Neptuno (mitologia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Neptuno representado numa fonte, na cidade italiana de Florença

Neptuno (português europeu) ou Netuno (português brasileiro) (AO 1990: Neptuno ou Netuno)[1] é o deus romano do mar, inspirado no deus grego Posídon (ou Poseidon).

Filho do deus Saturno e Ops, irmão de Júpiter e de Plutão. Originariamente é o deus das fontes e das correntes de água, dos terremotos e criador dos cavalos.

Neptuno na cidade de Nuremberga

Deus inseparável dos cavalos, senhor das ninfas, sereias e sereias dos lagos, rios e fontes, tem ao seu lado sereias, nereidas e tritões. Netuno não veste roupas chiques, já que sua aparência já é suficiente para demonstrar o seu poder. O deus romano tem o mar como sua morada, pode provocar as mais terríveis tempestades e tormentas, até as ondas mais pacíficas e tranquilas, e por isso é provocado com pouca frequência, apenas por motivos importantes.

Netuno teve muitos amores, a maioria passageiros. Sua principal esposa foi Anfitrite, uma neresia, que lhe deu como filho os tritões, monstros marinhos com rostos humanos barbados e com caudas como a dos golfinhos. Outras esposas foram Halia, Amimona, Toosa (que com ele teve Polifemo), Ceres, Medusa (com quem teve Pegaso e Crisaor) e Clito (que teve como filho mais velho Atlas).

Referências

  1. Porto Editora. Dicionários Académicos — Dicionário da Língua Portuguesa. [S.l.]: Porto Editora, 2009. 904 p. ISBN 978-972-0-01478-8



Ícone de esboço Este artigo sobre mitologia romana é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.