Nathan, o Sábio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Os anos finais da vida de Lessing foram amargurados por uma violenta controversa teológica que trouxe a ele a desaprovação do governo de Brunswick que confiscou alguns de seus escritos. Em conseqüência disso, como ele escreveu a um amigo, ele resolveu “tentar, se eles não deixá-lo pregar sossegadamente do seu antigo púlpito, o palco”.

Em 1779, ele completou seu Nathan der Weise, iniciado três anos antes, e agora dá uma forma poética às idéias teológicas já desenvolvidas na prosa. A concepção dominante é que o personagem nobre pode ser associado aos mais diversos credos e essa não pode ser uma boa razão pela qual os seguidores de um tipo de princípios religiosos não deve tolerar aqueles que tem visões inteiramente diferentes; (Frase com tradução problemática). Como peça o trabalho tem sérias imperfeições, mas como um poema dramático é uma das mais finas criações do século dezoito. Os personagens possuem verdadeira vitalidade e muitas passagens, especialmente a ambientação formada pela parábola dos anéis, tem a espontaneidade e a profundidade que são inequívocas marcas de gênio.

Quando Natan, o sábio estava pronto para impressão, Lessing distribuiu um panfleto anunciando que o livro seria publicado por assinatura, seu objetivo era, provavelmente, assegurar um pouco mais dessa publicação do que ele poderia esperar de um livreiro. Seu pai morrera endividado e ainda que ele tivesse mais que o suficiente para suas próprias necessidades os pedidos de ajuda de sua irmã mais velha eram pouco escrupulosos e freqüentes. Era quase lamentável ler seus apelos aos seus amigos, informando-os de que o preço do trabalho seria um groschen- isto é - dois centavos e meio por cada folha impressa e eles poderiam deduzir uma comissão de quinze per cento por seus serviços de busca de assinaturas. Como a edição não excedeu duas mil cópias, o lucro do autor foi extremamente moderado. Em correspondências, Lessing declarou sua fadiga com a controvérsia teológica e falou na peça como “um ataque pelos flancos”, como se a mais importante idéia da peça fosse a tolerância religiosa. Os três personagens principais- Natan, Saladin e o cavaleiro templário- representam o judaísmo, o islamismo e o cristianismo e a lição para ser deduzida da peça é simplesmente que o teste da verdadeira religião está em ações e trabalhos e não na mera profissão (profissão no sentido de declarar-se como). A história dos anéis é aquela do judeu Melchisedech como foi contada por Boccaccio no terceiro conto do Decameron.

Lessing sempre defendeu que o palco deveria ser tão útil quanto o púlpito da igreja, em Nathan, ele se esforçou para pregar a universal irmandade da humanidade, seu herói é um judeu que luta pelo ideal e pela moralidade pura. Todo o propósito do drama foi diminuir toda classe de preconceitos e a enunciação de uma verdade inata que circunda todo tipo de credo.

Logo após a publicação de Nathan, o sábio; enquanto ainda estava no meio do trabalho e com planos de novos trabalhos se tornou evidente para os amigos de Lessing que ele não conseguiria trabalhar muito mais. Sua saúde foi sendo destruída pelo trabalho árduo e pela ansiedade e, depois de um pequeno período de enfermidade, ele morreu em Brunswick em 22 de janeiro de 1781.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]