Nathan Drake

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nathan Drake
NathanDrakeU3.png
Nathan Drake em Uncharted 3: Drake's Deception
Série de jogos Uncharted
Primeiro jogo Uncharted: Drake's Fortune (2007)
Criado por Amy Hennig
Dublador em inglês Nolan North
Billy Unger (Drake adolescente)

Nathan "Nate" Drake é um personagem fictício e o protagonista princiapl da série de videojogos Uncharted, produzida pela Naughty Dog. É um personagem jogável em Uncharted: Drake's Fortune, Uncharted 2: Among Thieves, Uncharted 3: Drake's Deception e em Uncharted: Golden Abyss. Também se pode selecionar Nathan Drake no jogo PlayStation All-Stars Battle Royale e aparece na série semi-animada (motion comic) Uncharted: Eye of Indra e no romance Uncharted: The Fourth Labyrinth, escrito por Christopher Golden. O actor Nolan North é quem lhe dá a voz na versão original e influenciou a personalidade de Drake acrescentando segmentos ad libitum ao seu diálogo.

A Naughty Dog baseou o personagem de Drake em Johnny Knoxville, no actor Harrison Ford, nos heróis das revistas pulp, nos romances e nos filmes dos anos da década de 1980. Para torná-lo credível, o personagem foi vestido com calças de ganga e uma t-shirt, e foi-lhe dado uma personalidade vulgar; tem muita força de vontade, e vulgarmente brinca e goza. O produtor focou-se em dar-lhe reacções realísticas em contacto com o ambiente; por exemplo, tropeça enquanto corre, quando salta por cima de objectos fá-lo com dificuldade e consegue reconhecer a absurdez das situações em que às vezes se encontra.

Nathan Drake é muitas vezes referenciado como a mascote da consola de jogos PlayStation 3, e é cada vez mais identificado com a plataforma. O seu design e personalidade já o levou a ser muitas vezes comparado com outras personagens de videojogos e do cinema, como Lara Croft ou Indiana Jones.

Muitos críticos já se referiram a Drake como um personagem credível e amável, e notaram que ele também é um raro exemplo de um personagem fisicamente atraente que não é explorado por designers como um objeto sexual.

Criação[editar | editar código-fonte]

O ilustrador e desenhador Kory Heinzen trabalhou na pré-visualização, conceito e no design do personagem no videojogo Uncharted: Drake's Fortune, produzido pela Naughty Dog.[1] O conceito inicial de Heinzen difere um pouco do personagem final. A equipa de produção inspirou-se no género de aventura pulp ao criar os jogos de vídeo da série Uncharted, e baseou Drake nos personagens estereotipados de filmes de aventura e romances, dando-lhe graça, desenvoltura e princípios fortes.[2] [3] [4] [5] A Naughty Dog queria realçar a personalidade de Drake através das suas interacções com o ambiente durante os jogos. Para fazê-lo, criaram uma série de animações para Drake, permitindo-lhe apresentar reações e ter uma disposição pequena no contexto.[6] As animações foram desenhadas para serem fluídas e credíveis; os produtores removeram qualquer animação que não promovesse a fluidez ou que demorasse muito tempo para ser executada.[7] O sistema de animações no jogo, com mais de trinta animações que compõem um movimento,[7] foi implementado para tornar Drake um personagem mais fiável.[7]

Johnny Knoxville serviu como modelo para a aparência de Drake.

O pessoal da Naughty Dog olhou para diversas fontes para criar Drake. A sua aparência e carisma foram baseados no actor e duplo norte-americano Johnny Knoxville.[8] Richard Lemarchand, designer principal do jogo, queria que Drake reflectisse a "bondade e a calma" que ele via em Knoxville.[9] Amy Hennig, escritora da série, descreve Drake como uma mistura charmosa entre os atores Harrison Ford e Bruce Willis,[10] com influência adicional tirada dos heróis de ação-aventura românticos, incluindo Cary Grant:[11]

Cquote1.svg ... fomos atrás, aquelas séries de cinema, filmes da década de 1930 e 1950, e aqueles outros que reviveram de novo o género de ação-aventura nos anos '80, e até filmes recentes como National Treasure. Existe muita coisa que todos estes personagens têm em comum – irreverência, sentido de humor malandro, e aquele charme. Cquote2.svg

Lemarchand falou em personagens de banda desenhada como Doc Savage e Tintin, assim como John McClane, protagonista de Die Hard, como inspirações para Nathan Drake. A valentia física de Drake foi modelada conforme Savage, e a sua personalidade inspirada na cor vibrante e na identidade viajadora de Tintin.[12]

A Naughty Dog queria que Drake encarnasse o arquétipo de homem onde qualquer pessoa se pudesse identificar. E. Daniel Arey, ex-director criativo do estúdio, afirmou que "existe uma linha muito ténue entre um parvo e um arrogante adorável", e que eles produziram Drake por forma a ser mais humano e acessível. "Se um herói está constantemente a mostrar o seu lado humano," diz Arey, "conseguimos perdoar qualquer confiança exagerada ou arrogância porque somos todos assim um pouco."[13] Neil Druckmann, desenhador principal de Uncharted 2: Among Thieves, explicou que Drake foi feito para reagir a situações da maneira que o jogador médio também reagiria.[14] Hennig comentou:[15]

Cquote1.svg ...quando começamos a fazer Uncharted, decidimos que queríamos fazer algo como aqueles jogos de ação-aventura e também que se mantivesse dentro do espírito de toda aquela tradição. Sabíamos que de forma a destacar o jogo, teríamos de ter um herói completamente fiável, um tipo normal. Assim que as pessoas o viram e disseram "Porque é que eu quero jogar com um tipo em calças e t-shirt", isso foi uma ação deliberada da nossa parte, para dizer "olha, é apenas um tipo qualquer". Ele é igual a ti e a mim. Cquote2.svg

