Nélson do Posto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações.
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Nelson Costa Mello
Prefeito de Guapimirim Br-rj-guapimirim.png
Mandato 2005-2008
Antecessor(a) Aílton Rosa Vivas
Sucessor(a) Júnior do Posto
Deputado Estadual do Rio de JaneiroRio de Janeiro
Mandato 2002-2004
Prefeito de Magé Bandeira-mage.JPG
Mandato 1996-2000
Antecessor(a) Charles Cozzolino
Sucessor(a) Narriam Zito
Prefeito de Guapimirim Br-rj-guapimirim.png
Mandato 1992-1996
Antecessor(a) Ninguém
Sucessor(a) Aílton Rosa Vivas
Vereador de Magé Bandeira-mage.JPG
Mandato 1988-1992
Vida
Nascimento 30 de março de 1948
Areal
Morte 28 de novembro de 2010 (62 anos)
Teresópolis
Dados pessoais
Primeira-dama Nilda de Souza Machado Orsi
Partido PMDB
Profissão Empresário

Nelson Costa Mello, o Nelson do Posto (Areal, 30 de março de 1948 - Teresópolis, 28 de novembro de 2010) foi um político brasileiro, parente de Renato do Posto e Renata do Posto. Foi casado com Nilda de Souza Machado Orsi (Nilda do Posto), e pai de dois filhos de criação, os filhos de Nilda do Posto, Patrícia (Patrícia do Posto) e Alex (Mumu).

Biografia[editar | editar código-fonte]

Quando ainda morava em Areal (na época distrito de Três Rios), Nelson, juntamente com seu irmão Renato, começou a vender areia para obras. Com tempo seu negocio cresceu e chegou a vender caminhões de areia para as grandes obras no Rio de Janeiro, como a Ponte Rio-Niterói e outras obras importantes.

O Posto[editar | editar código-fonte]

Seu apelido "Nelson do Posto" se deu por que ele era proprietário, junto com sua familia, de um posto de gasolina no bairro de Parada Modelo, as margens da rodovia BR-116. Em sua época, o posto foi muito frequentado pela população local e servia de parada para ônibus de viagem que seguiam para vários destinos. Com o tempo o Posto do Nelson lhe deu o apelido de Nelson do Posto.

Hoje o posto está desativado e seu pátio é usado como espaço público em Guapimirim onde já aconteceram vários eventos de comemoração de aniversários da cidade e grandes shows gratuitos como Zezé Di Camargo & Luciano, Roupa Nova, César Menotti e Fabiano, entre outros. Todos os anos acontece no espaço do Posto do Nelson o Encontro Nacional de Motociclistas dos Fantasmas Moto Clube, que reune milhares de motociclistas de várias partes do Brasil
.

Ao Passar pelo rodovia BR-116 ainda é possivel ver a antiga estrutura onde ficavam as bombas de combustível.

Carreira Política[editar | editar código-fonte]

Com o tempo Nelson do Posto se tornou muito popular em Guapimirim, sempre ajudava com o que podia aqueles que viam lhe pedir ajuda.

Em 1988, ainda quando Guapimirim ainda era distrito de Magé, Nelson do Posto foi eleito vereador pelo PL para representar o então Terceiro Distrito na Câmara Municipal de Magé. Dois anos depois tentou eleger-se Deputado Estadual e ficou de fora por apenas 148 votos.

Primeiro Prefeito de Guapimirim[editar | editar código-fonte]

Nelson do Posto ajudou a organizar o movimento que emancipou Guapimirim como cidade em 1992. Elegeu-se então o primeiro prefeito de Guapimirim, tendo como seu vice-prefeito Ailton Vivas.

Enquanto era Prefeito de Guapimirim lançou seu irmão, Renato Costa Mello, o Renato do Posto, como candidato a Deputado Estadual pelo PL, conseguindo assim que seu irmão se elegese Deputado Estadual com 21.598 votos, sendo o primeiro representante de Guapimirim na ALERJ.

Nelson do Posto governou Guapimirim até 31 de março de 1996 quando deixou o município sob a gestão do vice-prefeito Ailton Vivas e foi disputar a Prefeitura de Magé, elegendo-se com 35.338 votos(41,617% dos votos válidos).

Prefeito de Magé[editar | editar código-fonte]

Nelson tomou posse como prefeito de Magé e encontrou a prefeitura com vários problemas deixados pelo governo anterior.

Como Prefeito de Magé lançou seu sobrinho Renato Costa Mello Junior, o Júnior do Posto, como candidato a Deputado Estadual pelo PL para dar continuidade ao mandato de Deputado de seu irmão Renato do Posto que estava se findando. Em 1998 elegeu seu sobrinho Júnior do Posto como Deputado Estadual com 20.625 votos, sendo considerado o Deputado Estadual mais novo do Brasil, aos 21 anos de idade.[1]

Ao fim do mandato nas eleições municipais tentou a reeleição como Prefeito de Magé e lançou sua esposa Nilda de Souza Machado Orsi, a Nilda do Posto como candidata à Prefeita de Guapimirim, mas perdeu o pleito em Magé para Narrimam Zito, esposa do Prefeito de Duque de Caxias José Camilo Zito, e perdeu o pleito em Guapimirim para Ailton Vivas que ja havia sido seu vice-prefeito no primeiro mandato em Guapimirim.

