NIMBY

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

NIMBY é um acrônimo inglês (de Not In My Back Yard, que significa "não em meu quintal", em português) é uma expressão usada por urbanistas e profissionais da área norte-americanos, para descrever a oposição a certos projetos polêmicos ou que possam ser prejudiciais ao entorno (como construção ou expansão de estruturas ou zonas tais como aeroportos, uma estrada movimentada, um grande centro comercial ou um aterro sanitário). O termo é também encontrado junto com o seu oposto YIMBY (Yes In My Back Yard; "sim no meu quintal) como um duo (NIMBY / YIMBY) sugerindo a escolha em dada situação.

Tais projetos são no geral benéfico para os habitantes da cidade/região como um todo, mas que encontram grande resistência por parte dos habitantes que vivem próximos à área relacionada com o projeto, ou outros grupos menos locais, como ambientalistas, por causa dos problemas relacionados com tal projeto. Um aeroporto, por exemplo, causará poluição sonora aos habitantes que vivem próximo à área designada para sua construção, bem como atrairá veículos, que causará ou agravará o problema da poluição atmosférica na região.

Em países lusófonos a expressão é praticamente desconhecida, embora fenômenos similares ocorram. No Brasil, especificamente, verifica-se uma versão do caso ligado a interesses de segregação sócio-espacial: tal fato vem sendo observado em municípios nos quais tem havido uma demanda social pela aplicação de instrumentos do Estatuto das Cidades, o que reflete um possível conflito de classes próprio da realidade urbanística local. Verificou-se, por exemplo, que a população de classe média do bairro da Móoca, na cidade de São Paulo, mobilizou-se no sentido de evitar a implantação de zonas de interesse social no contexto do novo Plano Diretor da Cidade.

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.