Josh Scherr, chefe da equipa de argumentistas de Drake's Fortune, disse que eles criaram Drake como um "tipo comum" sem poderes especiais. Em vez disso, Drake ficava visivelmente nervoso de vez em quando, tinha dificuldade em saltar por cima de objectos e tropeçava enquanto corria.[2] [3] [4] [5] [16] Estas caracterizações serviam para mostrar Drake como um personagem frágil. Ele não é mestre no combate corpo-a-corpo, e dá murros sem estilo e habilidade. Sam Thompson, produtor de Uncharted 2: Among Thieves, descreve as artes marciais de Drake como "falíveis."[17] O produtor da Sony Entertainment of America, Sam Thompson, diz que a Naughty Dog já tinha criado anteriormente personagens icónicas, incluindo Crash Bandicoot. Com Nathan Drake, no entanto, a companhia queria criar um personagem mediano, um que não possui-se tanta quantidade de confiança, que fosse mais realista e humilde.[18]

Nolan North, o dobrador que dá voz a Drake, teve um papel muito importante ao definir as reacções físicas e vocais do personagem. Na série Uncharted, os actores foram usados para a captura de movimentos, e agiam como estivessem num filme. A captura dos movimentos era feita num estúdio de som, e o diálogo gravado durante este processo acabou por ser usado no jogo.[19] A North foi-lhe permitido usar diálogo ad libitum e a usar a sua própria personalidade em Nathan Drake.[20] Para dar o nome ao personagem, a equipa de desenvolvimento pensou em diferentes escolhas, incluindo Ethan, Samuel e John. Matthew Drake foi seriamente considerado, mas foi mal recebido a quem o nome foi apresentado. Eventualmente, a Naughty Dog estabeleceu o nome Nathan por se puder abreviar para Nate, e a percepção soava mais histórica.[21] O desenho de Drake mudou muito pouco entre Drake's Fortune e Among Thieves.[22]

Atributos[editar | editar código-fonte]

Personalidade[editar | editar código-fonte]

Drake tem uma personalidade muito distinta, porque os criadores não queriam que ele se parecesse como uma caricatura ou uma "figura de papelão".[10] Hennig esteve constantemente a elaborar a personalidade de Drake durante os diálogos e as interacções com outras personagens do jogo, do que apenas exclusivamente nos pequenos vídeos dentro do jogo. Drake reage a eventos de uma maneira muito humana, muitas vezes a comentar e a queixar-se da absurdez das situações em que se encontra.[19] Enquanto atravessa os níveis, Drake faz frequentemente piadas e provocações sarcásticas.[19] Matt Casamassina da IGN comentou as interacções do personagem que revelam a natureza de Drake: "tem coração mole e é divertido, mas também demonstra que Nate está ciente de quão absurdos os seus dilemas às vezes são. É uma comunicação pequena, sem importância, mas faz sentido que os dois se comportem exatamente como o fazem."[19]

Drake diz o que está a pensar em voz alta, um recurso projetado para estabelecer uma relação entre os pensamentos e as prováveis reacções do jogador.[11] Amy Hennig chamou a Drake "Um tipo Die Hard que chega e toma conta da situação; 'a nódoa no melhor pano'."[23] O actor que dá a voz a Drake, Nolan North, foi instruído para que usasse a sua própria personalidade no personagem.[24]

Aparência física[editar | editar código-fonte]

A aparência de Drake é muito comum,[18] consistindo apenas numa t-shirt branca e calças de ganga azuis com um coldre para a arma nas suas costas, no primeiro jogo,[25] e uma camisa castanha no segundo jogo. Drake foi deliberadamente vestido com uma camisa simples e jeans para fornecer uma "ideia vulgar" em que qualquer homem comum se podia rever. Os programadores projetaram um sistema de animação por camadas para fazer com que os movimentos de Drake fossem realistas, misturando várias poses e reacções.[2] [3] [4] [5] Isto permitiu um sistema de mapeamento facial complexo e rugoso, que forneceu a Drake reacções emocionais mais humanas.[2] [3] [4] [5] A física de Drake está razoavelmente em forma, mas não é demasiado musculado.[26] A aparência de Drake teve poucas mudanças em Uncharted 2: Among Thieves. Hennig afirmou que Drake era mais magro do que o pretendido no primeiro jogo e, assim, os designers deram-lhe um pouco mais de volume para o segundo jogo.[23]

A camisa de Drake está sempre enfiada nas calças apenas num lado, um atributo a que os comentadores chamaram de "half-tuck" ("meia-dobra").[27] A designação, usada a primeira vez pelo criador de jogos Tim Schafer, levou a Naughty Dog a alterar a aparência de Drake para ter a camisa quase toda metida nas calças à frente e apenas metade nas costas, levou a que o co-presidente da Naughty Dog, Evan Wells, criasse uma piada, chamando "three-quarters-tuck" ("três-quartos-dobra").[27]

A "half-tuck" faz parte de um esforço da produção para assegurar que o desenho de Drake fosse assimétrico.[27] Tim Schafer comentou que "Era tudo super next-gen (pt: próxima geração), mas o mais next-gen de tudo era a camisa de Drake. Repara: De uma forma está enfiada para dentro mas ao mesmo tempo não está. De todas as maravilhas técnicas que Uncharted contém, esta foi aquela que mais me impressionou."[28]

Aparições[editar | editar código-fonte]

Uncharted: Drake's Fortune[editar | editar código-fonte]

Nathan Drake é retratado como descendente do explorador e corsário Sir Francis Drake.

