Na Corda Bamba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Na corda bamba
Na corda bamba (BR)
 Brasil
1957 • pb • 92 min 
Direção Eurípedes Ramos
Hélio Barroso (números musicais)
Roteiro Araldo Morgantini (argumento)
Alinor Azevedo (roteiro)
Eurides Ramos (roteiro)
Elenco Arrelia
Zé Trindade
Ema d'Ávila
Género Comédia
Idioma Português
Página no IMDb (em inglês)

Na corda bamba é um filme brasileiro de 1957 do gênero "Comédia Musical", dirigido por Eurides Ramos, com produção de Oswaldo Massaini para a Cinedistri. Números musicais e de dança (dirigidos por Hélio Barroso) com Elizete Cardoso, Monsueto Menezes, Walter d'Ávila e as Melindrosas [1] , e Arrelia. Fundo musical e orquestração de Radamés Gnatalli.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Uma baronesa de um país cigano chama o afinador de pianos Arrelia que acha um valioso colar dentro do instrumento dela e distraidamente o coloca no pescoço enquanto trabalha. A empregada doméstica Sofia que trabalha para uma dupla de nobres ladrões estrangeiros do mesmo país da baronesa e que querem roubar o colar, avisa os comparsas, que imediatamente começam a perseguir e assustar Arrelia para pegarem a jóia. O colar acaba sendo achado por Trindade, sobrinho de criação que mora com Arrelia, que, sem saber, o dá de presente para uma sambista. A peça vai passando de mão em mão para desespero de Arrelia que tenta de todas as formas recuperá-lo e devolvê-lo à baronesa e se livrar dos ladrões que estão em seu encalço.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.