Nava (máfia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Nava foi uma família mafiosa que teve sua origem na Itália, na região da Sicília. Ficou conhecida em toda Sicília pela sua grande crueldade, pois os métodos de torturas eram usados com frequência contra os inimigos. A crueldade passou a se tornar cada vez mais forte após Primo Antonio Nava tornar-se chefe da família, dando origem a uma fase de torturas e assassinatos que ficou conhecida pelo nome de Purificação das almas (em italiano, Purificazione delle anime). Pelo fato de o método de punição e vingança ser a tortura ninguém ousava denuncia-los. Após serem perseguidos pelo governo fascista os membros da família Nava fugiram da Itália para proteger a família e os negócios. A casa pertencente à família foi queimada pelos próprios membros para ocultar provas de seus crimes. Segundo informações Primo Antonio Nava teria ido para o Brasil.

Purificação das almas[editar | editar código-fonte]

Foi o período em que uma serie de mortes e assassinatos foram cumpridos pela família Nava, através das ordens do então Don da família Primo Antonio Nava, com os objetivos de vingança ou punição contra inimigos. Membros da própria família que desrespeitaram alguma lei estabelecida pela família também eram punidos.

A organização da família Nava[editar | editar código-fonte]

Don: Era o líder da família. As decisões mais importantes eram tomadas por ele e o dinheiro apurado pela família acabava fluindo em sua direção. A autoridade do Don era indispensável para resolver diferenças e manter a família em ordem. Somente poderia se tornar Don caso possui-se o sobrenome Nava.

Subchefe: Era no segundo escalão da hierarquia. Resolvia disputas e era preparado para substituir o Don em caso de morte, correndo risco de ir para a cadeia. Somente poderia se tornar Subchefe caso possui-se laço familiar com o Don.

Capos: O número de Capos variava. O Capo agia como um gerente, controlando sua própria célula da família. Sua função era cuidar da operação de atividades específicas. O território do capo tanto poderia ser definido geograficamente como pelo tipo de negócio ilícito em questão. Parte da receita desses negócios ilícitos ficava com o capo, o que sobrava era repassado para o subchefe e para o Don. Somente poderia se tornar Capo caso possui-se laço familiar com o Subchefe.

Soldados: Faziam parte da família mas tinham pouca autoridade e ganham relativamente pouco dinheiro. O número de soldados sob as ordens de um determinado capo era imensamente variável. Somente poderia se tornar Soldado caso possui-se laço familiar com o Capo.

Associados: Estes não eram verdadeiros membros da família, porém cooperavam com Soldados e Capos em diversos empreendimentos criminosos. Um associado era simplesmente uma pessoa que trabalha com a família, podendo ser arrombadores, traficantes, advogados, banqueiros de investimentos, policiais e até mesmo políticos.

Consigliere: O consigliere não era considerado parte da hierarquia da família: sua função era atuar como conselheiro e tomar decisões imparciais com base na justiça e não em sentimentos pessoais ou vendetas familiares. O posto era preenchido pelo voto dos membros da família.