Neijia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde junho de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Espada japonesa mostrando a lâmina manga habaki e a mão guarda tsuba
Tai Chi com Leque (Taiji Shan).

O termo Neijia (chinês tradicional: 內家, pinyin: nèi jīa) pode ser traduzido como "escola interna". No contexto das artes marciais chinesas) se refere a classificação dos estilos de wushu em "internos" e "externos" (chinês tradicional: 外家, pinyin: wài jiā), divulgada pelo mestre Sun Lutang na década de 1920. Os estilos internos são caracterizados pela ênfase no cultivo e desenvolvimento do "Qi" (Chi, ou energia vital), fundamentos do Tai Chi Chuan (Taijiquan), Hsing-I Chuan (Xingyiquan), e do Pa Kua Chang (Baguazhang).

As artes marciais chinesas internas costumam ser associadas aos templos de Wudang, enquanto os estilos externos são associados aos templos de Shaolin.

Características das artes marciais internas[editar | editar código-fonte]

O Mestre Sun Lutang, criador do Tai Chi Chuan estilo Sun, foi mestre nas três artes marciais chinesas que destacou como internas, o Tai Chi Chuan, o Xingyiquan e o Baguazhang.

Ele apontou os seguintes aspectos como critérios para distinguir as artes marciais internas:

  1. A ênfase no uso da mente para coordenar o nível de relaxamento do corpo, em oposição ao uso da força bruta.
  2. O cultivo interno, circulação e expressão do Chi.
  3. A movimentação externa fundamentada na aplicação dos princípios taoístas elaborados na meditação Tao Yin e nas práticas de Chi Kung e Nei Kung (內功).

Outras artes marciais chinesas também são classificadas como artes marciais internas, como o I-Chuan (Yiquan), um estilo muito simples e eficiente que vem alcançando um grande número de adeptos em todo o mundo, e o Liu He Bafa (liuhebafa) estilo derivado do Xingyiquan.

Algumas artes marciais não chinesas também afirmam ser internas, como o i liq chuan, o ip sun, e a kitō-ryū do jujutsu.

Alguns mestres famosos[editar | editar código-fonte]

Em toda a história foram pouquíssimas as pessoas que dominaram e compreenderam verdadeiramente tais estilos. Alguns mestres famosos das artes marciais internas:

A artes marciais internas e a saúde[editar | editar código-fonte]

Prática de Tai Chi Pai Lin em unidade da Secretária Municipal de Saúde de São Paulo

Diversos hospitais chineses utilizam como terapia práticas de exercícios e técnicas de meditação associadas aos estilos marciais internos.

Estas práticas foram adotadas por apresentarem técnicas de treinamento suaves, que podem ser realizadas pelos pacientes sem um grande dispêndio de energia, permitindo seu fortalecimento e recuperação.

No Brasil as práticas de Tai Chi Chuan e de Chi Kung estão entre as práticas corporais da medicina tradicional chinesa que começam a ser oferecidas à população de todo o país através do SUS.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]