No videojogo de 2007 Uncharted: Drake's Fortune, Drake localiza um tesouro numa ilha tropical muito isolada. Assim que o jogo começa, Drake, acompanhado pela repórter Elena Fisher, recupera um cofre do seu antepassado Sir Francis Drake, que ele localizou a partir de coordenadas inscritas numa herança de família: um anel que Drake usa pendurado ao pescoço.[29] O cofre contém o diário de Sir Francis Drake, que tinha a localização do El Dorado. Piratas atacam e destroem o barco de Drake, mas o amigo Victor "Sully" Sullivan consegue salvar os dois. Quando Sully e Drake seguem a descrição no diário até ao local indicado e descobrem que o El Dorado é um enorme ídolo de ouro que os Espanhóis já haviam tentado retirar da ilha alguns séculos atrás.[30] Depois de encontrarem um U-boat, mercenários liderados por Gabriel Roman interceptam Drake, Fisher e Sully. Sully é alvejado mas Drake consegue escapar e viaja para uma ilha onde o diário de Sir Francis Drake afirma ser a localização do ídolo.[31]

A caminho da ilha, armas anti-aéreas forçam Elena e Drake a saltar do avião onde viajavam, acabando por ficar separados. Drake segue então para uma velha fortaleza Espanhola para tentar encontrar Elena. Embora brevemente capturados, Drake e Elena conseguem se reúnir e fogem para uma velha alfândega na ilha. Ali descobrem que Sully tinha sobrevivido aos ferimentos da bala.[32] Drake descobre que o ídolo está localizado junto à alfândega, e encontra e salva Sully. Drake percebe que o ídolo está amaldiçoado e que transformou os Espanhóis e os Kriegsmarine que o procuravam em monstros.[33] Drake então tenta parar Roman de tirar o ídolo da ilha chegando a tempo de ver Atoq Navarro, um homem contratado por Roman, que encontra a estátua. Navarro engana Roman e este fica amaldiçoado.[34] Drake então salta para a estátua e fica agarrado a esta enquanto é içada até a um barco na baía. Aí derrota Navarro e consegue afundar o ídolo para o fundo do oceano.[35] Sully entretanto chega, e Elena e Drake deixam a ilha com algumas caixas de tesouro, depois de mostrarem afeição um pelo outro.[36]

Uncharted 2: Among Thieves[editar | editar código-fonte]

Drake regressa como protagonista no segundo jogo da série em 2009. Um benfeitor rico contrata Drake, Harry Flynn, e Chloe Frazer para roubarem uma pequena lampada num museu em Istambul. Drake e Chloe, que já tinham namorado no passado, renovaram o seu romance sem Flynn saber. Uma vez no museu, Flynn trai Drake e este é feito prisioneiro. Drake começa então a perceber que o verdadeiro objectivo do ladrão era descobrir a localização da frota perdida de Marco Polo.[19] Flynn traz então a informação obtida a partir da resina que estava na lâmpada a quem o empregou, o criminoso de guerra Zoran Lazarevic, que procura a Pedra de Cintamani que supostamente a frota transportava. Assim que Chloe e Sully conseguem a libertação de Drake, Drake segue Lazarevic, e descobre que a frota não possuía a Pedra, mas tinha pistas da localização de Shambhala. Drake viaja para o Nepal para encontrar a próxima pista, apesar de Lazarevic já ter iniciado uma guerra civil na região no sentido de se encontrar o templo que contém a pista. Na cidade, encontra Elena e o seu colega de trabalho Jeff, que mais tarde é morto por Lazarevic.[37]

Drake persegue Lazarevic e descobre a chave para Shambhala, mas o comboio onde viajam explode, deixando Drake sem recursos. Drake perda a consciência de pois de encontrar a chave (a Kīla) e acorda numa pequena vila tibetana. Aí, conhece Karl Schäfer, um oficial Schutzstaffel que dirigiu uma expedição Ahnenerbe até Shambhala, apesar de ele ter assassinado todos para impedir os Nazis de obterem o poder da cidade. Tenzin, um homem que não fala inglês, conduz Drake até uma caverna de gelo, aí são atacados por monstros gigantes. Lazaravic ataca a vila e rapta Schäfer. Drake e Elena perseguem Lazaravic até um mosteiro, onde encontram a entrada de Shambhala. Uma vez lá dentro, descobrem que os monstros são os guardiões da cidade. Drake e Elena são feitos prisioneiros por Lazaravic mas conseguem escapar quando são atacados pelos monstros. Drake confronta Lazaravic na Árvore da Vida, a seiva da qual se faz a Pedra de Cintamani.[38] Drake fere gravemente Lazaravic, deixando-o à mercê dos guardiões, regressa depois para a vila, onde ele e Elena se beijam e começam um relacionamento.

Uncharted: Eye of Indra[editar | editar código-fonte]

Uncharted: Eye of Indra é uma série de 2009 de banda desenhada semi-animada. Os eventos ocorrem antes do primeiro jogo, mas a série foi lançada depois de Among Thieves. De forma a ter dinheiro para encontrar o cofre de Sir Francis Drake, Nathan Drake trabalha para Daniel Pinkerton, um americano que se tornou um criminoso de guerra na Indonésia. Drake persegue a fábula do Olho de Indra na India, onde conhece Eddy Raja – que aparece no primeiro jogo – e Drake envolve-se românticamente com a irmã de Raja, Rika Raja.[39]

Uncharted 3: Drake's Deception[editar | editar código-fonte]

No terceiro capítulo da série em 2011, Uncharted 3: Drake's Deception, Drake procura a cidade perdida de Iram dos Pilares, localizada no deserto de Rub' al-Khali.

