Napoleon Hill

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Napoleon Hill
Napoleon Hill em 1937
Nome completo Napoleon Hill
Nascimento 26 de Outubro de 1883
Pound, Virgínia
Morte 8 de novembro de 1970 (87 anos)
Carolina do Sul
Nacionalidade  Estados Unidos
Influências
Influenciados
Página oficial
naphill.org
Assinatura
Napoleon Hill signature.svg

Napoleon Hill (26 de outubro de 1883 - 8 de novembro de 1970) talvez tenha sido o homem mais influente na área de realização pessoal de todos os tempos. Ele foi assessor de Woodrow Wilson e Franklin Delano Roosevelt, presidentes dos Estados Unidos.[1] Dizia um dos seus compromissos: "o que a mente do homem pode conceber e acreditar, pode ser alcançada".

Biografia[editar | editar código-fonte]

Napoleon Hill nasceu 26 de outubro 1883 no Estado da Virgínia, nos Estados Unidos em uma família pobre e morreu no ano 1970. Quando tinha 10 anos de idade sua mãe morreu e, em seguida, se tornou um filho rebelde.

Dois anos depois seu pai se casou. Ao estar pela primeira vez frente a sua madrasta comentou: ”Napoleão é o pior homem que você pode encontrar”. Ela colocou as mãos em seus ombros e disse: “Menino, isso não é uma falta grave. Talvez você seja a pessoa mais esperta do mundo e, simplesmente, não estão sabendo o que fazer com a sua inteligência".[2]

Aquelas palavras tiveram um impacto importante sobre a vida de Hill. Aos treze anos escreveu um pequeno jornal chamado “Mountain Reporter”. Ele começou a estudar Direito, mas teve que sair devido a problemas financeiros.

E 1908, por causa de suas reportagens para o jornal, Napoleon Hill teve a oportunidade de entrevistar o industrial Andrew Carnegie, que não só era o homem mais rico do mundo na época, mas o segundo homem mais rico que a humanidade já conheceu, depois de John D. Rockefeller.

Andrew Carnegie, na ocasião com 73 anos, viu um brilho diferente nos olhos de Napoleon Hill e decidiu revelar ao jovem repórter a sua crença de que seria possível, por meio de extenso trabalho de pesquisa, identificar em homens de triunfo características que poderiam ser desenvolvidas nas pessoas. Era a ciência pela qual tinha prosperado e se tornado um homem tão importante, uma espécie de fórmula para o sucesso. Uma seleção de virtudes, que se combinadas em uma personalidade garantiriam o completo êxito de tal indivíduo. Disse que era necessário identificar as características dos homens e mulheres de sucesso e que poderiam ser implementadas pelo homem comum, contanto que houvesse um método.

O milionário, então, propôs a Hill que iniciasse um grandioso projeto para investigar minuciosamente essas virtudes de pessoas triunfadoras e que desenvolvesse um curso que permitisse aos interessados desenvolver estas características. O Sr. Andrew deu a Hill exatos 60 segundos (sem que ele soubesse disso) para decidir se aceitaria ou não este desafio. Segundo o milionário, os homens que tomam decisões prontamente são capazes de mover-se com uma determinação de propósitos muito maior.

Disse que estava certo de que o trabalho não poderia ser cumprido em menos de duas décadas, afinal, fazer sucesso por um ano é relativamente fácil, permanecer, que é o grande desafio. Porém, estava convicto também de que valeria a pena, pois o resultado beneficiaria milhões de pessoas no mundo inteiro.

Napoleon Hill dedicou mais de 20 anos de sua vida entrevistando e investigando grandes vencedores, e suas carreiras, a fim de isolar e identificar as razões pelas quais tantos e tão poucos conseguem alcançar o sucesso. Entrevistou mais de 16.000 pessoas dentre elas os 500 milionários mais importantes da época e que mostraram a ele a fonte de suas riquezas.

Foi consultor de Relações Externas da Casa Branca durante o mandato do Presidente Woodrow Wilson e também o responsável por escrever e preparar os célebres discursos pronunciados pelo Presidente Franklin Delano Roosevelt durante seu mandato.

