Naviraí

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Naviraí
"Navy"
"Corredor do Mercosul"[1]
"Capital do Cone-Sul de MS"[2]
"Melhor traçado urbano de MS"
Av. Caarapó, uma das principais de Naviraí

Av. Caarapó, uma das principais de Naviraí
Bandeira de Naviraí
Brasão de Naviraí
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 11 de novembro[3]
Fundação meados de 1952[3]
Emancipação 11 de novembro de 1963 (51 anos)[3]
Gentílico naviraiense[4]
Lema Ordem, Trabalho, Progresso[5]
Padroeiro(a) Nossa Senhora de Fátima (Rel. MS)
CEP 79.950-000[6]
Prefeito(a) Leandro Peres de Matos[7] (PV)
(2013–2016)
Localização
Localização de Naviraí
Localização de Naviraí no Mato Grosso do Sul
Naviraí está localizado em: Brasil
Naviraí
Localização de Naviraí no Brasil
23° 03' 54" S 54° 11' 27" O23° 03' 54" S 54° 11' 27" O
Unidade federativa  Mato Grosso do Sul
Mesorregião Sudoeste de Mato Grosso do Sul IBGE/2008[8]
Microrregião Iguatemi IBGE/2008 [8]
Municípios limítrofes MS: Jateí, Itaquiraí, Iguatemi e Juti[9]
PR: Alto Paraíso, Icaraíma e Querência do Norte[9]
Distância até a capital federal: 1 301 km
estadual: 370
km[10]
Características geográficas
Área 3 193,839 km² (BR: 483º MS: 37º)[11]
Área urbana 7,38 km² (BR: 430º MS: 10º) – est. Embrapa[12]
Distritos Naviraí (sede) e Porto Caiuá[13]
População 50 692 hab. (MS: 6º) –  est. IBGE/2014[14]
Densidade 15,871 hab/km²[14]
Altitude 362 m [15]
Clima Tropical[16]  Av
Fuso horário UTC−4
Indicadores
IDH-M 0,700 (BR: 1904° MS: 26º) – alto PNUD/2010[17]
Gini 0,47 (MS: 58º) – PNUD/2010[17]
PIB R$ 925 910,444 mil (MS: 8º) – IBGE/2011[18]
PIB per capita R$ 19 627,56 (BR: 1149º MS: 35º) - IBGE/2011[18]
Página oficial
Prefeitura www.navirai.ms.gov.br (em português)
Câmara www.cmnavirai.ms.gov.br (em português)
Outras informações
Macrorregião Centro-Oeste
Vereadores 9[19]
Partidos representantes PSDB, PMN, PMDB, PT, PDT, PT do B e PSD[19]
Mandato 2013-2016[19]
Eleitores 35 464 eleitores (1,950 % do estado) est. TRE-MS[20]
Arrecadação R$ 117.619.346,43 est. Impostômetro 2013[21]
Arrecadação per capita R$ 2 360,44 est. Impostômetro 2013[21]
Orçamento R$ 142 860 011,00 est. Prefeitura de Naviraí 2014[22]
Orçamento per capita R$ 2 818,19 est. Prefeitura de Naviraí 2014[22]
IFGF 0,6915 (BR: 683º MS: 15º) est. 2011[23]
População censitária 46 355 hab. Censo IBGE/2010 [24]
População masculina 23 226 hab. Censo IBGE/2010[24]
População feminina 23 198 hab. Censo IBGE/2010[24]
População urbana 42 782 hab. Censo IBGE/2010[24]
População rural 3 573 hab. Censo IBGE/2010[24]
Domicílios 16 441 un. (BR: 649º MS: 8º) IBGE/2010[25]
Frota total 26 359 veículos est. Denatran 2014[26]
Frota automóveis 11 244 veículos est. Denatran 2014[26]
Frota motos 9 743 veículos est. Denatran 2014[26]
População economicamente ativa 22 993 trab. PNUD/2010[17]
Renda per capita R$ 767,88 (BR: 1174º MS: 23º) IBGE/2010[27]
Renda por trabalhador 2,2 salários mínimos est. IBGE 2012[3]
Empresas atuantes 1 336 unidades est. IBGE CidadeSat[3]
Movimentação financeira R$ 581.810.042,00 est. IBGE CidadeSat[3]
Movimentação financeira per capita R$ 11.676,60 est. IBGE CidadeSat[3]
Potencial de consumo 0,0262 % (BR: 496 MS: 7º) — est. IPC Marketing 2014[28]
IFDM 0.7634 (BR: 684º MS: 7º) est. 2011[29]
IQVU 0.3839 (MS: 20º) est. 2005 [30]
IES 0.4892 (MS: 21º) est. 2005 [30]

Naviraí (Pequeno Rio Impregnado de Arbustos Roxos ou Rio Impregnado de Pequenas Árvores Arroxeadas no idioma guarani; pron. AFI[nɐviˈɾɐí]) é um município brasileiro da região Centro-Oeste, situado no estado de Mato Grosso do Sul na Mesorregião do Sudoeste de Mato Grosso do Sul e Microrregião de Iguatemi.[8] Fundada em meados de 1952 e emancipada em 1963, Naviraí até os anos 50 era apenas um campo desabitado. Foi a partir daí que começaram a chegar por avião e por barco os primeiros colonizadores e em 1955, com a construção da estrada que liga Naviraí a Dourados, começou a se desenvolver mais rápido.[3] Conhecida como Capital do Cone-Sul, Naviraí possui traçado urbano plano com vias que se convertem do centro para a periferia, com um formato de teia de aranha.[31] [32]

Naviraí é também um importante acesso às principais regiões do Brasil por meio de uma rodovia federal a partir da cidade aos Estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso.[33] Com PIB de quase 1 bilhão de reais em 2011 segundo o IBGE, é o oitavo município mais rico de Mato Grosso do Sul. Também é o sexto mais populoso de MS, com 50.692 habitantes e quase 16 habitantes por km² em 2014 sendo, portanto, uma cidade média-pequena.[14] Além disso a cidade ficou com o 496º maior potencial de consumo (IPC Marketing) entre todas as cidades brasileiras em 2014, com índice de 0,0262% e no estado ficou em sétimo lugar.[28] Há previsão de que Naviraí se torne o quinto município em importância política, populacional, econômica e estrutural de Mato Grosso do Sul.[34] [35]

Índice

Topônimo[editar | editar código-fonte]

Há duas versões sobre a origem do nome de Naviraí:[36]

1ª versão[editar | editar código-fonte]

Quando chegaram na região os primeiros colonizadores e encontrando com os primeiros exploradores da erva-mate, já havia o pequeno rio de águas cristalinas chamado de Naviraí. De origem guarani, o nome Naviraí possui a seguinte definição:

Definição do topônimo Naviraí[36]
Prefixo/sufixo significado
Na impregnar–se
Virã (prefixo) roxo/arroxado
Í (sufixo) pequeno
Ĩvira'í arbusto pequeno
I (sujeito) rio, arroyo

Ou seja, Pequeno Rio Impregnado de Arbustos Roxos ou Rio Impregnado de Pequenas Árvores Arroxeadas.

2ª versão[editar | editar código-fonte]

Fundadores vindos da cidade de Iraí, RS. Os fundadores resolveram fazer uma "Nova Iraí" e com o tempo o nome foi se abreviando até se transformar em "Naviraí"[36]

História[editar | editar código-fonte]

A cidade de Naviraí foi um projeto urbanístico da Colonizadora Vera Cruz Mato Grosso Ltda de criar, em pleno território do então Mato Grosso, uma nova Canaã. Em 1952 chamou-se inicialmente povoado Vera Cruz, em função da colonizadora honônima, e desde 1958 possui o nome atual, quando Naviraí foi elevada a distrito.[3] A partir de então a cidade desenvolveu e tornou-se uma das mais importantes de Mato Grosso do Sul graças aos seus primeiros empreendedores. Grande parte veio acreditando que a região se tornaria um grande pólo regional de uma região rica.[31]

Em poucas décadas de fundação, foram três fases econômicas principais que podem ser divididos da seguinte como segue:[31]

  • fase da extração da madeira e produção agrícola (notadamente o plantio de café);
  • fase do grande ciclo da madeira e a modernização da agricultura (ciclo do algodão) e criação de gado;
  • fase de desenvolvimento da agroindústria e a prestação de serviços (1990 em diante).

Formação da população[editar | editar código-fonte]

A formação populacional de Naviraí é formada por vultos nacionais e estrangeiros:[37]

Pré-fundação[editar | editar código-fonte]

Fim da Guerra do Paraguai e conquista da região pelo Brasil
Em laranja, os territórios, segundo a historiografia paraguaia, perdidos para os países vencedores da Guerra do Paraguai.

Ao final da Guerra do Paraguai não houve um tratado de paz entre os países envolvidos (Paraguai, Brasil e Argentina). Embora a guerra tenha terminado em março de 1870, os acordos de paz não foram concluídos de imediato. As negociações foram obstadas pela recusa argentina em reconhecer a independência paraguaia. O Brasil não aceitava as pretensões da Argentina sobre uma grande parte do Grande Chaco, região paraguaia rica em quebracho (produto usado na industrialização do couro). A questão de limites entre o Paraguai e a Argentina foi resolvida através de longa negociação entre as partes. A única região sobre a qual não se atingiu um consenso — a área entre o rio Verde e o braço principal do rio Pilcomayo — foi arbitrada pelo presidente estado-unidense Rutherford Birchard Hayes que a declarou paraguaia. O Brasil assinou um tratado de paz em separado com o Paraguai, em 9 de janeiro de 1872, obtendo a liberdade de navegação no rio Paraguai. Foram confirmadas as fronteiras reivindicadas pelo Brasil antes da guerra. Estipulou-se também uma dívida de guerra que foi intencionalmente subdimensionada por parte do governo imperial do Brasil mas que só foi efetivamente perdoada em 1943 por Getúlio Vargas, em resposta a uma iniciativa idêntica da Argentina. O reconhecimento da independência do Paraguai pela Argentina só foi feito na Conferência de Buenos Aires, em 1876, quando a paz foi estabelecida definitivamente.[38]

A ocupação do distrito de Navirai se inicia com a fase de consolidação da economia cafeeira no País

Oitenta anos após a anexação do território pelo Brasil, a cidade de Naviraí foi criada com base em projetos privados bem sucedidos de colonização com projeto baseado nas mais avançadas normas de desenvolvimento de sua época, sendo um modelo técnico de traçado urbano que demonstrasse um estilo de funcionalidade racional. O desenvolvimento de Naviraí inicialmente foi muito mais pela ação dos desbravadores, migrantes e imigrantes de várias partes do Brasil e exterior do que pelo desenvolvimento dos provedores e técnicos da Colonizadora Vera Cruz Mato Grosso, fundada no ano de 1952 por Ariosto da Riva e companhia. Chamado inicialmente de povoado Vera Cruz, pois era alcançado apenas por via fluvial através do Rio Amambai, começou a ser povoado por diversos povos a partir de então. Os primeiros núcleos familiares começaram a construir seus ranchos de tronco e sapê onde se localiza atualmente o Rancho São Lucas, que já era habitado anteriormente pelos índios guaranis. No ano seguinte surgiram as primeiras serrarias e várias fábricas de beneficiamento de madeira, então bastante abudante nesta região.[31]

Nos anos 50 o acesso á região era praticamente inexistente. Apenas no ano de 1955 foi concluído um acesso rodoviário precário que fez a ligação inicialmente de Vera Cuz á cidade de Dourados e com isso começou um desenvolvimento mais acelerado a partir de então.[31] A localidade de Vera Cruz passa a ser distrito com o novo nome de Naviraí (nome que permanece até hoje) em 22 de dezembro de 1958 pela Lei Estadual nº 1195. Nessa mesma época seu território passa a ser subordinado ao novo município de Caarapó, que foi desmembrado de Dourados.[36]

Fundação[editar | editar código-fonte]

Intensificação do povoamento e criação do município de Naviraí

É inegável que as ações da Colonizadora Vera Cruz proporcionaram ao núcleo naviraiense características únicas com relação á outros centros urbanos fundados no resto do Brasil. A fama de cidade moderna e planejada conhecida atualmente (inclusive pelos visitantes e turistas que a frequentam) já era conhecida desde a sua fundação, com inspiração no conceito de uma cidade planejada. E realmente o Produto Naviraí foi idealizado especialmente para ser um grande negócio tanto para a colonizadora quanto para os que vivem e investem. Essa situação tomou forma entre os anos 60 e 70 e Naviraí tornou-se um atrativo para todas as pessoas que se estabeleciam trabalhando nas matas ou lavouras e também comerciantes que veem oportunidade de montar um negócio baseando-se na grande quantidade de matérias-primas e falta de produtos finais, especialmente para venda.[31]

