Níquel tetracarbonilo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido (desde janeiro de 2008). Ajude e colabore com a tradução.
Níquel tetracarbonilo
Alerta sobre risco à saúde
Nickel-carbonyl-2D.png
Nickel-carbonyl-3D-vdW.png
Nome IUPAC Tetracarbonylnickel(0)
Outros nomes Níquel carbonilo
Identificadores
Número CAS 13463-39-3
Número EINECS 236-669-2
Número RTECS QR6300000
Propriedades
Fórmula molecular Ni(CO)4
Massa molar 170.7 g/mol
Aparência líquido incolor
Densidade 1.3 g/ml, líquido
Ponto de fusão

-19 °C

Ponto de ebulição

43 °C

Solubilidade em água Imiscível
Estrutura
Geometria de
coordenação
Tetrahedral
Forma molecular Tetrahedral
Momento dipolar zero
Termoquímica
Entalpia padrão
de formação
ΔfHo298
-632 kJ/mol
Entalpia padrão
de combustão
ΔcHo298
-1180 kJ/mol
Entropia molar
padrão
So298
320 J.K−1.mol−1
Riscos associados
Classificação UE Flammable (F)
Very toxic (T+)
Carc. Cat. 3
Repr. Cat. 2
Dangerous for
the environment (N)
NFPA 704
NFPA 704.svg
3
4
3
 
Frases R R61, R11, R26, R40, R50/53
Frases S S53, S45, S60, S61
Ponto de fulgor -20 °C
Temperatura
de auto-ignição
60 °C
Compostos relacionados
carbonilos metálicos relacionados Cromo hexacarbonilo
Dimanganês
decacarbonilo

Ferro pentacarbonilo
Dicobalto octacarbonilo
Compostos relacionados Pd(P(C6H5)34]] Ni(PF34
Excepto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições PTN

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

Níquel tetracarbonilo (ou tetracarbonilníquel) Ni(CO)4 é um complexo organometálico incolor que representa um versátil reagente. É extremamente venenoso. Descrito pela primeira vez por Ludwig Mong em 1890 é considerado o primeiro complexo metalocarbonílico simples a ser reportado. Sua toxicidade e volatilidade a temperatura ambiente lhe fez ganhar o apelido de "morte líquida".

Estrutura e ligações[editar | editar código-fonte]

Tendo a fórmula molecular Ni(CO)4, o níquel carbonilo é composto de um átomo central de níquel cercado por quatro ligantes carbonilos (monóxido de carbono) em um arranjo tetraédrico. Os ligantes CO, nos quais o C e o O estão conectados por ligações triplas (frequentemente descritos como ligações duplas), são covalentemente ligados ao átomo de níquel via as terminações de carbono. A estrutura destes compostos confundiu por muitos anos, e a maioria das publicações antes de 1950 descrevia cadeias de CO ligadas ao metal.

Níquel carbonilo tem 18 elétrons de valência, como muitos outros metal-carbonilos tais como o ferro pentacarbonilo e molibdênio hexacarbonilo. Estes metal-carbonilos tem estruturas simétricas e são em termos de carga neutros, resultando em sua alta volatilidade. No Ni(CO)4, o átomo de níquel tem um número de oxidação formal de zero.

Preparação[editar | editar código-fonte]

Ni(CO)4 foi primeiramente sintetizado em 1890 por Ludwig Mond pela reação direta do metal níquel com CO. Este trabalho pioneiro alvancou a existência de muitos outros metal-carbonilo, incluindo os de V, Cr, Mn, Fe, e Co.

O metal níquel reage a temperatura ambiente com o monóxido de carbono gasoso para formar o tetracarbonilo. A 323 K, o monóxido de carbono é passado por níquel impuro. Sob moderado aquecimento, tal como o contato com uma superfície quente de vidro, Ni(CO)4 decompõe-se voltando a monóxido de carbono e níquel metálico. Estas duas reações formam a base para o processo Mond para a purificação de níquel.[1]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Mond L, Langer K, Quincke F. (1890). "Action of carbon monoxide on nickel". Journal of the Chemical Society: 749-753. DOI

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um composto inorgânico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.