Dentre outras personalidades que fizeram parte da pesquisa de Napoleon Hill temos: Thomas Edison, Alexander Graham Bell, Henry Ford, Elmer Gates, Theodore Roosevelt, William Jennings Bryan, George Eastman, John D. Rockefeller.

O resultado de sua pesquisa foi apresentado em 1928, ano que publicou sua primeira obra “A Lei do Triunfo”. Antes de sua publicação oficial esta obra foi submetida a banqueiros, comerciantes e professores universitários, que, pelo seu espírito eminentemente prático e grau de cultura superior, pudessem analisá-lo e criticá-lo. Também apresentou para as duas universidades mais importantes dos Estados Unidos da américa para que examinassem atentamente a obra para corrigir ou eliminar as declarações que parecessem sem base do ponto de vista econômico. Nem uma única modificação foi proposta.

Este livro foi o primeiro tratado mundial sobre formação de líderes e até hoje se apresenta como um dos livros mais estudados do mundo. Hill concluiu que uma das principais características que estes homens tinham em comum e que elevava as suas lideranças era a aplicação do Master Mind. Ele apresentou formalmente, nesta obra, o conceito sobre o que é Master Mind e como aplicá-lo.

Conceito de Master Mind[editar | editar código-fonte]

A origem do conceito de "Master Mind" (mente mestra) remonta à fundação dos EUA, quando 56 homens resolveram fundar uma nação em torno de um objetivo principal bem definido. Estes 56 homens, liderados por George Washington e seus fieis escudeiros (Thomas Jefferson, Benjamin Franklin) tinham o objetivo de formar uma nação em cima de dois pilares muito fortes: a liberdade e a oportunidade.

Na Europa do século XVII, existia um fenômeno chamado sangue azul ou nobreza de origem, as pessoas só conseguiam triunfar se tivessem títulos, se tivessem nobreza ou o famoso sangue azul. Estes homens que vieram para a América do norte quiseram quebrar isto, quiseram criar um território onde as pessoas pudessem crescer, progredir, independentemente da sua origem, da sua crença ou da sua raça. Por isso a Liberdade e a Oportunidade. Agora se a pessoa quisesse vencer ela precisaria vencer dois grandes inimigos: primeiro vencer a si mesmo e depois vencer as dificuldades interpostas no seu caminho.

Isto passou de boca em boca, de geração em geração, até chegar um dia ao jovem jornalista Napoleon Hill, através do milionário do aço americano Sr. Andrew Carnegie, que lhe propôs realizar uma pesquisa sobre esta história. Este pesquisador, durante vinte anos de sua vida se dedicou a pesquisar 16.000 grandes empresários mundiais, depois ele aprofundou a pesquisa para 5.000 empresários e depois aprofundou ainda mais e acompanhou as 500 maiores fortunas mundiais. É uma tradição na América do Norte, listar as 500 maiores riquezas. Este levantamento é elaborado atualmente pela revista Fortune. [carece de fontes?]

Dentre todas estas teses, no final de vinte anos Napoleon Hill publicou a obra “A Lei do Triunfo”, onde listou dezessete leis que ao ser estudadas atentamente e colocadas em prática, fazem qualquer pessoa triunfar. Ou seja, se as pessoas se dedicarem a observar e conhecer estas leis, podem constatar o resultado por elas mesmas. Esta é a tese do master mind ou a "mente mestra".

E o Napoleon Hill percebeu que os homens triunfadores conseguiam agregar pessoas com Mente em Harmonia. E depois outros pensadores como Peter Drucker que transmitiu a idéia que as empresas que conseguirem ter Mente em Harmonia em torno de um objetivo principal bem definido, criam o espírito de corpo, ou seja, a empresa passa a ter uma mente superior que une e orienta para o resultado.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • A Lei do Triunfo - Napoleon Hill

Referências

  1. Livro: Pense e Enriqueça
  2. Livro: Uma Vida Rica

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Napoleon Hill
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Napoleon Hill
Ícone de esboço Este artigo sobre a biografia de um(a) escritor(a), poeta ou poetisa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.