O processo acelerado de urbanização contribuiu para o surgimento de inúmeras oportunidades de trabalho, atraindo migrantes de diversas regiões do Brasil, especialmente dos vizinhos estados do Paraná e São Paulo, proporcionando enriquecimento para alguns e sobrevivência para outros. A atividade comercial logo se mostrou próspera no primeiro ciclo de desenvolvimento, uma vez que a atividade agrícola e a extração de madeira eram forças motoras do crescimento da cidade e eram enviadas principalmente para os grandes centros consumidores.[31]

Em 11 de novembro de 1963, Naviraí foi elevado á categoria de município pela Lei Estadual nº 1944, sendo desmembrado do município de Caarapó e instalado em 16 de maio de 1965. O autor do projeto de criação de Naviraí é do deputado federal Weimar Gonçalves Torres e o primeiro administrador municipal é João Martins Cardoso. Em 29 de novembro de 1973, a lei estadual nº 3437 eleva Naviraí a categoria de Comarca, instalada em 11 de janeiro de 1975. Em 1977 o município passa a fazer parte do atual estado de Mato Grosso do Sul. Em 1983 assume o prefeito Suplício Vieira de Souza Nego, primeiro prefeito eleito democraticamente da história do município.[36]

Desenvolvimento da construção civil

Nos anos 90 houve um aumento do desenvolvimento economico aliado a construção civil foi determinante para Naviraí viver um surto de prédios e residências de luxo situados tanto no núcleo central quando nos bairros mais afastados. Com isso, as mudanças urbanas contrastaram com os flagelos sociais e a necessidade de políticas públicas para resolver tais problemas. Se não ouvesse soluções Naviraí correria o risco de ficar estagnada. Mas houve então políticas econômicas que impediram que a cidade se perdesse economicamente. Entre esses investimentos estão a Copasul (frigoríficos), Coopernavi/Usinavi, agronegócio, indústria de confecções e um comércio forte e diversificado.[31]

Nos momentos atuais, com planejamentos de longo prazo, são analizados os principais pontos sobre o planejamento para o seu futuro e será decisivo para a prefeitura definir suas ações e desenvolver cada vez mais Naviraí nas próximas décadas.[31]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localização[editar | editar código-fonte]

O município de Naviraí está situado no sul da região Centro-Oeste do Brasil, no sudoeste de Mato Grosso do Sul (Microrregião de Iguatemi),[8] à 57 km da divisa com o estado do Paraná. Localiza-se na latitude de 23º03’54” Sul e longitude de 54°11’26” Oeste.[39]

Geografia física[editar | editar código-fonte]

Formação geológica, jurássica e cratácea[editar | editar código-fonte]

O município de Naviraí possui rochas que pertencem aos grupos Bauru (de Formação Caiuá, que possui característica uniformemente litológica com espessura de até 150 metros, onde avista-se arenitos de textura muito porosa e geralmente desagregáveis), São Bento (de Formação Serra Geral, com dominação de basalto de rochas cinza escuro e verde; possui presença de arenitos intertrapeados, com forte origens eólica e quiçá subaquosas, com evidência de frequência ao longo da faixa de domínio de basalto), período cretáceo, jurássico e aluviões atuais do período quaternário holosceno.[16]

Solo[editar | editar código-fonte]

O solo é fértil e constituído de latossolo vermelho escuro (conhecido popularmente por terra roxa) com caráter álico. Junto a importantes linhas de drenagens são encontrados Argissolos de textura arenosa/média e mais próximos a estas, Planossolos. São encontrados ainda em menores proporções o Latossolo e Alissolo e também uma parte de podzólico vermelho escuro.[16]

Relevo e altitude[editar | editar código-fonte]

A altitude média na sede do município é de 362 m.[15] O relevo do município de Naviraí pertence à formação Caiuá, de idade cretácea superior e está assentado na Região dos Planaltos Arenítico-Basálticos Interiores com duas Unidades Geomorfológicas: Divisores das Sub-Bacias Meridionais e Vale do Paraná.[16] Apresenta três tipos de relevo:[16]

  • Relevo plano geralmente elaborado por várias fases de retomada erosiva.
  • Relevos elaborados pela ação fluvial.
  • Áreas planas resultante de acumulação fluvial sujeita a inundações periódicas.

Clima, temperatura e pluviosidade[editar | editar código-fonte]

O município está sob influência do clima tropical (AW) e está bem próximo da linha divisória com o trópico de capricórnio, sendo caracterizado pelo verão chuvoso e inverno seco.[16]

O período de chuvas tem início em setembro e termina em março ou abril com maiores precipitações em dezembro e janeiro. A precipitação média anual varia entre 1 400 mm e 1 700 mm. O mês mais chuvoso é janeiro, com precipitações em torno de 220 mm.[16]

A temperatura mínima pode baixar de zero grau e a máxima pode ultrapassar os 40 graus, sendo a temperatura média das máximas é de 28°C, a média está em torno de 22°C e a média das mínimas é de 12°C.[16]

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Vista do Rio Paraná, principal rio que banha o município

O município de Naviraí se situa no lado leste da Bacia do Rio Paraná, que pertence á Bacia do Rio da Prata.[16] O Aquífero Guarani passa por baixo de Naviraí, sendo município do estado detentor da maior porcentagem do Aquífero dentro do território brasileiro.[40] Rios do município:[16]

Rio Paraná

Formado pela confluência dos rios Paranaíba (nasce em Goiás) e o Grande (cujas cabeceiras ficam na serra da Mantiqueira, em Minas Gerais), a uns 10 km a nordeste da cidade de Aparecida do Tabuado; daí até o ponto extremo de Mato Grosso do Sul, faz divisa entre este Estado (município de Naviraí) e o Estado do Paraná. É o principal rio da bacia do mesmo nome.

Outros rios
  • Rio Amambai: afluente pela margem direita do rio Paraná; limite entre os municípios de Iguatemi e Naviraí, Naviraí e Itaquiraí. Possui 340 km de extensão, sendo 90 km navegáveis. Bacia do rio Paraná.
  • Rio Curupaí: afluente pela margem direita do rio Paraná. Bacia do rio Paraná. Faz divisa entre o município de Jateí e Naviraí.
  • Rio Ivinhema: afluente pela margem direita do rio Paraná e limite entre os municípios de Taquarussu e Jateí. Bacia do rio Paraná. Com a extensão de 200 km, era totalmente navegável (hoje só pouco mais de 100 km). É formado pela confluência dos rios Brilhante e Dourados.
  • Rio Laranjaí: afluente pela margem direita do rio Ivinhema, no município de Naviraí; sua nascente é anterior a uma linha seca de limites no município de Juti. Bacia do rio Paraná.

Vegetação[editar | editar código-fonte]

Se localiza na região de influência do Cerrado (savana), revelando a presença de fisionomias desta região e domínio também da Mata Tropical. Sua principal característica são as árvores emergentes deciduais como: peroba, cedro, angico vermelho e canafístula.[16] Com o passar do tempo a ação antrópica devastou a paisagem. Hoje restam apenas resquícios.[16]

Geografia política[editar | editar código-fonte]

Fuso horário[editar | editar código-fonte]

Está a -1 hora com relação a Brasília e -4 com relação ao Meridiano de Greenwich (Tempo Universal Coordenado).[41]

Área[editar | editar código-fonte]

Ocupa uma superfície de de 3 193,839 km², que equivale a 14,47% da microrregião de Iguatemi e 1,09% do total do estado.[11] É, portanto, o 483º maior município do Brasil e o 37º maior município de Mato Grosso do Sul em área territorial.[11]

Unidades de conservação
  • Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema: situado na Bacia do Paraná, foi o primeiro parque criado em Mato Grosso do Sul através do decreto de lei nº 9.278 de 17 de dezembro de 1998, como medida compensatória da Usina Hidrelétrica de Porto Primavera. Localizado nos municípios de Naviraí, Taquarussu e Jateí, possui uma área de 73.300 hectares.[42]
  • Parque Nacional de Ilha Grande: estende-se desde o município de Guairá até a foz do Rio Amambai no Mato Grosso do Sul e do Rio Ivai no Paraná, em áreas dos municípios de: Guairá, Altônia, São Jorge do Patrocínio, Vila Alta e Icaraíma no Paraná Mundo Novo, Eldorado, Naviraí e Itaquirai no Mato Grosso do Sul. Possui área de 78.875 ha. Foi criado pelo Decreto s/n de 30 de setembro de 1997.[42]

Subdivisões[editar | editar código-fonte]

Naviraí possui como distrito, além da sede, Porto Caiuá.[13]

Arredores[editar | editar código-fonte]

Economia[editar | editar código-fonte]

Composição econônica de Naviraí[3]
Agropecuária R$ 135.678.000,00
14,65%
Indústria R$ 269.598.000,00
29,11%
Serviços R$ 520.634.000,00
56,22%

Naviraí é o principal centro do cone sul do estado, região rica em arrecadação de impostos do estado de Mato Grosso do Sul e cuja principal atividade econômica é a agropecuária. Com a crise no setor, no entanto, a indústria desponta como alternativa ao município e à região. Naviraí é considerada por muitos mais estratégica economicamente do que a capital do estado (Campo Grande), pois é mais próxima dos grandes centros do que a capital sul-mato-grossense (enquanto Campo Grande se localiza á quase 400 km da divisa com o estado de São Paulo, Naviraí fica á cerca de 60 km da divisa com o estado do Paraná, outro importante centro consumidor do Brasil). Há tendência de o município aproveitar a sua posição estratégica, próxima do eixo do Mercosul, para se transformar no futuro em um centro internacional de negócios.[35] Em 2012, segundo o IBGE, Naviraí tinha um total de 1.336 empresas atuantes de toda natureza instaladas no município.[43]

O Produto Interno Bruto de Naviraí a Preço de Mercado Corrente (R$ 925.910.444,00) é o 8° maior do Estado de Mato Grosso do Sul. Já o PIB per capita de Naviraí (R$ 19.627,56), é o 35° maior entre todos os municípios do Estado de Mato Grosso do Sul. Segundo estimativas, em um ano seu PIB deve romper a barreira do bilhão.[18]

Crescimento do Produto Interno Bruto (PIB)[18]
Ano PIB (R$) PIB per capita (R$)
1999 223.955.000,00 6.154,00
2000 241.211.000,00 6.511,00
2001 245.585.000,00 6.512,00
2002 285.090.000,00 7.428,00
2003 384.827.000,00 9.852,00
2004 430.370.000,00 10.831,00
2005 408.613.000,00 10.110,00
2006 489.206.000,00 11.905,00
2007 532.385.000,00 12.269,00
2008 603.859.613,00 13.470,59
2009 693.042.000,00 15.189,29
2010 780.740.000,00 16.842,64
2011 925.910.000,00 19.627,56

Potencial de consumo[editar | editar código-fonte]

O índice de potencial de consumo (IPC Maps, divulgado divulgado pela IPC Marketing Editora) mapeia o potencial de consumo dos municípios brasileiros baseado em dados divulgados por várias instituições oficiais, sendo utilizado atualmente por mais de 700 empresas e elabora um ranking classificando os 500 maiores municípios relativo ao poder de consumo, contemplando o perfil de consumo urbano e rural dos 5.565 municípios brasileiros. O município de Naviraí ficou com o sétimo maior share de consumo do Estado de Mato Grosso do Sul, caindo duas posições (de 494 em 2013 para 496 em 2014). Mesmo assim, seu ídice subiu respectivamente de 0,02615 para 0,02623 e o município deve ter a injeção de mais R$ 71 milhões na economia, com o share de consumo passando de R$ 785 milhões para 856 milhões. O crescimento no município é de 9%.[28]

Centro de zona A[editar | editar código-fonte]

Naviraí, com 50 mil habitantes e 2 relacionamentos diretos, é um Centro de Zona A. Nível formado por cidades de menor porte e com atuação restrita à sua área imediata; exercem funções de gestão elementares. É uma das 192 cidades no Brasil com a classificação Centro de Zona A.[44] .