Sinopse:

Em busca da fábula perdida “Atlântida das Areias” o caçador de tesouros Nathan Drake numa viagem alucinante até ao coração do deserto árabe, uma viagem que o leva e ao seu mentor Victor Sullivan a enfrentar uma organização escura e clandestina e o seu líder implacável. Quando os terríveis segredos da cidade são revelados, a viagem de Drake desce até um nível desesperado pela sobrevivência que puxa pelos seus limites da sua resistência levando-o a confrontar os seus maiores medos.[40]


É revelado neste jogo que o passado de Drake é mais misterioso do que aquilo que o jogador julga. É dito que Drake não é o seu nome real (também não é revelado o verdadeiro) e foi criado num orfanato Católico a partir dos cinco anos de idade. A sua mãe cometeu suicídio e o seu pai entregou-o a um instituto estatal. Ele fugiu do orfanato e viajou para a Colômbia, onde adquiriu o anel de Francis Drake (ao qual se refere como uma herança de família no primeiro jogo) roubando-o num museu. Este acontecimento fez com que Nathan e Victor Sullivan formassem equipa pela primeira vez.[41]

Com a ajuda de Sully, Chloe, e Cutter Charlie, os quatro conseguem roubar valiosas pistas históricas a partir de uma misteriosa organização liderada por Katherine Marlowe e o seu assistente Talbot. Viajam para a França e para a Síria, onde encontram pistas que os leva ao Iêmen, onde Drake e Sully se encontram com Elena, que se relacionou românticamente com Drake, nos dois primeiros jogos. Aí encontram um mapa celeste que mostra a localização de Iram. No entanto, Sully é sequestrado por Marlowe e Talbot, levando Drake numa busca de salvamento e a embarcar num dos aviões de carga de Marlowe. O avião cai no Rub' al-Khali depois de um tiroteio, mas Drake sobrevive.[41]

Depois de deambular pelo deserto por vários dias, um grupo de cavaleiros, liderados por Salim, salvam Drake e levam-no para o seu acampamento. Salim explica que eles têm de impedir Marlowe e Talbot de chegar à cidade perdida de forma a que eles não consigam pôr a mão no poder alucinógeno do Djinn. Drake e Salim resgatam Sully da caravana de Marlowe e chegam à cidade. Drake e Sully destroem o guincho que puxa o navio de metal contendo o Djinn e toda a cidade começa a entrar em colapso. Marlowe é morta em areia movediça e Drake mata Talbot antes que ele possa matar Sully. Drake e Sully escapam do naufrágio da cidade e reúnem-se de novo com Elena. Drake e Elena conseguem aparentemente resolver o casamento deles e voam de volta para casa no avião novo do Sully.[41]

Uncharted: Golden Abyss[editar | editar código-fonte]

Drake regressa no jogo de 2012 Uncharted: Golden Abyss, que foi lançado em exclusivo para a Sony PlayStation Vita. Os eventos ocorrem antes de Drake's Fortune, apesar de os produtores afirmarem que não é uma "prequela" mas sim uma história original e separada.[42]

Sinopse:

"Nathan Drake é de novo o protagonista da história em que entra numa expedição para tentar descobrir o segredo por detrás do massacre com quatrocentos anos de idade de uma expedição espanhola enquanto segue a trilha de um assassino de uma antiga seita secreta. Apanhado no meio de uma rivalidade entre Jason Dante - seu velho amigo - e Marisa Chase - a neta de um arqueólogo que desapareceu misteriosamente sem deixar rasto - Nate corre para as bacias de um rio traiçoeiro, ruínas de templos e cavernas desconhecidas da América Central em busca de uma lendária cidade perdida, apenas para encontrar-se empurrado para a beira do abismo de Ouro..."[43]

PlayStation All-Stars Battle Royale[editar | editar código-fonte]

Drake ém um personagem jogável em PlayStation All-Stars Battle Royale. O rival de Nathan no jogo é Sly Cooper, porque Drake encontrou algumas páginas do livro de Sly, o Thievius Racoonus. No inicio da história Drake está com Sully numa ilha deserta, similar a Uncharted 2: Among Thieves.[44]

Impacto cultural[editar | editar código-fonte]

Marketing e promoção[editar | editar código-fonte]

Em 2007, a Sony colocou material promocional de Drake na revista de cinema Empire, mostrando a sua personalidade e a semelhança com outros personagens de filmes de aventura.[45] A Naughty Dog lançou uma réplica para airsoft da arma de Nathan, a Beretta 92FS.[46]

Pouco antes do lançamento de Uncharted 2: Among Thieves em 2009, foram editados quatro bonecos com estilo urbano baseados em Nathan Drake. Erick Scarecrow, fundador da ESC Toys, desenhou os bonecos com base em cores; apenas 2500 foram lançados mundialmente.[47] Os críticos não gostaram do desenho dos bonecos, e Luke Plunkett da Kotaku comentou que "enquanto nenhum deles tem nome, parece que há Drake, Hellboy Drake, Drake da Discoteca e Drake Radioactivo."[48]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Nathan Drake atraiu muitas criticas positivas, muitas focando-se na facilidade com que se gosta do personagem.[49] Tom Cross da Gamasutra chamou a Drake "um parvo adorável" que é "ligeiro, frívolo, e muito divertido",[50] dizendo também que Drake é uma perfeita caricatura de um malandro.[51] Stephen Totilo da Kotaku notou que "Nathan Drake tem atitude sem ser parvo, e alegremente, mas lamentavelmente, mete-se em questões que vão além da sua capacidade. Isso torna-o mais encantador do que irritante."[13] Comparando Drake a outra personagem similar, Matt Casamassina da IGN diz, "Nathan Drake, o herói de Uncharted 2 da Naughty Dog, é mais realista, engraçado, charmoso, agradável e no geral mais humano em apenas trinta minutos do que Leon S. Kennedy em toda a série de Resident Evil."[19] Rush Frushtick da UGO admitiu que Drake pode parecer "um idiota", mas é um "idiota agradável".[52] A GamesRadar considerou Nathan como um dos 25 melhores personagens da década, contrastando com outros personagens como Master Chief (série Halo) e Marcus Fenix (série Gears of War) que ao contrário deles, Drake nunca está em controlo da situação.[53]

Comentando o arquétipo vulgar de Drake, Tom Hoggins do Daily Telegraph chamou à vulnerabilidade do personagem de "querida",[54] enquanto Chad Sapieha do The Globe and Mail diz que ele "é um dos mais expressivos personagens criados em videojogos."[55] No entanto, Ben Kuchera da Ars Technica criticou o arquétipo, afirmando que Drake é como muitos outros personagens e faltava-lhe individualidade.[56] Owain Bennallack da revista Develop criticou a suavidade de Drake, duvidando se um jogador consegue descrevê-lo como um personagem.[57] Dan Hsu da Bitmob escreveu; apesar de outros personagens como Master Chief sobressaírem mais, Drake aparece como uma espécie de "velho amigo".[11]

