Navarro-aragonês

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Setembro de 2008).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Navarro-aragonês foi um romance neolatino desenvolvido em terras que correspondem atualmente às comunidades autônomas espanholas de Aragão e Navarra. Deveria originar uma nova língua, porém com o sufocamento causado pelo castelhano desenvolvido em Castela, só pôde retomar seu processo de desenvolvimento e diferenciação do baixo latim medieval, a partir de 1976, quando a nova Constituição Espanhola garantiu as liberdades lingüísticas das nacionalidades históricas, a saber: galego, catalão, navarro-aragonês, basco (também dito euscara), astur-leonês (também denominado bable) e o gascão de uma cidade catalã, Arán, que por séculos foi culturalmente ligada à Provença, o que explica a presença do romance de raiz occitana em terras ibéricas.

Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.