A cidade exerce influência sobre os municípios de Iguatemi e Itaquiraí.[44]

Agropecuária[editar | editar código-fonte]

A agropecuária do município é uma das que mais despontam no Brasil. No município há um total de 514 empresas de agropecuária.[37]

Na agricultura, atualmente, a cidade possui uma área de lavoura onde se destaca o cultivo de abacaxi (15 000 frutos) algodão herbáceo (1 068 toneladas), café (5 t), cana-de-açúcar (956 638 t), feijão (996 t), mandioca (26 400 t), melância (120 t), milho (86 126 t), soja (122 148 t), sorgo (765 t) e trigo (540 t)[37]

O mesmo acontece na pecuária, com destaque para os bovinos (240 703 cabeças), eqüinos (5 069 cabeças), suínos (21 769 cabeças), ovinos (4 906 cabeças) e galináceos (115 000 cabeças) segundo dados do IBGE e SEMAC MS.[43] [37] Outros ramos de pecuária importantes são a produção de leite (4 839 000 l), mel de abelhas (8 000 kg) e ovos de galinhas (396 000 dz)[37]

Indústria[editar | editar código-fonte]

Naviraí possui várias empresas e cooperativas de grande porte. Usinas de cana de açúcar instaladas, gerando emprego e renda. Várias empresas vêem em Naviraí um campo favorável para a instalação de suas fábricas, pois o município é um grande celeiro de matéria-prima, o que significa um baixo custo de produção. A Associação de Comercial e Industrial de Naviraí possui mais de 400 lojas conveniadas.[35] Segundo o IBGE, em 2010 foram 112 estabelecimentos industriais atuando na cidade.[37]

Naviraí possui várias empresas e cooperativas de grande porte tais como indústrias de açúcar e álcool (Usinavi e Decoil), algodão/soja/milho/Fiação(Copasul), frigorífico (Grupo JBS e FRICAP), suplementos minerais ( Globalmix e Mythos), fio de algodão (Fiação Copasul), fecularia (Fecularia Amidos Navirai, Fecularia Salto Pilão e Fecularia Copasul), bicicletas (Colli Byke), café (Café Naviraí), erva mate (Erva Mate Campanário), coalho (Coalho Brasil, única da região Centro-Oeste), entre outras.[35]

Comércio[editar | editar código-fonte]

De intensa atividade comercial durante todo o ano, Naviraí recebe pessoas oriundas de todas as cidades vizinhas, tornando-se o mais importante centro de consumo da região, o que a faz ser conhecida como "Capital do Cone Sul".[35] Segundo o IBGE, em 2010 foram 607 estabelecimentos comerciais atuando em toda a cidade, sendo 561 varejistas e 46 atacadistas.[37] Naviraí possui vários centros de compras de finalidades variadas. Segue abaixo as principais estabelecimentos comerciais de Naviraí:

Centros comerciais multilojas

Essa modalidade comercial é composto por centros de compras que contém estabelecimentos comerciais como lojas, lanchonetes, restaurantes, salas de cinema e caracterizado pelo seu fechamento em relação à cidade. Vários vendedores hoje, aceitam pagamento via cartão de crédito ou débito. Os vendedores oferecem uma série de produtos, de eletrônicos a vestuário, alimentícios e outros. Em Naviraí é representado pelo Shopping Oriente, com uma sala de cinema,[45] pelo Camelódromo Municipal,[46] pelas galerias Anísia Píres[47] e Santa Joana[48] , entre outros.

Supermercados

Supermercado é o local onde as pessoas compram variados produtos tais como alimentos e artigos variados. Pode ser chamado de retalho de auto-serviço, no qual as pessoas fazem suas compras e não necessitam do auxílio de um vendedor, tendo contacto com este somente no momento de passar as compras. Porém, no atendimento nas áreas de perecíveis (talho e padaria) é necessário um funcionário qualificado. Referencialmente, o supermercado está dividido em setores denominados: recebimento, estoque, retaguarda e frente de loja, podendo oferecer das mais diversas especiarias. Os principais supermercados de Naviraí são o Atacado Naviraí,[49] Bem Bom Supermercado,[50] Max Supermercado,[51] Supermercado Smart,[52] Supermercado Chama,[53] Supermercado Makino,[54] Supermercados C Vale,[55] e Hipermercado Chama[56]

Lojas de conveniências

Pequeno estabelecimento comercial, muitas vezes funcionando em regime de franquia, localizada quase sempre em postos de abastecimento, que representa uma forma de se criar uma receita adicional e também de atrair novos consumidores para estes lugares. Muitos dos 20 postos de combustíveis de Naviraí possuem lojas de conveniência. Normalmente as lojas de conveniência estão abertas 24 horas sem interrupção.[57]

Turismo[editar | editar código-fonte]

O município possui vários equipamentos turísticos para satisfazer os turistas que chegam á Naviraí. Na indústria do turismo, Naviraí faz parte do chamado Cone-Sul de Mato Grosso do Sul. O turismo vem ajudando a desenvolver o mercado de trabalho do município.[58] Segue abaixo as opções turísticas locais.

Turismo de contemplação[editar | editar código-fonte]

As opções turísticas de contemplação em Naviraí tem uma grande movimentação de turistas e moradores, especialmente feriados e fins de semana.[59]

Áreas verdes[editar | editar código-fonte]

Parque Sucupira, uma das principais áreas verdes do município
  • Área Verde Sudeste: área verde situada na borda sudeste da cidade de Naviraí.[60]
  • Balneário Paraíso das Águas: situado no bairro Jardim Paraíso e próximo á BR-163, foi inaugurado em 11 de novembro de 2011, sendo a maior área de lazer de Naviraí.[61]
  • Horto Florestal: parque situado á leste da cidade próximo ao Estádio Virotão.[62]
  • Parque Natural do Córrego Cumandaí: com sede na Rua Bandeirante, 501, possui uma área de 80.009.66 m².[42]
  • Parque Sucupira: grande parque situado na região central de Naviraí que possui área de mais de de 71 mil m². O parque possui pistas bastante arborizadas ao redor de um lago para as costumeiras caminhadas da comunidade.[58] [63]
  • Praça Antônio Euclides Fabris: praça mais central de Naviraí, é o estopim urbano da cidade e marco zero de sua fundação.[31]
  • Praça dos Pioneiros: praça situada ao sul da cidade, A praça possui bancos, tenda, e luminárias ornamentais em uma área total de 2.780m².[64]
  • Praça Jardim Paraíso: praça situada próximo ao Balneário Paraíso das Águas.[65]

Monumentos[editar | editar código-fonte]

  • Monumento das Araras: representado pela escultura de tres araras, sendo uma de asas abertas em cima de dois galhos contorcidos.[66]
  • Monumento das Aves: representado pela escultura de dois tucanos e uma arara de asas abertas em cima de dois galhos contorcidos.[67]
  • Monumento dos Tucanos: representado pela escultura de tres tucanos, sendo um de asas abertas em cima de dois galhos contorcidos.[68]
  • Monumento Desbravador: Representa os desbravadores de Naviraí na década de 1960.

Turismo de eventos[editar | editar código-fonte]

A cidade mantém as raízes culturais de seus colonizadores e as festas tradicionais da cidade que estão incluídas no Calendário Oficial de Eventos de MS e do Brasil, com parcerias comerciais e grandes negócios. Abaixo os principais locais para eventos em Naviraí:[58]

Calendário de eventos[editar | editar código-fonte]

Relação dos eventos e apresentações da cidade de Naviraí:

  • Fejunavi: festa junina do município.[72]
  • Coopercountry: festa de rodeio do município.[73]
  • Exponavi: a Exposição Agropecuária e Industrial de Naviraí é a feira mais tradicional do cone-sul do estado, sendo sucesso de público e negócios.[74]
  • Motocycle: evento motociclistico anual do município.[75]
  • Festa dos Caminhoneiros: evento direcionado aos caminhoneiros.[76]
  • Navi Folia: carnaval de rua do município.[77]

Turismo rural[editar | editar código-fonte]

Um dos destaques do turismo rural no município é o Assentamento Juncal, com oferecimento dos seus produtos hortifrutigranjeiros. Existe também uma organização de mulheres para a criação, abate e venda de frango caipira. Há ainda várias Unidades de Conservação instaladas no interior do município: Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema e o Parque Nacional de Ilha Grande (que conta com 18 ilhas localizadas no município). Além destes, destacam-se o Distrito de Porto Caiuá, situado às margens do Rio Paraná e com uma beleza cênica e cachoeiras exuberantes, destacando a riqueza do sítio arqueológico. Outra opção é o recurso turístico do complexo das Três Pontes, que liga o Estado de Mato Grosso do Sul ao Paraná, situado sobre o Rio Paraná.[58]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Crescimento populacional
Censo Pop.
1970 23 117
1980 28 564 23,6%
1991 30 670 7,4%
2000 36 662 19,5%
2010 46 424 26,6%
Est. 2014 50 692 38,3%
Fonte: SEMAC[37] e IBGE[14] [78] [79]

Entre os anos de 1970, data do primeiro censo realizado em Naviraí, e 1980, houve um crescimento total de 5.447 habitantes (23,6%), onde a população saltou de 23.117 para 28.564 habitantes e entre os anos de 1980 e 1991, o crescimento demográfico total registrado em Naviraí foi de 6,57% (adição de mais 2.106 habitantes). Já entre 1991 e 2000 foi de 10,91%, ou adição de mais 4 mil habitantes. O município passou de 28 564 habitantes em 1980 para 30 670 habitantes em 1991. Já entre 1991 e 2000 o município passou de 30 670 para 36 662 habitantes, apresentando um crescimento populacional um pouco superior a média nacional brasileria registrada no mesmo período.[37] Entre 2000 e 2010 o crescimento foi de 21,02%. Segundo o Censo de 2010 (IBGE), a população de Naviraí é de 46.424 habitantes[14] , colocando o município na 6ª posição no Estado. Segundo esse mesmo censo, do total de habitantes em Naviraí, 23.226 são do sexo masculino e 23.198 do sexo feminino, representando, respectivamente, 50,03% e 49,97% da população total do município. O município de Naviraí é composto ainda por 21.391 (46,08%) habitantes naturais do município, 25.033 (53,92%) não naturais do município, 27.926 (60,15%) naturais do estado de Mato Grosso do Sul e 18.498 (39,85%) habitantes naturais de outros estados e países.[80] Com relação a raças 43,66% da população é formado por caucasianos, 50,36% formado por pardos ou mestiços, 4,53% por negros, 0,11% por amarelos ou nisseis e 0,04% por índios.[81]

Atualmente Naviraí é uma cidade de porte médio-pequeno e de acordo com estimativas do IBGE, a população naviraiense atingiu em 2014 50 692 habitantes e 15,871 hab/km².[14] Desde sua criação, a população do município tem crescido de maneira sucessiva e constante. Segundo fontes, a previsão é que, com o acelerado processo de desenvolvimento da cidade, em poucos anos, Naviraí se torne a quinta cidade do estado de Mato Grosso do Sul em importância demográfica, política e econômica. Atualmente é o 6º maior município estadual, estando atrás de Campo Grande, Dourados, Corumbá, Três Lagoas e Ponta Porã.[34]

Composição da população de Naviraí ao longo dos anos (1970 - 2014)[37] [14] [78] [79]
Ano Total Homens Mulheres Urbana Rural
1970 23.117 12.307 10.810 7.661 15.456
1980 28.564 14.852 13.712 17.776 10.788
1991 30.670 15.467 15.203 25.192 5.478
1996 34.670 17.401 17.269 29.365 5.305
2000 36.662 18.351 18.311 32.662 4.000
2001 37.344
2002 37.923
2003 38.508
2004 39.736
2005 40.416
2006 41.091
2007 43.391 21.620 21.580 39.820 3.571
2008 44.828
2009 45.627
2010 46.424 23.226 23.198 42.855 3.569
2011 47.173
2012 47 899
2013 49.827
2014 50.692
Os anos em itálico (1970, 1980, 1991, 2000 e 2010) são os anos em que houve censos demográficos

Indicadores[editar | editar código-fonte]

Indices gerais

O Índice de Desenvolvimento Humano Municipal registrado em Naviraí é de 0,700 em 2010, o que é considerado alto pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Entre os municípios do país, Naviraí ocupa a posição 1904.[17]

Em um período de vinte anos, o IDH-M da localidade cresceu 56,95% (acima dos 47,46% registrados no Brasil), passando de 0,446 em 1991 para 0,700 em 2010. Já entre 1991 e 2000 teve crescimento de 28,25% (de 0,446 para 0,572) e entre 2000 e 2010 foi de 22,38% (0,572 para 0,700). A área educacional foi quem mais contribuiu para este crescimento (acréscimo de 0,394), seguida pela longevidade (0,106) e renda (0,087). É notável que nesse período o hiato de desenvolvimento humano - ou seja, a distância entre o IDH do município e o limite máximo do IDH - foi reduzido em 45,85%.[17] .