A atracção física de Drake também foi outra área alvo dos comentários, com pelo menos um comentador a declarar que tinha uma paixão por ele.[58] Drake já foi descrito como "de sonho",[59] e "bonito, herói carismático."[19] Claudia Black, que faz a voz de Chloe Frazer em Uncharted 2: Among Thieves, admitiu ter uma pequena paixão por Drake.[60] Drake também é um raro exemplo de um personagem fisicamente atraente que não é explorado por designers como um objeto sexual. Um comentador fez notar que, "Nathan Drake é um dos poucos personagens masculinos que não é retratado de uma maneira sexual degradante."[61] Steve McGarvey da GameSpy escreveu que a Drake "dificilmente se aponta machismo em comparação com outros personagens de videojogos parecido com ele".[62] A atracão física de Drake foi criticada por Meagan Marie da GameInformer escrevendo que "se destaca muito de outros personagens idealmente proporcionados e outros ícones de videojogos criados intencionalmente sem mácula."[63] A GameDaily nomeou Drake como o terceiro melhor "pedaço" dos personagens de videojogos.[64] A GamesRadar nomeou Drake como o "Mister 2007", afirmando que foi escolhido não apenas porque eles "conseguiam olhar para o seu traseiro horas a fios", mas porque ele é heróico e tem uma "atitude vencedora".[65]

As boas vendas da série Uncharted e a crescente identificação de Drake com a consola PlayStation 3 levaram a que alguns o chamassem de facto a mascote da PlayStation 3. Adam Hartley da TechRadar afirma que "o protagonista Nathan Drake é o herdeiro legitimo da coroa 'Herói PlayStation'",[66] enquanto a Now Gamer chamou a Drake como o novo "rapaz-poster" da PlayStation 3.[67] Drake foi nomeado para o prémio "Personagem Mais Convincente" nos Inside Gaming Awards de 2009.[68]

Comparações[editar | editar código-fonte]

Nathan Drake já foi muitas vezes comparado com outros personagens de videojogos e do cinema, mais notavelmente à aventureira Lara Croft da franquia Tomb Raider e ao personagem de filmes Indiana Jones, muito devido à similaridade que existe entre eles bem como aos argumentos em que aparecem. Johnny Minkley da Eurogamer e Lee Ferran da ABC News chamaram a estas associações "óbvias" e "inevitáveis".[69] [70] De facto, Drake já foi chamado uma mistura dos dois.[71] Drake foi aclamado como o "novo Lara Croft" depois das boas vendas da série Uncharted,[72] e a similaridade com Croft fez com que ganhasse a alcunha de "Tio Raider".[73] Michael Owen-Brown do The Advertiser realçou que Drake distingue-se de Croft devido à sua inteligência,[74] Bruce Straley, director da série Uncharted, diz que Drake já atingiu o nível de popularidade de Croft.[75] A CBS desenhou uma distinção estrita entre Indiana Jones e Drake, apontando que Jones actua de maneira altruísta, Drake está lá para o seu próprio proveito.[76] Avi Arad, produtor de um planeado filme Uncharted, desenhou uma conclusão similar, dizendo que enquanto que Jones é sempre bom, Drake não é necessariamente o bom da fita.[77] O desenhador Neil Druckmann afirma que Drake é muito distinto de Jones e Croft.[78] Outros analistas já compararam Drake com outros personagens, incluindo Jack Colton do filme Romancing the Stone.[79] North, que protagoniza Drake, e que também dá a voz ao Príncipe no videojogo de 2008 Prince of Persia, também já foram feitas comparações entre os dois. O Príncipe é descrito como uma versão mais dura e áspera de Nathan Drake.[50]

