinômios ou funções de campos ou suas derivadas calculadas em um ponto do espaço de parâmetros dinâmicos (ex. espaço-tempo). Exemplos de tais Lagragianas não-locais:

 \mathcal{L} = \frac{1}{2}(\partial_x \phi(x))^2 - \frac{1}{2}m^2 \phi(x)^2 + \phi(x) \int{\frac{\phi(y)}{(x-y)^2} \, d^ny}
 \mathcal{L} = - \frac{1}{4}\mathcal{F}_{\mu \nu}(1+\frac{m^2}{\partial^2})\mathcal{F}^{\mu \nu}

Ações obtidas de Lagragianas não-locais são chamadas de ações não-locais. As ações que aparecem em teorias físicas, como no Modelo Padrão, são ações locais. Ações não-locais fazem parte de teorias que tentam ir além do Modelo Padrão, e também aparecem teorias de campo efetivo. Não-localização de uma ação local é um aspecto essencial em alguns procedimentos de regularização.