IDH-M de Naviraí[17]
Ano IDH médio Pos nac Pos est
2010 0,700 1904 26
2000 0,572 2111 30
1991 0,446 1675 27

Já o Indice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM) é um indicador que tem como objetivo medir o grau de desenvolvimento municipal por meio de indicadores que mostram o grau de evolução dos municípios brasileiros. A leitura do IFDM varia entre 0 (desenvolvimento nulo) e 1 (desenvolvimento perfeito). Em Naviraí o índice ficou em 0,7634 pontos em 2011, ficando em 684º no país e 7º lugar no estado. [29]

IFDM de Naviraí[29]
Ano Geral Pos nac Pos est
2011 0,7634 684º
2010 0,6841 2039º 23º
2009 0,7105 1310º 13º
2008 0,7608 513º
2007 0,7529 520º
2006 0,6950 1143º 10º
2005 0,6977 1141º 11º
2000 0,5695 2129º 35º
Indicadores de rendimento

O IDH renda de Naviraí em 2010 foi de 0,715, sendo maior portanto que os 0,646 registrados em 2000 e mais de 0,1 registrado em 1991 (0,609). Naviraí possui coeficiente de gini de 0,47, o que coloca o município em 58º lugar entre os municípios do estado, índice superior ao 0,54 registrado em 1991 e 2000.[17]

A renda per capita de Naviraí é considerada mediana para os padrões nacionais e cresceu 75,88% nas últimas duas décadas, passando de R$ 354,92 em 1991 e R$ 444,47 em 2000 para R$ 767,88 em 2010. A taxa média anual de crescimento foi de 25,23% no primeiro período e 53,86% no segundo. O que coloca a cidade na 1316º posição no Brasil e na 17º posição) no estado.[17] [27]

Entre 2000 e 2010, o percentual dessa população que era economicamente ativa passou de 71,72% em 2000 para 71,45% em 2010. Ao mesmo tempo, sua taxa de desempregados passou de 11,60% em 2000 para 7,46% em 2010.[17]

Em Naviraí, a incidência de pobreza era de 40,44% em 1991, 32,24% em 2000 e 16,11% em 2010. Já a extrema pobreza (medida pela proporção de pessoas com renda domiciliar per capita inferior a R$ 70,00, em reais de agosto de 2010) passou de 7,67% em 1991 para 4,10% em 2000 e para 2,29% em 2010. Em 2010, os 20% mais ricos eram responsáveis pelo acúmulo de 52,88% da renda em Naviraí. Quando esse índice sobe para 40%, já acumula 72,55% da renda. Já entre os mais pobres, os índices são de 4,74% (20% mais pobres), 13,84 (40% mais pobres), 27,45 (60% mais pobres) e 47,12% (80% mais pobres).[17]

Já o IFDM renda em Naviraí ficou em 0,6843 em 2011, o que coloca o município em 589º lugar no país e 12º lugar no estado.[29]

IFDM emprego e renda de Naviraí[29]
Ano IFDM Pos nac Pos est
2011 0,6843 589º 12º
2010 0,4105 2199º 36º
2009 0,4893 1184º 18º
2008 0,6655 398º
2007 0,6405 429º
2006 0,5339 939º 13º
2005 0,5649 803º 10º
2000 0,3575 2778º 47º
Coeficiente de nascimento, saúde e mortalidade

O IDH longevidade de Naviraí em 2010 foi de 0,893, sendo maior portanto que os 0,754 registrados em 2000 e quase 0,2 registrado em 1991 (0,716).[17]

Seu índice de sobrevivência em crianças de 0 a 6 anos está em condições satisfatórias. Uma das ações importantes para a redução da mortalidade infantil é a prevenção através de imunização contra doenças infecto-contagiosas. Em 2010, 97,0% das crianças menores de 1 ano estavam com a carteira de vacinação em dia.[82]

Das crianças de até 1 ano de idade, em 2010, 2,7% não tinham registro de nascimento em cartório. Este percentual cai para 0,6% entre as crianças até 10 anos.[82] Segue abaixo os coeficientes de mortalidade:

  • Mortalidade Geral: 5,44[37]
  • Mortalidade Infantil até 1 ano: 15,2[82]
  • Mortalidade Neonatal: 17,36[37]

A proporção de gestantes sem acompanhamento pré-natal, em 2010, neste município, foi de 0,8%. As gestantes com 7 ou mais consultas foram 70,2%. Em 2010, no Município, 99,9% dos nascidos vivos tiveram seus partos assistidos por profissionais qualificados de saúde.[83]

Já o IFDM saúde em Naviraí ficou em 0,8362 em 2011, o que coloca o município em 1081º lugar no país e 17º lugar no estado.[29]

IFDM saúde de Naviraí[29]
Ano IFDM Pos nac Pos est
2011 0,8362 1081º 17º
2010 0,8500 1988º 35º
2009 0,8527 1789º 29º
2008 0,8651 1374º 17º
2007 0,8714 1122º 10º
2006 0,8561 1224º 13º
2005 0,8248 1518º 26º
2000 0,6981 2215º 39º
Educação

O IDH-M educação é considerado regular de acordo com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Segundo o último relatório, divulgado no ano de 2010, seu valor era de 0,597. O índice é muito maior que os 0,385 de 2000 e quase o triplo que o de 1991 (0,203).[17]

Em Naviraí, 81,65% das crianças de 7 a 14 anos estavam cursando o ensino fundamental e entre 15 e 17 anos é de 46,44%. Já a taxa de conclusão, entre jovens de 15 a 17 anos, era de 52,49% e entre 18 e 24 anos é 39,01%.[25] [84]

Já o IFDM educação em Naviraí ficou em 0,7697 em 2011, o que coloca o município em 1921º lugar no país e 9º lugar no estado.[29]

IFDM educação de Naviraí[29]
Ano IFDM Pos nac Pos est
2011 0,7697 1921º
2010 0,7919 1930º 11º
2009 0,7893 1660º 10º
2008 0,7519 1785º 14º
2007 0,7468 1806º 16º
2006 0,6950 2046º 20º
2005 0,7035 1893º 15º
2000 0,6530 1691º 18º

Filhos ilustres[editar | editar código-fonte]

Segue abaixo os nomes ilustres e famosos do município:

Divina Célia Garcia

Renomada escritora que já ganhou vários prêmios[85]

Eduardo Gasperin

Ator com atuação reconhecida no resto do Brasil[86]

Fernanda Botelho

Modelo de padrão internacional.

Vinícius Fernando Karlinke

Cantor sertanejo e membro da dupla de sertanejo universitário João Bosco & Vinícius

Wilson Vilalba Xavier

Advogado e escritor[87]

Política[editar | editar código-fonte]

Locais de votação[20]
Zonas Seções Locais
15 97

Em 12 de junho de 1965, a lei nº 01 cria o Código de Tributos de Naviraí. Em 8 de setembro de 1970 a lei 31/70 cria o dia do Município de Naviraí. Em 5 de abril de 1990 ocorre a aprovação da Lei Ogânica de Naviraí, que foi revisada em 24 de junho de 1996.[36] Conforme informações do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul, o Município de Naviraí pertence à 2ª Zona Eleitoral, distribuídos em 91 seções eleitorais. Atualmente Naviraí conta com um dos maiores colégios eleitorais do estado de Mato Grosso do Sul. Seu eleitorado total é de 35.464 pessoas (1,95% do total do estado), sendo 17.255 homens e 18.209 mulheres.[20]

Arrecadação[editar | editar código-fonte]

Com arrecadação de R$ 117.619.346,43 (R$ 2.360,44 per capita) em 2013[21] , a cidade de Naviraí segue a tendência das grandes capitais do país, sendo predominante às receitas proveniente dos setores de comércio e serviços. Essa tendência é explicada pelo fato desses serem os setores da economia que mais agregam valores em seus produtos.[37]

IFGF[editar | editar código-fonte]

O Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF) é um indicador que tem como objetivo medir o grau de responsabilidade administrativa por meio de indicadores que mostram o grau de evolução das políticas de recursos públicos e gestão fiscal dos municípios brasileiros. A leitura do IFGF varia entre 0 (gestão ruim) e 1 (gestão perfeita) e Naviraí atingiu o índice IFGF de 0,6915 em 2011.[23]

IFGF de Naviraí[23]
Ano IFGF Receita própria Gastos com pessoal Investimentos Liquidez Custo da dívida
2011 0,6915 0,4510 0,5854 0,6729 0,9959 0,8288
2010 0,6548 0,4547 0,5473 0,6059 0,9709 0,8094
2009 0,6433 0,4467 0,5751 0,5173 0,9938 0,7985
2008 0,6791 0,4862 0,5657 06636 0,9866 0,7621
2007 0,7477 0,4788 0,5355 0,9622 0,9927 0,7884
2006 0,8231 0,6377 0,6724 1,0000 1,0000 0,7831

Símbolos oficiais[editar | editar código-fonte]

Em 3 de outubro de 1970 é criada a lei 38/70, que dispõe sobre os símbolos de Naviraí e em 1999 ocorre o lançamento do Hino de Naviraí.[36] Os símbolos de Naviraí é constituido por uma bandeira, um brasão e um hino:[5]

O brasão naviraiense constitui-se de treze elementos. Ao topo, vê-se a depicção da fachada de um castelo, com suas ameias em destaque. Na parte de cima do quadrado abaixo estão representados dois desenhos de berrantes, que simboliza a pujança da pecuária local. No rodapé do quadrado há dois desenhos de arados, que simboliza a pujança da agricultura. No meio do quadrado há um mastro preto com uma planta cinza enrolada, o que simboliza a terra fértil da região. Do lado esquerdo há um pé de algodão e do lado direito encontra-se um pé de frutas vermelhas. Abaixo deles há sete toras redondas de cor verde escura e amarela, sendo uma do lado da outra em formato circular. Nas laterais das toras enfileiradas, por sua vez, encontram-se dois serrotes, um em cada ponta, que simboliza a instalação das primeiras serrarias locais. Por fim, a fita em cor vermelha na parte inferior na figura aponta para a data de emancipação de Naviraí com o lema escrito em letras menores abaixo do nome do município: Ordem, Trabalho, Progresso.[5]

A bandeira naviraiense é o brasão da cidade inserido em um losango branco que, por sua vez, encontra-se sobre a intersecção de duas listras perpendiculares nas cores branco e vermelho sobre um fundo retangular verde.[5]

Poderes[editar | editar código-fonte]

Assim como no resto do Brasil, o poder público naviraiense é representado pelos 3 poderes oficiais: Legislativo (composto por vereadores), Executivo (composto por prefeito, vice-prefeito e secretários municipais) e Judiciário (composto por juízes, advogados e promotores). Para o prefeito criar alguma lei, é preciso a aprovação do Poder Legislativo, sendo este composto pela Câmara dos Vereadores de Naviraí. A gestão do prefeito torna-se mais fácil quando recebe apoio dos vereadores locais. Há ainda o poder judiciário que fiscaliza ambos.[88]

Legislativo[editar | editar código-fonte]

Com sede própria desde 2004 (depois de 5 anos de construção), o prédio da Câmara de Naviraí se situa na Avenida Bataguassu, fazendo fundos com a Rua Raphael Guedes Chociai Junior e lateral com a Avenida Dourados. O prédio tem 1.182 m² de área construída, sendo um dos mais arrojados do Estado.[36] A Câmara de Vereadores é o órgão legislativo da administração do município, configurando-se como a assembleia de representantes dos cidadãos ali residentes.[89] A Câmara Municipal de Naviraí é composta por nove vereadores distribuidos entre os partidos PSDB, PMN, PMDB, PT, PDT, PT do B e PSD, sendo alguns deles originários de outros municípios e estados.[19]

Vereadores de Naviraí (2013 - 2017)[19]
Vereador Partido
Carlos Alberto Sanchez PSDB
Dr. Marcus Douglas Miranda PMN
Gean Carlos Volpato PMDB
Jaime Dutra PT
José Odair Gallo PDT
José Roberto Alves PMDB
Mário Gomes PT do B
Solange Olimpia Pereira de Castro Melo PSDB
Vanderlei Chagas PSD

Executivo[editar | editar código-fonte]

O prédio da prefeitura possui sede própria situada na Praça Euclides Antonio Fabris, 343, bem no epicentro de Naviraí, sendo um dos prédios mais arrojados do Estado.[90]

Ao longo de mais de 45 anos de administração, a cidade de Naviraí teve 10 administradores que dividiram um total de 16 gestões a partir de 1965. O prefeito atual é Leandro Peres de Matos (Léo Matos). Segue abaixo a listagem cronológica de gestões e prefeitos de Naviraí:[7]

Indicação política (pelo regime militar)

Voto direto

Judiciário[editar | editar código-fonte]

Atualmente o poder judiciário ou judicial é um dos três poderes do Estado moderno na divisão preconizada por Montesquieu em sua teoria da separação dos poderes. É exercido pelos juízes e possui a capacidade e a prerrogativa de julgar, de acordo com as regras constitucionais e leis criadas pelo poder legislativo. A função do Judiciário é garantir e defender os direitos individuais, ou seja, promover a justiça, resolvendo todos os conflitos que possam surgir na vida em sociedade. E cabe a ele interpretar leis elaboradas pelo Legislativo e promulgadas pelo Executivo. Ele deve aplicá-las em diferentes situações e julgar aqueles cidadãos que, por diversos motivos, não as cumprem.[91]

