N1 (foguete)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde julho de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
N1
Uma fotografia do foguete no Cosmódromo de Baikonur em 19 de Setembro de 1968.
Uma fotografia do foguete no Cosmódromo de Baikonur em 19 de Setembro de 1968.
Função Veículo de lançamento lunar.
Fabricante OKB-1
País de origem União das Repúblicas Socialistas Soviéticas União Soviética
Tamanho
Altura 105 m
Diâmetro 17 m
Massa 2,735,000 kg
Estágios 5 Estágios
Capacidade
Carga útil para LEO 90 000 kg
Estado encerrado
Locais de lançamento Cosmódromo de Baikonur
Lançamentos totais 4
Sucessos 0
Voo inaugural 21 de Fevereiro de 1969.
Primeiro nível
Motores 30 motores NK-33
Propulsão 50 300 kN
Tempo de queima 125 seg
Combustível RP-1/LOX
Segundo nível
Motores 8 NK-15V
Propulsão 14,040 kN
Tempo de queima 120
Combustível RP-1/LOX
Terceiro nível
Motores 4 NK-21
Propulsão 1 610 kN
Tempo de queima 370 seg
Combustível RP-1/LOX
Quarto nível
Motores 1 NK-19
Propulsão 3.46 kN
Tempo de queima 443 seg
Combustível RP-1/LOX

Foguete N1, um dos maiores foguetes já construídos, foi fruto do esforço soviético para corrida à Lua. Todo o projeto foi secreto, começou em 1964 e foi cancelado em maio de 1972. Media 155 m de altura, 17 m de largura, 2 735 000 kg e possuía 5 estágios.

A primeira tentativa de lançar o N1 com sucesso foi em 21 de fevereiro de 1969, às 09:18 UTC, mas após 70 s de vôo, a nave explodiu. Não havia cosmonauta a bordo. A segunda tentativa, levado a cabo em 03/07/1969 (13 dias antes do vôo da Apollo 11) foi fator determinante da derrota soviética na corrida para a Lua, pois em apenas 0,5s de vôo, a nave explodiu destruindo por completo a plataforma de lançamento 110E e danificando a plataforma 110W a 500m de distância destruindo inclusive o terceiro N1 construído que ali estava.

Foram desenvolvidos outros N1 (dois falharam e os outros nem chegaram a ser lançados). Por fim, todo o projeto do Nositol-1, como era conhecido, foi abandonado sem ter tido um sucesso.

Após cancelar esse projeto a União Soviética direcionou seu parque industrial-militar para a produção do Buran a versão russa do ônibus espacial americano, que também não obteve muito sucesso. Só após a queda da URSS o mundo conheceu o N1.

Ícone de esboço Este artigo sobre exploração espacial é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.