Referências

  1. (em inglês)Uncharted: Drake's Fortune Tech Info. GameSpot (2007). Página visitada em 7 agosto 2012.
  2. a b c d (em inglês) Uncharted Territory: The Evan Wells and Amy Hennig 'Uncharted 2' Interview. G4 Media G4 (6 Fevereiro 2009). Página visitada em 17-8-2012.
  3. a b c d (em inglês) Uncharted: Drake's Fortune Interview 1. GameSpot (17 maio, 2007). Página visitada em 17-8-2012.
  4. a b c d (em inglês) Alex Wollenschlaeger (31 maio, 2007). Uncharted: Drake's Fortune Interview. VideoGamesDaily. Página visitada em 17-8-2012.
  5. a b c d (em inglês) E3: Uncharted: Drake's Fortune - Interview. Eurogamer (17 julho, 2007). Página visitada em 17-8-2012.
  6. (em inglês)Miller, Greg (18 Março 2009). Uncharted 2: Among Thieves Interrogation. IGN. Página visitada em agosto de 2012.
  7. a b c (em inglês) Uncharted 2: Among Thieves, Part Four. CIO. IDG Communications Media (2 Outubro 2009). Página visitada em agosto 2012.
  8. (em inglês) Miller, Greg (21 Fevereiro 2008). GDC 2008: Uncharted: Johnny's Fortune. IGN. News Corporation. Página visitada em 8-8-2012.
  9. (em inglês) Thang, Jimmy (22 Fevereiro 2008). GDC 2008: Deconstructing Drake's Fortune. Página visitada em 8-8-2012.
  10. a b (em inglês) Hyman, Paul (20 Outubro 2007). 'Uncharted' Territory: Capturing Human Emotion in Games. GameDaily. AOL. Página visitada em 8-8-2012.
  11. a b c (em inglês) Hsu, Dan (22 Outubro 2009). Uncharted 2: Deconstructing Nathan Drake. Bitmob. Bitmob Media. Página visitada em 8-8-2012.
  12. (em inglês) Takahashi, Dean (16 Setembro 2009). With Uncharted 2, developers shoot for a movie-like blockbuster. Página visitada em 8-8-2012.
  13. a b (em inglês) Totilo, Stephen (1 Dezembro 2009). There Is A Fine Line Between Jerk And Lovable Rogue. Página visitada em 8-8-2012.
  14. (em inglês) Graft, Kris (13 Novembro 2009). Reflecting On Uncharted 2: How They Did It pp. 1–3. Página visitada em 8-8-2012.
  15. (em inglês) Uncharted 2: Among Thieves Interview, Part One pp. 3. CIO. IDG Communications Media (30 Setembro 2009). Página visitada em 8-8-2012.
  16. (em inglês) Scherr, Josh (9-8-2008). One and One: Naughty Dog’s Josh Scherr. Condé Nast Publications Wired. Página visitada em 8-8-2012.
  17. (em inglês) Totilo, Stephen (9 Fevereiro 2009). Sony: What's Important About 'Uncharted 2'. MTV Multiplayer. MTV. Página visitada em 8-8-2012.
  18. a b (em inglês) Bergfeld, Carlos (29 Agosto 2007). PAX 07: Uncharted: Drake's Fortune Preview. Shacknews-GameFly. Página visitada em 8-82012.
  19. a b c d e f g (em inglês) Casamassina, Matt (19 Novembro 2009). Editorial: How Uncharted 2 Can Fix Gaming pp. 1–2. IGN.News Corporation. Página visitada em 8-82012.
  20. (em inglês) Uncharted 2 – Behind the scenes. Eurogamer. Eurogamer Network (2009). Página visitada em 8-8-2012.
  21. (em inglês) Totilo, Stephen (9 Novembro 2007). The Nathan Files Part 1: The Name 'Matt' Was Too 'Blah' For 'Uncharted'. MTV Multiplayer. MTV. Página visitada em 8-8-2012.
  22. (em inglês) Gillin, Joshua (3 Dezembro 2009). The best video games for any gamer. Scripps Howard News Service St. Petersburg Times. Página visitada em 8-8-2012.
  23. a b (em inglês) Locke (9 Fevereiro 2009). Uncharted 2: Among Thieves – Interview with Amy Hennig. UGO Networks Hearst Corporation. Página visitada em 8-8-2012.
  24. (em inglês) D'Alonzo, Mike (12 Junho 2009). Uncharted 2: Among Thieves E3 2009 Actor Interview. G4. G4 Media. Página visitada em 8-8-2012.
  25. IndustryGamers (2 Novembro 2009). Interview: Amy Hennig on Making Uncharted 2, Maximizing PS3, and More (em Inglês). AOL. Página visitada em 9 de Fevereiro de 2014.
  26. (em inglês) McGarvey, Sterling (12 Julho 2007). Uncharted: Drake's Fortune. GameSpy. News Corporation. Página visitada em 8-8-2012.
  27. a b c (em inglês) Nguyen, Thierry (2009). Uncharted 2: Among Thieves Single-Player Developer Interview pp. 3–4. 1UP. Hearst Corporation. Página visitada em 10-8-2012.
  28. (em inglês) Schafer, Tim (22 Janeiro 2008). Half-tuck is the new Mullett. Double Fine. Double Fine Productions. Página visitada em 10-8-2012.
  29. Nathan:... this was Francis Drake's ring. I, y'know, kind of inherited it. (... este era o anel de Francis Drake. Sim, eu sei, uma espécie de herança.) Elena: "Sic parvis magna"? Nathan: ""Greatness from small beginnings" – it was his motto. Check out the date." ("Grandiosidade de pequenos começos." – era a sua máxima. Repara na data.) Elena: 29th of January, 1596. (29 de janeiro, 1596.) Nathan: One day after he supposedly died. (Um dia depois da sua suposta sua morte.) Elena: Wait, what are these numbers, right here? (Espera, que números são estes?) Nathan: Coordinates. Right off the coast of Panama. (Coordenadas. Junto à costa do Panamá.) Elena: Oh, so that's how you found the coffin. (Ahh, então foi assim que encontraste o cofre.) Uncharted: Drake's Fortune. Naughty Dog. (Sony Computer Entertainment). PlayStation 3. (19 Novembro 2007)
  30. Nathan: Of course. 'El Dorado' – 'the Golden Man'! Sully, it wasn't a city of gold, it was this. It was a golden idol. [...] I bet the Spanish dragged it out on cut logs. Huh... we're four hundred years late for this party. (Claro. 'El Dorado' – 'O Homem Dourado'! Sully, não era uma cidade de ouro, era isto. Um ídolo de ouro[...].) aposto que os espanhóis o tiraram de água com troncos. Huh... estamos quatrocentos anos atrasados para a festa.) Uncharted: Drake's Fortune. Naughty Dog. (Sony Computer Entertainment). PlayStation 3. (19 Novembro 2007)