Em 2003 é instalada a Vara do Trabalho de Naviraí e em 2005 a cidade ganha uma moderna Vara da Justiça Federal [36] Assim, os órgãos judiciais de Naviraí são as três Varas da Justiça Estadual (1ª e 2ª Varas Cíveis e Vara Criminal e da Infância e Juventude), com jurisdição sobre a Comarca de mesmo nome.[92] , todas vinculadas ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, com sede em Campo Grande (MS), a Vara Federal de Naviraí, vinculada ao Tribunal Regional Federal da 3ª Região, sediado em São Paulo (SP), a Vara do Trabalho de Naviraí, vinculada ao Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região, localizado em Campo Grande (MS), e o Juízo Eleitoral de Naviraí, vinculado ao Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul, situado em Campo Grande (MS). Outros órgãos, que não pertencem ao Poder Judiciário mas que desempenham funções essenciais à prestação de serviços jurisdicionais, com representação em Naviraí, são o Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul, a Defensoria Pública Estadual (para aqueles que não podem pagar um advogado) e a Subseção de Naviraí da Ordem dos Advogados do Brasil, a OAB.[93]

Órgãos públicos[editar | editar código-fonte]

Urbanização[editar | editar código-fonte]

A partir de 1955 Naviraí sofre um impulso desenvolvimentista graças a construção de estradas que ligaram o município á Dourados e ao Sul do Brasil.[36] Atualmente é o maior e mais desenvolvido centro urbano do cone sul do estado de Mato Grosso do Sul. Urbanisticamente 42.855 moram em zona urbana e 3.569 na zona rural (92,31% e 7,69% respectivamente).[37] A média brasileira de pessoas que vivem em centros urbanos é de 84,4%, sendo inferior ao registrado em Naviraí.[94] [95]

Traçado urbano[editar | editar código-fonte]

Com área urbana total de 7,38 km², segundo a Embrapa Monitoramento por Satélite,[12] em Mato Grosso do Sul ocupa o MS: 10º entre todos os municípios estaduais. Naviraí possui um traçado urbano plano com formato radial e vias de circulação amplas e largas que se dirigem do centro para a periferia. Esse traçado, em forma de teia de aranha, indica o bem sucedido modelo de planejamento que faz Naviraí ter o melhor traçado urbano de todo o Mato Grosso do Sul e um dos melhores do Brasil.[31] [32]

Indicadores[editar | editar código-fonte]

Moradias

O número de imóveis em Naviraí totaliza 16.441 residências (sendo 16.406 particulares e 35 públicos), segundo dados do censo do IBGE de 2010. A proporção de domicílios, em 2010, com acesso ao direito de propriedade (própria ou alugada) atinge 87,9%.[25] , estando em 649ª posição no Brasil e 8ª posição em Mato Grosso do Sul. Como Naviraí é um centro urbano recente (cerca de 50 anos de existência), a maioria das moradias são de construções recentes ou até novas.[31]

Domicílios de Naviraí[25]
Total de domicílios 16 441 domicílios
Domicílios particulares 16 406 domicílios
Domicílios coletivos 35 domicílios
Domicílios por rendimento per capita[96]
Mais de 5 salários
2,87%
De 2 a 5 salários
11,16%
De 1 a 2 salários
26,66%
De 0,5 a 1 salário
35,73%
De 0,25 a 0,5 salários
17,42%
Até 0 25 salários ou sem rendimento
6,17%
Distribuição de classes sociais[96]
Classe A
2,87%
Classe B
11,16%
Classe C
62,39%
Classe D
17,42%
Classe E
6,17%
Classe alta (A - B)
14,03%
Classe média (C - D)
79,81%
Classe consumidora (A - B - C - D)
93,84%
Classe periférica (E)
6,17%
Energia Elétrica

Em Naviraí 99,4% tinham energia elétrica distribuída pela companhia responsável (Enersul, privada) para uso exclusivo. O sistema elétrico que atende Naviraí e região é gerenciado pela Eletrosul e encontra-se incorporado ao Sistema Interligado Sul/Sudeste/Centro-Oeste do país, o que representa sua elevada importância e seu significativo grau de confiabilidade. Apesar de haver necessidades de ampliação da rede elétrica para residências e indústrias, nos últimos anos essas deficiências diminuíram.[25]

Com relação ao consumo de energia elétrica em Naviraí, na cidade há 16.669 consumidores que consomem 99.150 Mwh por ano. Desse total 14.290 (24.993 Mwh/ano) são consumidores residenciais, 133 (45.006 Mwh/ano) consumidores industriais e industriais livres, 1.304 (14.159 Mwh/ano) consumidores comerciais, 751 (6.206 Mwh/ano) consumidores rurais, 154 (4.583 Mwh/ano) do poder e serviço público, 36 (4.138 Mwh/ano) da iluminação pública e 1 (65 Mwh/ano) consumidor de finalidade própria[37]

Recursos hídricos

Com relação aos recursos hídricos, o abastecimento em Naviraí é considerado bastante satisfatório pela população. A captação de água para Naviraí é proveniente do Rio Paraná, uma vez que o referido rio ainda mantém boa qualidade ambiental. Já o abastecimento de água potável no geral é razoável e atingiu, em 2010, 92,5% dos domicílios, índice considerado elevado.[25]

Com relação ao saneamento 25,8% possuíam formas de esgotamento sanitário consideradas adequadas.[25] Recentemente Naviraí recebeu investimentos da ordem de R$ 4.5 milhões para a ampliação da rede de esgoto. Os recursos são provenientes do Programa de Aceleração do Crescimento 2, da Fundação Nacional de Saúde (PAC2/Funasa) e foram garantidos através de luta do deputado federal Geraldo Resende (PMDB-MS) e do prefeito Zelmo de Brida. A projeção é elevar o índice de saneamento á 60% em poucos anos.[97]

Em números absolutos a rede geral soma 13 582 unidades, poços ou nascentes somam 936 unidades e outras formas somam 172 unidades. Com relação a existência de sanitários 14 645 domicílios eram com sanitários e 45 unidades não tinham sanitários, sendo que a extensão da rede soma 41 416,25 m com número de aconomias totalizando 2.193. No saneamento possui 188 423,45 m de extensão de rede, sendo 15.010 ligações reais e 14.666 economias reais com volume produzido de 3 009 662 m3, volume consumido de 2 288 023 m3 e volume faturado de 2 536 578 m3.

Coleta de lixo e reciclagem

O serviço de coleta de lixo em Naviraí é considerado satisfatório. Em 2010, 93,8% ou 13 785 unidades dos domicílios particulares permanentes contavam com o serviço de coleta de resíduos e as outras 905 unidades (6,2%) tinha outros destinos.[25] [37] A partir da terceirização da coleta o trabalho melhorou em regularidade e principalmente no alcance de regiões mais distantes do centro da cidade como por exemplo na Vila Industrial e Porto Caiuá. No caso da Vila Industrial, próximo a Usinav (a 7 km do centro da cidade), pode-se perceber o bom resultado do serviço de coleta de lixo no local. Moradores do bairro que fica a margem do rio Amambai disseram estar satisfeitos com o serviço oferecido principalmente após a terceirização.[98]

Infraestrutura de serviços[editar | editar código-fonte]

Naviraí possui cerca de 50 mil habitantes, que conta com razoável infra-estrutura para atender a população. Há no município um total de 433 empresas que prestam serviços variados: transporte rodoviário e urbano, escolas, bancos, hotéis, motéis, entre outros.[43]

Sistema de saúde e óbito[editar | editar código-fonte]

Com um total de 77 unidades de saúde,[99] o município de Naviraí dispõe de um total de 92 leitos[37] As principais unidades de saúde do município são o Hemonúcleo de Naviraí[100] , Hospital Cassems[101] , Hospital e Maternidade Santa Ana[102] e a Santa Casa[103] .

Para despacho dos mortos há o Cemitério Municipal de Naviraí.[104] Não há crematórios em perímetro urbano naviraiense.

Transporte[editar | editar código-fonte]

O município de Naviraí é o corredor de passagem de turistas, viajantes comerciais, ônibus e caminhoneiros para outros municípios, estados, países do Mercosul e os oriundos do sul com destino para a Região do Pantanal e até para a Amazônia.[58] Está situada no Sudoeste do Mato Grosso do Sul, em ponto estratégico, sendo o mais privilegiado do Estado, com acesso às principais regiões do País.[35]

Terrestre[editar | editar código-fonte]
Interurbano
Rodoviário

Com a estrada Naviraí-Paraná já existente, em 1962 é concretizada a primeira linha de ônibus regular feita pela empresa Nossa Senhora de Fátima, que fez a ligação Naviraí-Umuarama.[36] Em 1972 é iniciada a primeira viagem para o então Território Federal de Rondônia (trajeto que atendeu Naviraí), fazendo da Empresa União Cascavel a primeira (e até então única) a atender uma linha regular de transporte rodoviário de passageiros ligando o Sul ao Norte do país.[105] Com o passar dos anos, mais empresas passaram a atender o trecho da região de Naviraí, como Ouro e Prata[106] e Unesul[107] .

Rodovias

Trecho da BR-163 que margeia Naviraí

Com quatro rodovias de ligação ao município, a malha rodoviária de Naviraí é totalmente pavimentada e em ótimas condições de trafegabilidade.[35] As rodovias que atendem o município são 4, listadas abaixo:

Transporte de passageiros

O Terminal Rodoviário de Naviraí (conhecido também por Alternav) foi inaugurado em 2003 e está dotado de 8 plataformas para embarques e desembarques. O terminal possui uma grande movimentação de passageiros para outras localidades, principalmente em datas festivas e faz a ligação da cidade com outras cidades do estado e também com o resto do Brasil.[31] Com investimento de R$ 240 mil, é considerado um dos melhores, mais organizados e funcionais terminais rodoviários de todo o Mato Grosso do Sul.[113]

Ferroviário

Existe a possibilidade de implantação de uma ferrovia que vai ligar Dourados á Cascavel e que deve ser iniciada a sua construção em breve. Essa ferrovia irá atender Naviraí.[114]

Urbano

Por não possuir transporte coletivo por ônibus, a maioria das pessoas usam os mototaxistas e também os taxistas para se locomoverem.[35]

  • Moto-táxi: essa modalidade de transporte faz um estrondoso sucesso na cidade, sendo muito requisitado pela população.[115]
  • Táxi: com um ponto de táxi, trata-se de uma opção de transporte mais exclusiva disponível á população, pois possui um preço mais elevado. Em naviraí são dois pontos de táxi.[116]
Individual
Frota municipal[26]
Definição Unidades (Detran-MS 2014)[26]
Automóveis 11244
Motocicletas e motonetas 9743
Outros veículos 5372
Frota total do município 26359

O sistema individual de transporte de Naviraí é uma opção de meio de transporte privado, pois atende apenas poucas pessoas, sendo caracterizado por veículos pequenos, como por exemplo automóveis. Segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) [26] , em 2014 trafegavam um frota total de cerca de 26,3 mil veículos nas avenidas naviraienses, sendo 11,2 mil automóveis e 9,7 mil motocicletas/motonetas. A cidade de Naviraí totaliza mais de 50 mil habitantes,[14] o que dá uma proporção de cerca de 2 habitantes por veículo. A frota local cresceu cerca de 200% a partir de 2000 e assim como em todo o Brasil, o acesso fácil à aquisição de veículos é apontado como um fator que gerou o crescimento da frota em poucos anos, pois comprar um carro ou uma moto atualmente é muito fácil.[26]

Aéreo[editar | editar código-fonte]

O município de Naviraí possui um aeroporto que está sendo reformado e reestruturado para receber voos regionais. Com pista de 1200 m de extensão, possui iluminação para pousos noturnos para receber aeronaves de pequeno porte. Além da pista, o terminal de passageiros também está passando por reformas para ser renovado.[35] O aeroporto também é um dos 10 de MS que receberá investimentos do governo federal.[117]

Segurança pública[editar | editar código-fonte]

Naviraí possui uma Delegacia de Polícia Federal, com infra-estrutura completa e policiais especializados em trabalhos dentro da cidade. Além da PF, possui um comando regional da Polícia Rodoviária Federal situado na BR-163, transferido de Mundo Novo em 2005.[36]

Também há a presença da Polícia Civil, com sua delegacias e departamento especializados, além da Polícia Militar que faz o trabalho ostensivo e repressivo no combate a criminalidade na cidade. A ronda é feita pela Guarda Municipal. Em 2000 ocorre a instalação da Delegacia Especial Atendimento a Mulher, considerado um marco para o município.[36]

Em julho de 2005 Naviraí inaugurou um Presídio de Segurança Máxima com capacidade para 300 detentos.[36]

Instituíções financeiras[editar | editar código-fonte]

Movimentação financeira (fonte: IBGE 2013)[3]
Tipo de movimentação Valor (R$)
Operações de Crédito 429.748.432,00
Depósitos à vista - governo 242.182,00
Depósitos à vista - privado 45.835.720,00
Poupança 81.339.120,00
Depósitos a prazo 45.835.720,00
Obrigações por Recebimento 124.393,00
Total 581.810.042,00

Em 1976 instalou-se a primeira agência bancária em Naviraí (o Banco do Brasil), abrindo as portas para os investimentos e as linhas de créditos para o empresariado local.[31] Atualmente Naviraí possui 5 agências bancárias: Banco do Brasil,[118] Bradesco,[119] Caixa Econômica Federal,[120] Itaú/Unibanco,[121] HSBC[122] e SICREDI[123]

Geralmente os caixas eletrônicos são um complemento das agências bancárias correspondentes, sendo 3 do Banco do Brasil (Shopping Oriente, SAA Naviraí e Supermercado Chama),[118] 1 do Bradesco (sistema Dia e Noite),[119] 1 do Itaú,[121] e 1 do HSBC[122] . Não há caixas eletrônicos da Caixa Econômica Federal.

