Nespereira (árvore)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde novembro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Como ler uma caixa taxonómicaNêspera
Nêspera

Nêspera
Classificação científica
Reino: Plantae
Clado: eudicotiledóneas
Clado: rosídeas
Filo: Magnoliophyta
Ordem: Rosales
Família: Rosaceae
Subfamília: Maloideae
Género: Eriobotrya
Espécie: E. japonica
Nome binomial
Eriobothrya japonica
(Thunb.) Lindl.

A nespereira (Eriobothrya japonica) é uma espécie vegetal da subfamília Maloideae, da família Rosaceae. Apesar do nome, é originária do sudeste da China. Sua fruta, chamada de nêspera, também é chamada ameixa-amarela no Brasil.[1]

É uma árvore pequena, com uma coroa circular e um tronco curto. Pode crescer até 10 m de altura, mas é geralmente menor. Suas folhas são alternadas, simples, de 10 a 25 cm, verde-escuras, de textura rígida e com a borda serrilhada.

Diferente das demais árvores frutíferas, suas flores aparecem no outono e início do inverno e seus frutos amadurecem no final do inverno e início da primavera. As flores têm cerca de 2 cm de diâmetro, são brancas, com cinco pétalas, produzidas em cachos com três a dez flores.

As frutas da nespereira são ovais, com três a 5 cm, com uma casca aveludada e macia de cor amarelo-alaranjada, às vezes rosada. A polpa é suculenta e doce ou ácida, dependendo da variedade e maturação da fruta. Cada fruta contém de 3 a 5 sementes de cor marrom (castanha). A casca da nêspera é fina e pode ser facilmente puxada quando a fruta está madura.

A nêspera é comparada à maçã em muitos aspetos, como a presença de alto teor de açúcar, acidez e pectina. É consumida in natura e combina bem com outras frutas frescas ou em saladas de frutas. Por serem mais firmes, as nêsperas quase maduras são melhores para tortas. As frutas também são muito usadas para geleias e são apreciadas em compotas. Um tipo de nêsperas em calda é usado na medicina tradicional chinesa como expetorante para acalmar a garganta. Nêsperas podem também ser usadas para fazer licor ou vinho. As árvores de nêspera são fáceis de crescer e, por isso, elas também são cultivadas como árvores ornamentais.

Como a maioria das plantas relacionadas, a semente e as folhas mais novas são levemente venenosas por conterem uma pequena quantidade de glicósidos cianogénicos que produzem cianeto quando digeridos, mas a pequena concentração e o sabor amargo geralmente previnem que uma quantidade suficiente que possa fazer mal seja consumida.

A nêspera foi introduzida no Japão, onde se adaptou em tempos muito antigos, e tem sido cultivada lá por mais de mil anos. Ela também se adaptou bem na Índia e em muitos outros locais. Acredita-se que os imigrantes chineses levaram a nêspera até ao Havaí. Era comum como uma pequena árvore frutífera ornamental na Califórnia em 1870.

O Japão é o maior produtor de nêsperas, seguido de Israel e Brasil; nêsperas também são produzidas na Turquia, Líbano, Grécia, sul da Itália, Portugal, Espanha (onde a maior produção de nêsperas é na cidade Callosa d'en Sarrià), no sul da França e norte da África. A ousada textura da folhagem dá uma aparência tropical ao jardim, contrastando bem com muitas outras plantas.

A nêspera era frequentemente mencionada na literatura chinesa antiga, como poemas de Li Bai (701-762).

Na região Norte de Portugal, a fruta também é conhecida por magnório.

Da polpa da nêspera se faz excelentes compotas e das sementes se faz licores finos.

Antigamente era usada para fins medicinais.

Flores, São Paulo

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui multimídias sobre Nespereira (árvore)

Referências

  1. Secretaria de Educação do Paraná. Página visitada em 23 de setembro de 2012.