  31. Nathan: UK2642... you got that? [...] It's Kriegsmarine coordinates. I think I know where the Spanish took El Dorado. [...] The problem is, so do the bastards who killed Sully. Damn it! If the Spanish found the treasure, they had to've moved it there, to that island. And Drake followed 'em. (UK2642... decoraste? [...] São coordenadas dos Kriegsmarine. Penso que sei para onde os espanhóis levaram o El Dorado. [...] O problema é que, também os sacanas que mataram Sully. Raios! Se os espanhóis encontram o tesouro, teriam de o mover para aqui, para aquela ilha. E Drake seguiu-os.) Uncharted: Drake's Fortune. Naughty Dog. (Sony Computer Entertainment). PlayStation 3. (19 Novembro 2007)
  32. Elena: He's alive. (Ele está vivo.) Nathan: Huh (Huh). Elena: I don't know, Nate... I mean, how much do you trust this guy? It's not exactly like they're holding him at gunpoint. (Não sei, Nate... Quer dizer, o quanto confias neste tipo? Eles não estão propriamente a ameaçá-lo com uma arma apontada.) Nathan: I know. Yeah, it seems weird. But no. Sully's a lot of things, but he's not a back-stabber. Which way were they headed? (Eu sei. Sim, parece estranho. Mas não. Sully é muitas coisas, mas não é traidor. Para onde foram?) Elena: Uh... North-ish. Yeah, towards the mountains. (Norte... Sim, pelas montanhas.) Nathan: Okay, it's gotta be the monastery. Let's go. (Ok, tem de ser o mosteiro. Vamos.) Uncharted: Drake's Fortune. Naughty Dog. (Sony Computer Entertainment). PlayStation 3. (19 Novembro 2007)
  33. Nathan: We gotta stop 'em, Sully. They don't know what they're dealing with! (Temos de os parar, Sully. Eles não sabem com o que estão a lidar!) Sully: (What are you -?) O que é que tu -? Nathan: I don't know how, but that statue destroyed the whole colony, and it killed the Germans too.[...] (Não sei como, mas a estátua destruiu toda a colónia e matou os alemães também.[...]) Sully: You wanna tell me what the hell's going on!? (Não me queres dizer o que raio de passa!?) Nathan: Drake didn't want to get the treasure off the island, Sully. He was trying to stop it from leaving! (Drake não queria tirar o tesouro da ilha, Sully. Ele estava a tentar que saísse de cá!) Sully: What? (O quê?) Nathan: It's cursed or something. (Está amaldiçoado ou algo parecido.) Sully: Oh, Nate, for God's sake.... (Oh, Nate, por amor de Deus...) Uncharted: Drake's Fortune. Naughty Dog. (Sony Computer Entertainment). PlayStation 3. (19 Novembro 2007)
  34. Nathan: Navarro, that thing wiped out an entire colony. You don't know what you're doing. (Navarro, essa coisa destruiu uma colónia inteira. Não sabes o que fazes.) Navarro: Wrong. I'm the only person on this island who knows what the hell he's doing! [...] You are so pathetic, all of you scrambling around for your petty treasures. Do you have any idea what this is worth, to the right buyer? (Errado. Sou a única pessoa nesta ilha que sabe exactamente o que faz! [...] És patético, todos a procurar os seus bonitos tesouros. Fazes ideia do que isto vale, para o comprador certo?) Uncharted: Drake's Fortune. Naughty Dog. (Sony Computer Entertainment). PlayStation 3. (19 Novembro 2007)
  35. Nathan: Elena! Oh God... Elena. C'mon. Can you stand? (Elena! Oh Deus... Elena. Vá lá. Consegues andar?) Elena: I'm okay... I'm okay. (Estou bem... estou bem.) Nathan: Are you all right? (Estás bem?) Elena: Oh – Nate! Nathan turns to see Navarro standing up. (Oh – Nate! Nathan volta-se e vê Navarro de pé.) Nathan: Watch out. Nathan pushes the helicopter off the side of the platform. (Cuidado. Nathan puxa o helicóptero para fora da plataforma.) Nathan: Adios, asshole. (Adios, estúpido.) Navarro: Huh? The rope connecting the statue and the helicopter is tangled in his legs and drags him across the floor and into the sea. (Huh? A corda que ligava a estátua ao helicóptero estava atada às suas pernas e arrasta-o pelo chão para o mar.) Elena: Oh my – Sully's boat arrives, and they wave to him. (Oh Deus – Sully chega com o barco, e eles nadam para ele.) Elena: Oh... Quite a day. (Oh... Que dia.) Uncharted: Drake's Fortune. Naughty Dog. (Sony Computer Entertainment). PlayStation 3. (19 Novembro 2007)
  36. Nathan: Sorry you didn't get your story. (Desculpa mas não conseguiste a história.) Elena: Ah, that's all right. There'll be other stories. You still owe me one. (Ah, não faz mal. Haverá outras histórias. Ainda me deves uma.) Nathan: I'm good for it. (Sou bom nisso.) Uncharted: Drake's Fortune. Naughty Dog. (Sony Computer Entertainment). PlayStation 3. (19 Novembro 2007)
  37. (em inglês) Saiful, Faizul Azim (20 Novembro 2009). Headline: Thick as thieves. New Straits Times. New Straits Times Press. Página visitada em 10-8-2012.
  38. Nathan: : There's not actually a Stone, it's the resin. The sap from the Tree of Life. (Isto não é uma Pedra, é resina. A seiva da Árvore da Vida.) Uncharted 2: Among Thieves. Naughty Dog. (Sony Computer Entertainment). PlayStation 3. (13 Outubro 2009)
  39. (em inglês) Miller, Greg (21 de Outubro, 2009). The Uncharted Comic First Look. IGN. Página visitada em 810-8-2012.
  40. (em inglês) Andrew Dyce (11 Dezembro 2012). ‘Uncharted 3: Drake’s Deception’ Website Launched, Plot Details Revealed. Game Rant. Página visitada em 13-8-2012.
  41. a b c (em inglês) IGN. Story. IGN. Página visitada em 13-8-2012.
  42. (em inglês) Brian Crecente (2-6-2011). Uncharted Golden Abyss Delivers a Home Console Experience. Gawker Media Kotaku. Página visitada em 10-8-2012.