Além das modalidades financeiras citadas acima, ainda há serviços de crédito pessoal,[124] as duas lotéricas da Caixa Econômica Federal,[125] e o Banco Postal dos Correios,[126] onde os dois últimos funcionam como agência bancária.

Mídia e comunicações[editar | editar código-fonte]

Em 1969 ocorre o lançamento da primeira revista de Naviraí (Revista Naviraí), que foi reeditada em 1972. Em 1974 é lançado o primeiro jornal de Naviraí e em 1980 ocorre a instalação da Rádio Cultura de Naviraí. Atualmente o município desponta como um importante núcleo midiático do estado de Mato Grosso do Sul.[36] . O município é servido por redes de Internet em fibra Ótica representada por Oi Velox[127] , Claro[128] , Tim[129] , Vivo[130] , além da internet via rádio InfoNavi.[131] . Há previsão de em breve a cidade ser atendida também pela GVT.

A cidade é atendida ainda por 6.540 terminais telefonia fixa instalados, sendo 5876 terminais de serviços atendidos pela operadora Oi.[37] . Na telefonia celular a cidade é atendida pelas empresas Vivo[132] , Tim[133] , Claro[134] e Oi[135] .

O município conta com 2 agências de correios próprias e 1 agência de correios franqueada.[37]

Mídia informativa[editar | editar código-fonte]
  • Jornais: os principais jornais que circulam na cidade são Correio do Sul, Jornal Karandá e Diário MS.[136]
  • Rádios: na cidade há três emissoras de rádio, sendo duas FM (Karandá 95.3 FM[137] e Cidade 87.9 FM[138] ) e uma AM (Rádio Cultura 690 AM[139] ).
  • TV aberta: em Naviraí há a Record MS (afiliada da Rede Record local. Em Naviraí é transmitido pelo canal 8.[140] ), SBT MS (afiliada do SBT local. Em Naviraí é transmitido pelo canal 13.[141] ), TV Morena (Afiliada Rede Globo. É transmitido pelo canal 4.[142] ), TV Canção Nova (canal religioso católico. Transmitido pelo canal 10)[143]
  • TV fechada: há duas empresas de tv fechada na cidade que são a TV Mais (de propriedade do empresário Otávio Álvares Monteiro, é um sistema de TV por assinatura local de 16 canais que usa o sistema de transmissão digital MMDS.[144] Um deles de programação local Nah! TV (canal 44), reinaugurado em julho de 2011, que possui uma estrutura completa de estúdio de TV e programas produzidos para o entretenimento e informação da cidade.[145] ) e a GVT TV (rede de transmissão de Fibra Ótica com canais cabeados por assinatura.[146] )
  • Internet: o serviço de internet em Naviraí representa um grande mercado de informações e comércio de produtos, tendo na cidade vários veículos desta modalidade, sendo sites de televisao online (Portal Sintonews TV.[147] ), de notícias (Naviraí em Foco,[148] Naviraí Diário,[149] Naviraí Notícias,[150] Portal do MS,[151] e Sul News[152] ), de eventos (Agito Naviraí,[153] Festa do Dia,[154] e TaNaMídia Naviraí.[155] ), de anúncios (Classificados Naviraí.[156] ), de esportes (Sou Cen [157] ) e também uma web rádio, a Rádio Ativa Naviraí[158]

Ensino[editar | editar código-fonte]

Os centros de ensinos da região apontam para uma cidade com mão-de-obra cada vez mais capacitada, além de contínuos investimentos em ensino, ciência e tecnologia.[159]

Fundamental[editar | editar código-fonte]

Naviraí possui várias escolas de ensino infantil, fundamental e médio á disposição da população, entre públicas e privadas. Existem no total 22 escolas no município, sendo 21 na cidade e uma na zona rural. Do total de salas de aula (259), 255 se localizam em zona urbana e quatro na zona rural. Em Naviraí o total de matrículas em 2010 foi de 11.540, sendo 11.449 em zona urbana e 91 na zona rural. No ensino infantil foram 1.981 matrículas, no fundamental 7.565 e no ensino médio 1.994 matrículas. No caso dos professores, Naviraí totaliza 652 docentes, sendo 643 em zona urbana e 9 na zona rural. Desses 98 atuam no ensino infantil, 441 no ensino fundamental e 113 no ensino médio.[37] No Município, em 2005, o percentual de escolas do Ensino Fundamental com laboratórios de informática era de 78,6%, com computadores 92,9% e com acesso à internet 78,6%. Já nas escolas do Ensino Médio os mesmos índices eram todos 100,0% do total.[160] Recentemente as escolas de Naviraí trocaram os quadro negros por lousas versáteis.[161]

A rede pública de ensino mantida pelo poder público (prefeitura e governo do estado) possui seis escolas estaduais e 12 municipais (uma delas na zona rural). As escolas somam 82 salas estaduais e 131 salas municipais (quatro na zona rural). Houve 4.829 matrículas de estabelecimentos estaduais e 6.167 de estabelecimentos municipais. Atuam nessa modalidade 253 professores estaduais e 338 professores municipais.[37]

Na rede privada de ensino não é uma rede administrada pela prefeitura e sim por pessoas jurídicas, sendo representada por quatro unidades com 46 salas de aula. Houve nessa modalidade 544 matriculas e 61 professores.[37]

Já a rede profissionalizante de ensino é um complemento da rede fundamental de ensino que forma alunos para função empregatícia e profissional.[37]

Superior[editar | editar código-fonte]

Com um total de 961 alunos e 119 professores divididos entre 3 universidades atuantes,[37] a cidade de Naviraí desponta como importante centro universitário de todo o estado de Mato Grosso do Sul, atraindo estudantes de várias partes do estado e até de outros estados. Entre as faculdades e universidades, encontram-se no município:

  • Faculdades Integradas de Naviraí (FINAV): fundada em 1983, é filiada à Universidade FIFASUL. Cursos de Graduação: Administração, Ciências Contábeis, Geografia, Letras, Pedagogia. Cursos de Pós-graduação: Agronegócios e controladoria, psicopedagogia, Educação infantil (séries iniciais), educação especial, gestão ambiental, MBA (agronegócio).[162]
  • Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS): facultade técnica que será instalada no município.[163]
  • Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS): a Unidade Universitária de Naviraí foi fundada em 1992 e conta com três cursos atualmente: Direito, Química e Tecnologia em Alimentos. A unidade conta com quatro professores do Mestrado em Recursos Naturais colaborando com a verticalização da Universidade e enriquecendo os cursos de graduação. Cursos de graduação: direito, química, tecnologia em alimentos. Os projetos de pesquisa da Unidade contam com a orientação de cinco professores doutores em Química enfocando temas como: Química de Produtos Naturais, Química dos Materiais, Bioinorgânica, Biodiesel e Química Ambiental.[164]
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS): o campus de Naviraí foi inaugurada em 2009. Cursos de graduação: Ciências sociais, Pedagogia[165]
  • Presenciais: existem outras instituições que oferecem cursos de ensino superior via internet para o município como a Universidade Anhanguera/Uniderp[166] Nessa modalidade totalizam 424 alunos e 16 docentes.[35] e a Unigran[167]

Cultura[editar | editar código-fonte]

A cidade de Naviraí é considerada o centro cultural mais adiantado do Cone Sul do estado de Mato Grosso do Sul, possuindo vários equipamentos turísticos para satisfazer os turistas que chegam à Naviraí.[168]

Cultura popular[editar | editar código-fonte]

Basicamente a cultura naviraiense é vinculada aos migrantes e imigrantes que aportaram na cidade em diversas ápocas. Do Brasil destacamos a cultura paranaense, gaúcha, catarinense, paulista e mineira. Do exterior destacamos a cultura japonesa, árabe e de países vizinhos como a paraguaia. Ainda partilha a cultura do estado em que está inserido (o Mato Grosso do Sul).[168] Em Naviraí o artesanato apresenta detalhes em tela e escultura típicas da região. Também é possível encontrar peças como crochê, macramé, tricô, peças em alumínio, madeira, entre outras.[168] Um local de destaque para compra de produtos artesanais é o Mercado Público de Naviraí, que será inaugurado em breve.[169]

Gastronomia[editar | editar código-fonte]

Churrasco, prato muito consumido na cidade de Naviraí. Na ilustração um corte de Costela bovina em fogo de lenha
Recipiente típico de tereré.

Com uma cultura diversificada, a culinária da região recebe influência dos diferentes povos que aqui se encontram.[168]

Culinária

Um dos pratos mais tradicionais da cidade é o churrasco, dando-se preferência a alguns cortes típicos, como a lingüiça de maracaju e a ponta e capa da costela, conhecida também por matambre, que tanto pode ser cozida ou assada. Também tem forte influência indígena, com pratos a base de mandioca. Há também a chipa, de origem paraguaia. Mas o que predomina é os peixes, principalmente pintado (ensopado ou assado), pacu (frito e acompanhado de pirão), jaú, piraputanga, piranha (frita, escabeche, ensopada ou em caldo) e dourado. Outro prato muito consumido é o arroz carreteiro.[168]

Bebidas

Uma bebida muito comum na cidade é o consumo do tereré (feito com infusão de erva-mate e água gelada), servido numa guampa geralmente de chifre de boi e com uma bomba, que é facilmente preparado e consumido nos encontros entre amigos e familiares. Existem regras bem definidas numa roda de tereré e que devem ser respeitadas. A bebida é consumida especialmente no fim-de-semana acompanhada de música regional. Outra bebida consumida é o chimarrão, também a base de erva mate, porém quente.[168]

Músicas típicas[editar | editar código-fonte]

Instrumentos
  • Acordeão: o som do acordeão é criado quando o ar que está no fole passa por entre duas palhetas (localizadas no chamado castelo, dentro do fole), que vibram mais grave ou agudo de acordo com a distância entre elas (quando mais distantes, mais grave o som) e seu tamanho (quanto maior, mais grave o som produzido). Quanto mais forte o ar é forçado para as palhetas, mais intenso é o som. O ar é proveniente do fole, que é aberto ou fechado com o auxílio do braço esquerdo. A maioria dos acordeões tem quatro vozes, que são diferentes oitavas para uma mesma tecla ou botão. Portanto, num acordeão de quatro vozes com o registro 'master' pressionado, ao tocar um Dó, na verdade são tocados dois Dós na oitava que pressionou, um Dó uma oitava acima e um Dó na oitava abaixo, e isso é responsável pelo som único do acordeão. [170]
  • Flauta: possui um som melodioso, de timbre suave e doce.[171] Seu som depende essencialmente, por um lado, da natureza e da direção da onda de ar e, por outro, do comprimento da coluna de ar. O som fundamental da flauta é o DÓ3, a partir do qual a extensão do instrumento é de 3 oitavas, graças aos harmónicos 2 e 4 (oitava e dupla oitava), cuja emissão é obtida pela modificação da pressão do sopro.[172]
  • Harpa com formato sempre triangular lembrando um arco de caça, a harpa é constituída pela caixa de ressonância, coluna, pescoço(s), pedais e cordas.[173]
  • Violão: possui corda de nylon ou aço, concebida inicialmente para a interpretação de peças de música erudita. O corpo é oco e chato, em forma de oito, e feito de várias madeiras diferentes. O braço possui trastes que a tornam um instrumento temperado. As versões mais comuns possuem seis cordas de nylon, mas há violões com outras configurações, como o violão de sete cordas e o violão baixo, com 4 cordas, afinadas uma oitava abaixo das 4 cordas mais graves do violão. [174]
  • Viola caipira: a viola caipira tem características muito semelhantes ao violão. Tanto no formato quanto na disposição das cordas e acústica, porém é um pouco menor. Existem diversos tipos de afinações para este instrumento, sendo utilizados de acordo com a preferência do violeiro. As mais conhecidas são Cebolão, Rio Abaixo, Boiadeira e Natural. [175]
Gêneros

Os gêneros musicais típicos de Naviraí é grande parte proveniente do Paraguai em função da proximidade com aquele país:[168]

Danças

As danças típicas de Naviraí têm origens diversas, mas grande parte origina de seus semelhantes do Paraguai e Sul do Brasil.[176]