Nelson do Posto obteve 32.589 votos (32,745%) contra 35.802 votos (35,973%) de Narrimam Zito em Magé.

Nilda do Posto obteve 5.734 votos (28,020%) contra 9.801 votos (47,894%) de Ailton Vivas em Guapimirim.

Em 2000 exerceu o cargo de Sub-Secretário Estadual para o Desenvolvimento da Baixada.

Deputado Estadual[editar | editar código-fonte]

Ao término do mandato de seu sobrinho como Deputado Estadual, candidatou-se ele mesmo para o cargo, vencendo a eleição com 37.232 votos e dando assim continuidade pela terceira vez consecutiva da representação de Guapimirim e Magé na ALERJ.

Segundo mandato em Guapimirim[editar | editar código-fonte]

Em 2004 candidatou-se para Prefeito de Guapimirim novamente, ganhando o pleito com 11.977 votos (48,892%). Na ocasião elegeu também sua esposa Nilda do Posto como veradora com 663 votos.

Atentado à sua esposa[editar | editar código-fonte]

Enquanto prefeito de Guapimirim, sua esposa Nilda do Posto pediu licença do cargo de vereadora para exercer o cargo de Secretária Municipal de Assistência Social. Enquanto estava licenciada, em 2006, Nilda sofreu um atentado a tiros, foi hospitalizada e reassumiu o cargo de vereadora depois da recuperação.

Após o episódio, Nelson do Posto adquiriu carros blindados e contratou mais seguranças particulares para aumentar a segurança de sua família.[2]

Eleição e cassação de sua sobrinha Renata do Posto[editar | editar código-fonte]

Em 2006 enquanto era Prefeiro de Guapimirim, lançou sua sobrinha Renata Campos de Mello, a Renata do Posto, irmã de Júnior do Posto e filha de Renato do Posto, que na época era vice-prefeita de Magé, como candidata a Deputada Estadual. Renata do Posto venceu o pleito com 28.124 votos e Nelson conseguiu eleger um deputado estadual de sua família, representando Guapimirim e Magé pela quarta vez consecutiva. Em 2007 Renata do Posto foi envolvida em um escândalo de esquema de corrupção na ALERJ, chamado Bolsa Fraude, que resultou na cassação de seu mandato[3] e do mandato de Jane Cozzolino, irmã de Núbia Cozzolino, outros envolvidos no esquema, os deputados Tucalo (PSC), João Peixoto (PSDC) e Edino Fonseca (PR) foram absolvidos. A cassação das duas deputadas foi um feito histórico na ALERJ pois nunca antes um deputado havia sido cassado por corrupção na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro.

Tentativa de reeleição em Guapimirim, impugnação da chapa e eleição de Júnior do Posto como prefeito[editar | editar código-fonte]

Em 2008, foi candidato para a reeleição como Prefeito em Guapimirim mas teve a candidatura para a reeleição impugnada[4] pelo TSE, mas foi substituído na chapa, no ultimo dia antes da eleição, por seu sobrinho Júnior do Posto, que era candidato a Vice-Prefeito na chapa. Júnior do Posto foi eleito Prefeito de Guapimirim com votação expressiva,[5] 13.735 votos (74,14%).

Candidatos da oposição a Nelson entraram com recursos no TRE para invalidar sua eleição, alegando que não houve tempo para a substituição e que o povo votou em Júnior quando o candidato era Nelson. Após Nelson do Posto ganhar recursos em várias instâncias, o TSE decidiu que a eleição de Júnior do Posto era legal[6] , baseando-se na lei que assegura o candidato mudar a chapa até o último dia válido da campanha.

Assassinato de Renato do Posto[editar | editar código-fonte]

No dia 12 de março de 2009 bandidos invadiram a casa do seu irmão Renato do Posto e o executaram com três tiros.[7] No inicio acreditou-se que o crime teve motivação política, pois na época Renato do Posto dividia a tarefa de comandar a gestão do município com seu filho Junior e seu irmão Nelson. Renato do Posto comandava e fiscalizava pessoalmente todas as obras e trabalhos em Guapimirim, Nelson fazia a parte política e administrativa juntamente com Júnior.

Morte[editar | editar código-fonte]

Na madrugada 28 de novembro de 2010, Nelson do Posto morreu por complicações respiratórias e falência múltipla dos órgãos, após internação de vários dias em um hospital de Teresópolis.[8] [9]

Sucessões[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Ailton Rosa Vivas
Br-rj-guapimirim.png
Prefeito de Guapimirim

20052008
Sucedido por
Júnior do Posto
Precedido por
Charles Cozzolino
Bandeira-mage.JPG
Prefeito de Magé

19972000
Sucedido por
Narrimam Zito
Precedido por
Ninguem
Br-rj-guapimirim.png
Prefeito de Guapimirim

19931996
Sucedido por
Ailton Rosa Vivas

Referências