  43. destructoid.com Preview: Uncharted: Golden Abyss (NGP)
  44. (em inglês) David Jagneaux (21-11-2012). PS All-Stars Character Spotlight – Nathan Drake vs. Sly Cooper. PlayStation University. Página visitada em 4-6-2013.
  45. (em inglês) Ingham, Tim (5 Novembro 2007). Sony digs deep for another megabucks marketing spend. Intent Media Market for Home Computing and Video Games. Página visitada em 10-8-2012.
  46. (em inglês) McElroy, Justin (19 Maio 2008). You too can buy Drake's gun from Uncharted. Joystiq AOL. Página visitada em 10-8-2012.
  47. (em inglês) Clark, Jennifer (22 Julho 2009). Lots of UNCHARTED 2: Among Thieves at Comic-Con. PlayStation Blog. Sony. Página visitada em 10-8-2012.
  48. (em inglês) Plunkett, Luke (23 Julho 2009). Uncharted 2 Toys Aren't What You'd Expect. Kotaku. Gawker Media. Página visitada em 8-8-2012.
  49. (em inglês) Kieldsen, Sam (16 Outubro 2009). Uncharted 2: Among Thieves review. Electricpig. Republic Publishing. Página visitada em 13-8-2012.
  50. a b (em inglês) Cross, Tom (30 Novembro 2009). Opinion: The Sexual Politics Of Prince Of Persia. Gamasutra. United Business Media. Página visitada em 13-8-2012.
  51. (em inglês) Cross, Tom (23 Setembro 2009). Analysis: On Lara Croft And 'Relatable' Heroes. Gamasutra. United Business Media. Página visitada em 13-8-2012.
  52. (em inglês) Frushtick, Russ (14 Novembro 2007). Uncharted Drakes Fortune Review. UGO Networks. Hearst Corporation. Página visitada em 13-8-2012.
  53. (em inglês) The 25 best new characters of the decade. GamesRadar (13-8-2012). Página visitada em 13-8-2012.
  54. (em inglês) Hoggins, Tom (7 Outobro 2009). Uncharted 2: Among Thieves video game review. Telegraph Media Group The Daily Telegraph. Página visitada em 13-8-2012.
  55. (em inglês) Sapieha, Chad (15 Novembro 2009). Uncharted 2 scores perfect marks. CTVglobemedia The Globe and Mail. Página visitada em 13-8-2012.
  56. (em inglês) Kuchera, Ben (12 Outobro 2009). Chasing girls, gold through history: Ars reviews Uncharted 2. Ars Technica. Condé Nast Publications. Página visitada em 13-8-2012.
  57. (em inglês) Bennallack, Owain (6 Agosto 2009). Who killed the video game star?. Intent Media Develop. Página visitada em 13-8-2012.
  58. (em inglês) Moriarty, Colin (9 Outubro 2009). Group Session: Uncharted 2: Among Thieves. IGN. News Corporation. Página visitada em 13-8-2012.
  59. (em inglês) Wittmershaus, Eric (20 Novembro 2009). 'Uncharted 2' plays like a movie. The New York Times Company The Press Democrat. Página visitada em 13-8-2012.
  60. (em inglês) Gaudiosi, John (6 Outubro 2009). Uncharted 2 Interview with Claudia Black. GameDaily. AOL. Página visitada em 13-8-2012.
  61. (em inglês) Brennan, Seraphina (26 Novembro 2009). Anti-Aliased: Boobs and you. Massively. Weblogs. Página visitada em 13-8-2012.
  62. (em inglês) McGarvey, Steve (14 Novembro 2007). Uncharted: Drake's Fortune. GameSpy. News Corporation. Página visitada em 13-8-2012.
  63. (em inglês) Creating Character: Ten Faces We Won’t Soon Forget. Game Informer. GameStop (28 Setembro 2009). Página visitada em 13-8-2012.
  64. (em inglês) Buffa, Chris (28 Maio 2008). Top 25 Gaming Hunks. GameDaily. AOL.
  65. (em inglês) The sexiest new characters of the decade. GamesRadar. Future plc (4 Janeiro 2010). Página visitada em 13-8-2012.
  66. (em inglês) 12 games you must play this Christmas. TechRadar UK. Future plc (4 Dezembro 2009). Página visitada em 13-8-2012.
  67. (em inglês) Uncharted 2 is the most exciting game we'll see released this year, and anyone who says otherwise is wrong;... or Bill Gates. Now Gamer. Imagine Publishing (2 Julho 2009). Página visitada em 16-8-2012.
  68. (em inglês) Machinima.com to Debut the Worlds Largest Video Game Award Show on YouTube. Vocus PRWeb (24 Novembro 2009). Página visitada em 13-8-2012.
  69. (em inglês) Minkley, Johnny (28 Setembro 2007). EGTV: Uncharted gameplay vids. Eurogamer. Eurogamer Network. Página visitada em 13-8-2012.
  70. (em inglês) Ferran, Lee (30 Novembro 2009). 'Uncharted 2' Finds Gaming Treasure. ABC News. American Broadcasting Company. Página visitada em 13-8-2012.
  71. (em inglês) Game of the year?. Quebecor Edmonton Sun (4 Outobro 2009). Página visitada em 13-8-2012.
  72. (em inglês) Uncharted 2 details revealed. Telegraph Media Group The Daily Telegraph (3 Dezembro 2008). Página visitada em 13-8-2012.
  73. (em inglês) PREVIEW: Uncharted: Drake's Fortune. Future plc Edge (6 Novembro 2007). Página visitada em 13-8-2012.
  74. (em inglês) Owen-Brown, Michael (1 Janeiro 2008). Tomb robber. News Corporation The Advertiser. Página visitada em 13-8-2012.
  75. (em inglês) Bailey, Kat (19 Janeiro 2009). Naughty Dog Says Nathan Drake As Popular As Lara Croft. 1UP. Hearst Corporation. Página visitada em 13-8-2012.
  76. (em inglês) Wallace, Jeremiah (9 Novembro 2009). Uncharted 2: Among Thieves. CBS. CBS Corporation. Página visitada em 13-8-2012.
  77. (em inglês) Gaudiosi, John (2 Outobro 2008). The Man Behind Marvel Movie Magic Hopes To Do the Same For Gaming. Kotaku. Gawker Media. Página visitada em 13-8-2012.
  78. (em inglês) Graft, Kris (13 Novembro 2009). Reflecting On Uncharted 2: How They Did It. Gamasutra. United Business Media. Página visitada em 13-8-2012.
  79. (em inglês) GameSpy Game of the Year 2007: Overall Top 10. GameSpy. News Corporation (2007). Página visitada em 13-8-2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]