  • Chupim: dança que simboliza a polca paraguaia, representado por três pares, que imitam a ave de mesmo nome cortejando as fêmeas. Frequentemente vai-se ao encontro do Carão, imitação do pássaro de mesmo nome, que é um ave de rapina que tenta roubar de qualquer jeito a fêmea/dama do seu companheiro. É acrescentado ainda toques de castanholas, com os dedos das mãos, da aculturação dos espanhóis. Possui como movimentos a catena, tourear o par, danças e rodar o par.
  • Mazurca: dança igual a rancheira, que é muito comum na região Sul do Brasil e segue o mesmo formato dos bailes sulistas.
  • Palomita: dança de salão executada sob o som de polca paraguaia e/ou chamamé. No Paraguai se utiliza um gênero de mesmo nome para tal dança, com revezamento entre casais participantes.
  • Polca de Carão: chamada também de Polca do Fora, a dança é uma brincadeira que consiste em os dançantes levarem um carão (ou um fora) do seu pretendente. E continua até que todos levem um carão.
  • Toro Candil: caracteriza-se mais como uma brincadeira do que como dança ou folguedo. É feita com o boi (toro em espanhol) feito de arame, pano e a ossada natural da cara do boi, que é abatido para a festa. Duas tochas com fogo aceso são colocadas ao chifre do boi candeeiro (candil em espanhol). Brincantes mascarados (mascaritas em espanhol) fazem apresentações vestidos para não serem reconhecidos (ambos os sexos) brincando entre si e mudam o seu idioma para o guarani. Enquanto o Toro Candil não chega, faz-se a brincadeira do bola-ta-ta (bola de pano embebida em óleo e acesa), daí chuta-se a bola de um brincante para outro até ela apagar totalmente. Então entra em cena o Toro Candil para alcance do auge da festa. Quando ficam cansados, vão para o salão e dançam (pode-se dançar com outro brincante do mesmo sexo, pois eles não se conhecem) no ritmo de salsas e merengues.
  • Xote aos Pares: também chamado de Xote de Três, é uma dança equivalente ao Xote de Duas Damas, que é muito executado na Região Sul do Brasil.
  • Xote Inglês: trazida pelos migrantes do Sul do Brasil, possui formato de xote com duas divisões bem definidas: uma com o ritmo que leva a marcação do giro executado pelo par com seis passos girando á esquerda e depois mais seis passos para a direita e na sequência marca-se dois passos para a a esquerda e dois para a direita com um giro para a direita com mais três passos repetidos nessa segunda parte. Após volta-se ao início e a dança continua até o fim.

Movimentos culturais[editar | editar código-fonte]

Em Naviraí o que mais se destaca em matéria de música são as duplas sertanejas e grupos de música romântica, pois são esse que mais fazem sucesso na cena musical naviraiense.[168] Em Naviraí se destaca também o Grupo de Teatro Kadwéu e a Banda Musical Tom Jobim. Há ainda corais municipais de Igrejas e Escolas e ainda grupos de capoeira exemplo:Filhos de Jamaica com professor:Hevaristo nas escolas da rede municipal e estadual e particular.

Vida cultural[editar | editar código-fonte]

Naviraí tem uma vida noturna movimentada, principalmente nos fins de semana e vésperas de feriado. Na cidade de Naviraí há bares, chopperias e restaurantes que servem variados tipos de comida, possuindo também a opção de rodízios de massas e carnes.[177] De lazer cultural Naviraí possui ainda uma sala de cinema (Cine Oriente), situado dentro do shopping de mesmo nome, que funciona todos os dias exceto às segundas-feiras[178] . A cidade de Naviraí dispõe como centro cultural da Casa de Cultura de Naviraí, que ainda será construída em breve.[179]

Literatura[editar | editar código-fonte]

Na literatura Naviraí também possui seu destaque. A cidade possui como filha ilustre a escritora Divina Célia, com vários livros publicados. Divina Célia já ganhou inclusive prêmios nacionais.[85] Na cidade há ainda duas bibliotecas, a Biblioteca Municipal Dom Aquino[180] e a Biblioteca Arandu[180]

Religião[editar | editar código-fonte]

Em 1956 ocorre a primeira procissão de Nossa Senhora de Fátima e em 1972 é instalada a Paróquia Nossa Senhora de Fátima.[36] Atualmente o predomínio local é da religião católica. Apesar disso, a religião evangélica cresce consistentemente, possuindo muitos adeptos e apresenta crescimento mais acentuado do que o catolicismo, especialmente na periferia.[35] De um modo geral, são diversas as manifestações religiosas presentes no município, tendo em vista a variedade religiosa. Conforme o Censo de 2010 do IBGE, a população naviraiense é formada por grupos religiosos como cristãos (93,26%), sendo este subdivididos em católicos e ortodoxos (71,89%), evangélicos de missão (4,87%), evangélicos de origem pentecostal (11,95%), restauracionistas (0,42%) e outros cristãos (4,13%). Há ainda os reencarnacionistas (0,29%), asiáticas (0,04%), indeterminados (0,78%) e não religiosos (5,62%).[81] [181]

Cristãos[editar | editar código-fonte]

É de longe o maior grupo religioso presente nos naviraienses, totalizando 93,26% dos seus habitantes.[81]

Católicos e ortodoxos[editar | editar código-fonte]

Imagem de Nossa Senhora de Fátima, padroeira do município

Naviraí está localizada no país mais católico do mundo em números absolutos. A Igreja Católica teve seu estatuto jurídico reconhecido pelo governo federal em outubro de 2009,[182] ainda que o Brasil seja atualmente um estado oficialmente laico.[183] .

A Igreja Católica reconhece como padroeiro da cidade Nossa Senhora de Fátima. O município pertence à Circunscrições eclesiásticas da Regional Oeste I (que atende Mato Grosso do Sul) e de acordo com a divisão resolvida pela Igreja Católica, o município de Naviraí pertence à Província Eclesiática de Campo Grande, mais precisamente à Diocese de Naviraí e é sede de duas paróquias. Seu atual bispo é desde a fundação, em 2011, Dom Ettore Dotti. No município os católicos são 71,89% dos habitantes, sendo 71,64% católicos apostólicos romanos, 0,23% católicos apostólicos brasileiros e 0,02% ortodoxos.[81] [181]

Templos

Em Naviraí as igrejas católicas são representadas pela Igreja Matriz de Nossa Senhora de Fátima[184] , Igreja Menino Jesus de Praga e Paróquia Nossa Senhora das Graças[185]

Protestantes[editar | editar código-fonte]

Embora seu desenvolvimento tenha sido sobre uma matriz social eminentemente católica, tanto devido à colonização quanto à imigração, é possível encontrar atualmente na cidade dezenas de denominações protestantes diferentes. De acordo com dados do censo de 2010 realizado pelo IBGE, a população naviraiense era composta 20,54% de protestantes.[81] [181]

Evangélicos de missão[editar | editar código-fonte]

Os evangélicos de missão totalizam 4,87% dos habitantes. Destes, 0,25% são luteranos, 2,84% são presbiterianos, 0,61% são batistas e 1,17% são adventistas.[81] [181]

Templos

As igrejas evangélicas de missão existentes no município são a Igreja Adventista do Sétimo Dia, Igreja Luterana do Brasil[186] , Igreja Presbiteriana do Brasil[186] , Igreja Presbiteriana Independente Central[186] e PIB - Primeira Igreja Batista em Naviraí[186] .

Evangélicos neopentecostais[editar | editar código-fonte]

Os evangélicos neopentecostais totalizam 11,95% dos habitantes locais. Destes, 2,73% é da Igreja Assembléia de Deus, 3,23% da Congregação Cristã do Brasil, 0,38% da Igreja o Brasil para Cristo, 0,48% da Igreja Evangelho Quadrangular, 0,93% da Igreja Universal do Reino de Deus, 0,62% da Igreja Deus é Amor, 0,07% da Comunidade Evangélica, 3,51% de outras evangélicas de origem pentecostal.[81] [181]

Templos

As igrejas evangélicas neopentecostais existentes no município são a Congregação Cristã no Brasil[186] , Igreja Evangélica Assembleia de Deus[186] , Igreja Evangélica Pentecostal A Voz da Última Hora[186] e Igreja Universal do Reino de Deus[186] .

Restauracionista[editar | editar código-fonte]

Representado por 0,42% dos locais. Abrange apenas as Testemunhas de Jeová.[81] [181]

Outros cristãos[editar | editar código-fonte]

Na cidade de Naviraí existem também cristãos de outras denominações. Dos 4,13%, 3,72% são de outras igrejas evangélicas e 0,41% são de outras religiosidades cristãs.[81] [181]

Outras denominações[editar | editar código-fonte]

Naviraí é representada por variados outros credos, existindo também religiões de várias outras denominações. São elas:

Reencarnacionistas[editar | editar código-fonte]

Possui 0,29% do total local, sendo todos espíritas.[81] [181]

Orientais ou asiáticas[editar | editar código-fonte]

Com 0,04% de pessoas, se divide entre o Budismo (0,02%) e a Igreja Messianica Mundial (0,02%).[81] [181]

Indeterminada[editar | editar código-fonte]

Opções indeterminadas e de multiplo pertencimento respondem por 0,78% das pessoas, sendo os mal definidos respondendo por 0,62%, 0,04% que não sabem e 0,12% sem declaração.[81] [181]

Sem religião[editar | editar código-fonte]

O Grupo das pessoas sem religião respondem por 5,62% dos habitantes, sendo os não religiosos 5,02%, ateus 0,58% e os agnósticos 0,02%.[81] [181]

Desportos[editar | editar código-fonte]

A cidade tem como maior destaque no futebol o extinto time da Sociedade Esportiva Naviraiense (fundado no dia 11 de novembro de 1983) que atingiu seu apogeu quando foi campeão estadual de futebol profissional em 1987. Dívidas e falta de apoio empresarial faliram o clube anos depois, no fim de 2003.[187] Atualmente Naviraí possui um time de futebol chamado Clube Esportivo Naviraiense (CEN), fundado em 2005. O time foi campeão estadual da série B em 2007, e da série A em 2009 e também disputou o Campeonato Brasileiro da Série D em 2009 e a Copa do Brasil em 2010 e 2011. Em 2010 sofreu uma das maiores goleadas da história do futebol brasileiro (10 x 0 contra o Santos FC de Neymar).[188] O clube manda seus jogos no Estádio Virotão,[189] que é a principal praça esportiva da cidade com capacidade para 5 mil torcedores.[190] Na cidade também há o Estádio Pacolão, de menor tamanho. O estádio já foi a principal praça esportiva de Naviraí.[191]

Naviraí também possui um ginásio municipal, o Poli Esportivo, situado entre as avenidas Amambai e Glória de Dourados. Com capacidade para 2 mil pessoas, o ginásio é utilizado para as principais competições estudantis do município e do Estado. Também, já abrigou jogos da equipe de futsal de Naviraí, em jogos da Copa Morena, que é a principal competição de futsal do Centro-Oeste.[192] Naviraí também realiza todos os anos sua etapa do campeonato estadual de motocross, a cidade possui um dos melhores motódromos do Estado, que se situa ao lado do Estádio Virotão.[193]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. COMISSÃO DE EDUCAÇÃO E CULTURA (2006). PROJETO DE LEI Nº 7.268, DE 2006 Camara dos Deputados. Visitado em 27 de fevereiro de 2013.
  2. Informações sobre Naviraí Musikcity. Visitado em 25 de fevereiro de 2013.
  3. a b c d e f g h i j k Título não preenchido, favor adicionar Cidade Sat Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 6 de agosto de 2011.
  4. Gentílico dos municípios de Mato Grosso do Sul - IHGMS (PDF)
  5. a b c d Emblemas oficiais de Naviraí - Prefeitura de Naviraí
  6. CEP de cidades brasileiras Correios. Visitado em 31 de Julho de 2008.
  7. a b Galeria de prefeitos - Prefeitura de Naviraí
  8. a b c d Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  9. a b c Naviraí - Brasil Channel
  10. a b Mapas e rotas Guia 4 Rodas. Visitado em 3 de novembro de 2011.
  11. a b c IBGE (10 de outubro de 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 de dezembro de 2010.
  12. a b Urbanização das cidades brasileiras Embrapa Monitoramento por Satélite. Visitado em 30 de Julho de 2008.
  13. a b Porto Caiuá pode virar realidade em breve - TaNaMidiaNaviraí
  14. a b c d e f g h Estimativas da população residente no Brasil e unidades da federação com data de referência em 1º de julho de 2014 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (28 de agosto de 2014). Visitado em 28 de agosto de 2014.
  15. a b Mato Grosso do Sul Embrapa. Visitado em 19 de julho de 2011.
  16. a b c d e f g h i j k l Geografia - SEMAC MS
  17. a b c d e f g h i j k l Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (2010). Perfil do município de Naviraí - MS Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013. Visitado em 28 de dezembro de 2013.
  18. a b c d Produto Interno Bruto dos municípios 2007-2011 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 17 de dezembro de 2013.
  19. a b c d e Relação de vereadores de Naviraí - Câmara Municipal de Naviraí
  20. a b c Eleitores - TRE MS
  21. a b c Manual de integração, de olho no imposto Impostos de Navirai 2012 Impostômetro (2012). Visitado em 19 de julho de 2013.
  22. a b Lei nº 1871 de 4 de setembro de 2014 - Lei de Diretrizes Orçamentárias de Naviraí Prefeitura Municipal de Naviraí. Visitado em 12 de novembro de 2014.
  23. a b c Índice Firjan de Gestão Fiscal - Sistema Firjan
  24. a b c d e Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  25. a b c d e f g h População do Brasil Domicílios particulares permanentes Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2010). Visitado em 5 de agosto de 2011.
  26. a b c d e f g Frota - Denatran
  27. a b Censo demográfico 2010: resultados da amostra - rendimento IBGE - Cidade Sat. Visitado em 15 de março de 2014.
  28. a b c Brasil em foco - 500 maiores municipios brasileiros em consumo IPC Marketing (2014). Visitado em 17 de maio de 2014.
  29. a b c d e f g h i Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal - Sistema Firjan
  30. a b Indicadores Sociais Sintéticos no Planejamento de Políticas Públicas - Indice de Exclusão Social (IES) e o Indice de Qualidade de Vida Urbana (IQVU) (2010). Visitado em 16/10/2013.
  31. a b c d e f g h i j k l m n Naviraí - da sua fundação até os dias atuais - Portal CenárioMS
  32. a b Naviraí é modelo de urbanização no estado - Prefeitura de naviraí
  33. Histórico - Rádio Karandá
  34. a b CENSO 2010: Naviraí ganha 2 mil novos habitantes - Naviraí Notícias
  35. a b c d e f g h i j k Dados sócio-econômicos do município de Naviraí - Portal CenárioMS
  36. a b c d e f g h i j k l m n o p História - Prefeitura de Naviraí
  37. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x Infraestrutura urbana - SEMAC MS
  38. DORATIOTO, Francisco, Maldita Guerra, Companhia das Letras, 2002
  39. Geohack - Naviraí
  40. Aquífero Guarani Portal Rios Vivos. Visitado em 15 de setembro de 2012.
  41. Horário Mundial - Hora Certa - 24timezones.com
  42. a b c Unidades de Conservação - Prefeitura de Naviraí
  43. a b c Sidra - Naviraí
  44. a b Região de influência das cidades - IBGE
  45. Shopping e Cine Oriente - Grupo Oriente
  46. Camelódromo de Naviraí - Wikimapia
  47. Galeria Anísia Pires - TaNaMídiaNaviraí
  48. Um exemplo de empresa da Galeria Santa Joana - Entrei.Net
  49. Atacado Naviraí - Apontador
  50. Bem Bom Supermercado
  51. Max Supermercado - Apontador
  52. Supermercado Chama
  53. Supermercado Pezão - Guia Mais
  54. Supermercado Makino - Apontador
  55. Supermercados C Vale
  56. Hipermercado Chama - Telelistas
  57. Sistema de consulta de postos revendedores - ANP
  58. a b c d e Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul - Governo de MS
  59. Novos cartões postais incomodam oposição em Naviraí - Portal do MS
  60. Area verde Sudeste - Wikimapia
  61. Naviraí completa hoje 48 anos com show de Almir Sater e inauguração do Balneário - Fronteira Agora News
  62. TJ-MS revoga decisão e mantém o Horto Florestal - TaNaMídiaNaviraí
  63. Parque Sucupira - Prefeitura de Naviraí
  64. Empreiteira conclui a Praça dos Pioneiros - Sul News
  65. Prefeitura inicia construção de duas praças - TaNaMídiaNaviraí
  66. Monumento das Araras - Panorâmio
  67. Monumento das Aves - Panorâmio
  68. Monumento dos Tucanos - Panorâmio
  69. Arena Coliseu será inaugurada com mega show "César Menotti & Fabiano" neste dia 17 - Naviraí em Foco]
  70. Começa obras do Balneário de Naviraí - TaNaMidiaNaviraí
  71. Exponavi: prefeitura intensifica obras no parque de exposição - Prefeitura de Naviraí
  72. Fejunav - Prefeitura de Naviraí
  73. Começa hoje 11 festa do Coopercountry - TaNaMidiaNaviraí
  74. Exposiçao de Naviraí rende lucros e abre novos cenários para produtores - Prefeitura de Naviraí
  75. Naviraí Motocycle - Portal Encontro de Motos
  76. Encontro de caminhoneiros em Naviraí sorteará moto zero - Prefeitura de Naviraí
  77. Navi Folia terá segurança reforçada -Prefeitura de Naviraí
  78. a b Evolução da população, segundo os municípios - 1872/2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 29 de agosto de 2014.
  79. a b População presente e residente, por sexo ( dados do universo, dados da amostra) - 1970 a 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 1 de novembro de 2014.
  80. População residente, por naturalidade em relação ao município e à unidade da federação - Resultados Gerais da Amostra - Sidra
  81. a b c d e f g h i j k l m Sistema IBGE de Recuperação Automática (Sidra) (2010). População residente por cor ou raça. Visitado em 10 de maio de 2012.
  82. a b c Reduzir a mortalidade infantil Naviraí - Portal ODM
  83. Como melhorar a saúde das gestantes de Naviraí - Portal ODM
  84. Educação básica de qualidade para todos em Naviraí - Portal ODM
  85. a b Escritora naviraiense concorre á prêmio nacional - Sul News
  86. Ator naviraiense participa de projeto - Sintonews TV
  87. Advogado ee scritor naviraiense lança livro Jornal Correio do Sul
  88. Inteligência politica - Portal Brasil
  89. Função da camara de vereadores - Portal Brasil Escola
  90. Endereço - Prefeitura de Naviraí
  91. Montesquieu e a releitura da separação de poderes no estado contemporâneo: elementos para uma abordagem crítica - Alexandre Douglas Zaidan de Carvalho
  92. TJ-MS
  93. Quem pode defender o cidadão - Portal Senado
  94. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2010). Mato Grosso do Sul (MS) - População residente urbana. Visitado em 06 de abril de 2012.
  95. Notícias UOL (29 de abril de 2011). Em 20 anos, zonas urbanas do país crescem o equivalente a duas Xangai. Visitado em 06 de abril de 2012.
  96. a b Classes sociais do Brasil Domicílios particulares permanentes, por classes de rendimento nominal mensal domiciliar per capita - Resultados Preliminares do Universo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2010). Visitado em 3 de agosto de 2011.
  97. Navirai recebe 4,5 milhoes para rede de esgoto - TaNaMidia Navirai
  98. Moradores satisfeitos com a coleta de lixo em Naviraí - Prefeitura de Naviraí
  99. CNESWEB - Datasus
  100. Hemonúcleo de Naviraí - Apontador
  101. Hospital Cassems - Datasus
  102. Hospital e Maternidade Santa Ana - Help Saúde
  103. Hospital Municipal de Naviraí - Datasus
  104. Naviraí: Mais de 12 mil pessoas devem visitar o Cemitério Municipal - Naviraí Diário
  105. EUCATUR
  106. Viação Ouro e Prata
  107. Unesul
  108. Percurso detalhado da BR-163 - Ministério dos Transportes
  109. Geraldo e Moka garantem duplicação da BR-163 - Naviraí Diário
  110. Percurso detalhado da BR-163 - Ministério dos Transportes
  111. MS-180 será asfaltada, MS-141 e MS-295 serão recapeadas - Sul News
  112. Recursos do Fundersul garantem manutenção de rodovia em Naviraí - TaNaMidiaNaviraí
  113. Terminal Rodoviário, a manutenção do orgulho - SulNews
  114. Ferrovia: Audiência pública foi um sucesso em Naviraí - Portal do MS
  115. Moto-Taxi - Telelistas
  116. Táxi - Telelistas
  117. André pede R$ 100 milhões para obras em 10 aeroportos de MS - MS Hoje
  118. a b Rede de atendimento - Banco do Brasil
  119. a b Agências - Bradesco
  120. Agências - CEF
  121. a b Agências - Itaú
  122. a b Agências - HSBC
  123. Portal Sicred
  124. Crédito pessoal em Naviraí - telelistas.net
  125. Lotericas da Caixa - CEF
  126. Banco Postal - Correios
  127. Oi pra voce internet Oi. Visitado em 21 de Julho de 2013.
  128. Cobertura da Claro no Brasil Claro. Visitado em 21 de Julho de 2013.
  129. Cobertura da TIM no Brasil TIM. Visitado em 21 de Julho de 2013.
  130. Cobertura Vivo Vivo. Visitado em 21 de Julho de 2013.
  131. Infonavi Informática Via Rádio
  132. Vivo
  133. TIM
  134. Claro
  135. OI
  136. Jornal Correio do Sul
  137. Rádio Karandá FM
  138. Rádio Cidade FM
  139. Cultura 690
  140. Atlas de cobertura - Rede Record
  141. Abrangência - SBT MS
  142. TV Morena - página oficial
  143. TV Canção Nova
  144. TV Mais
  145. TV MAIS: Canal local Nah! TV é reinaugurado - Sul News
  146. GVT TV
  147. Sintonews TV
  148. Naviraí em Foco
  149. Naviraí Diário
  150. Naviraí Notícias
  151. Portal do MS
  152. Sul News
  153. Agito Naviraí
  154. Festa do Dia
  155. TaNaMidia Naviraí
  156. Classificados Naviraí
  157. Sou Cen
  158. [www.radioativanavirai.com Radio Ativa Navirai]
  159. Naviraí investe R$ 2,4 milhões em transporte escolar - Fala MS
  160. Todo mundo trabalhando pelo desenvolvimento Naviraí - Portal ODM
  161. Educação de Naviraí substitui quadros negros por Lousas Versáteis - Portal do MS
  162. FINAV
  163. IFMS vai gerar emprego e educação para Naviraí - TaNaMidia Naviraí
  164. UEMS
  165. UFMS
  166. Universidade Anhanguera
  167. Pólos - UnigraNet
  168. a b c d e f g h Conheça Naviraí - Prefeitura
  169. Prefeitura inicia obras do Mercado Municipal - Prefeitura de Naviraí
  170. Tudo sobre acordiões - accordion-yellowpages
  171. Flauta Doce e Flauta Transversal: Qual a diferença? (em português) mundomax.com.br. Visitado em 17 de fevereiro de 2012.
  172. Instrumentos -Flauta (em português) agnazare.ccems.pt. Visitado em 17 de fevereiro de 2012.
  173. Minidicionário Ruth Rocha, Editora Scipione (Português)
  174. Andrade, Mário de. Dicionário Musical Brasileiro. 1. ed. [S.l.]: Villa Rica, 1989. 701 pp. ISBN 8531900220.
  175. Ivan Vilela. O caipira e a Viola em: Sonoridades luso-afro-brasileiras: Brasileira. Lisboa: ICS, 2003. 173-189 pp.
  176. Danças típicas do Mato Grosso do Sul - Etur
  177. Restaurantes em Navirai - Apontador
  178. Cine Oriente - Oriente Naviraí
  179. Naviraí inaugura casa de cultura nesta sexta - TaNaMidiaNaviraí
  180. a b Telefones úteis - Prefeitura de Naviraí
  181. a b c d e f g h i j k Censo 2010 - Lista municípios e religiões, Exibir Registro Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010). Visitado em 14 de maio de 2013.
  182. Cristiane Agostine (8 de outubro de 2009). Senado aprova acordo com o Vaticano O Globo. Visitado em 26 de março de 2010. Cópia arquivada em 22 de setembro de 2011.
  183. Fernando Fonseca de Queiroz (outubro de 2005). Brasil: Estado laico e a inconstitucionalidade da existência de símbolos religiosos em prédios públicos Jus Navigandi. Visitado em 26 de março de 2010. Cópia arquivada em 22 de setembro de 2011.
  184. Igreja Matriz - Wikimapia
  185. Paróquia Nossa Senhora das Graças - Guia Mais
  186. a b c d e f g h Templos de Naviraí - Eguias.net
  187. A historia da Sociedade Esportiva Naviraiense - História do Futebol
  188. Obrigado Naviraiense - UOL Mais
  189. Naviraí: Nome do estádio Virotão homenageia pai de pioneiro naviraidiario.com.br. Visitado em 29 de setembro de 2011.
  190. CNEF - Cadastro Nacional de Estádios de Futebol (PDF) (em português) Confederação Brasileira de Futebol. Visitado em 29 de setembro de 2011.
  191. Estádio Pacolão será revitalizado - Diário MS
  192. Prefeitura inicia construção de novo ginásio de esportes - Naviraí Notícias
  193. Naviraí terá nova pista de Motocross - Portal Fenems>]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikisource Textos originais no Wikisource
Commons Imagens e media no Commons
Commons Categoria no Commons