Netinho de Paula

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Netinho de Paula
Netinho de Paula
Vereador de São Paulo Bandeira da cidade de São Paulo.svg
Período de governo 1º de janeiro de 2009
em exercicio
Vida
Nascimento 11 de julho de 1970 (44 anos)
São Paulo,  São Paulo
Dados pessoais
Partido PC do B
Profissão Cantor

Netinho de Paula, nome artístico de José de Paula Neto (São Paulo, 11 de julho de 1970) é um cantor, apresentador de televisão, ator e político brasileiro filiado ao Partido Comunista do Brasil (PCdoB).[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Netinho nasceu no bairro de Santo Amaro e foi criado em Carapicuíba, na Grande São Paulo, onde morou por muito tempo em um apartamento da Cohab 2.

Em 2008, Netinho foi eleito vereador em São Paulo pelo Partido Comunista do Brasil (PCdoB), com 84.406 votos - correspondendo a 1,41% dos votos válidos, o que lhe deu a posição de terceiro mais votado nas eleições.[2]

Carreira artística[editar | editar código-fonte]

Em 1986 começou sua carreira na banda de pagode Negritude Júnior; Como vocalista desse grupo criado no conjunto habitacional onde morava, alcançando à época grande sucesso e projeção nacional, engatou vários sucessos na década de 90, entre eles "Cohab City" e "Tanajura". Afastou-se da banda em 2001 e partiu em carreira-solo. Foi aí então que surgiu a oportunidade de apresentar um programa de televisão.

Mas para a alegria dos fás, porém com uma "pontinha de tristeza". O grupo negritude Jr. não voltará a ter sua formação original.

Mas em 2014, Netinho de Paula, Lino, Waguininho e Fabinho se unem e formam o grupo Negritudeando.

Contudo devido a uma ação movida pelos atuais integrantes do negritude Jr. Alegando que este nome no novo grupo, prejudicaria, a carreira do Negritude Jr.

Com isso o nome do grupo foi alterado, para Familia Cohab City.

Programa de televisão[editar | editar código-fonte]

Em 1998, quando ainda era integrante do Negritude Júnior, apresentou o programa Planeta Xuxa, durante a licença-maternidade de Xuxa.

No ano seguinte, apresentou junto com Salgadinho e Kelly Key (que na época utilizava do nome artístico Kelly Ka) o programa Samba, Pagode & Cia. na Rede Globo, que durou apenas 2 meses no ar.

Em seu programa de televisão mostra-se uma pessoa preocupada com a população da periferia e que sendo pobres e negros, seriam objeto de discriminação e vítima da falta de oportunidade para conquistar uma vida melhor. Sua suposta luta para melhorar a vida dessas pessoas é mostrada no programa Domingo da Gente, no quadro "Dia de Princesa", onde ele aumenta a auto-estima de moças que vivem na periferia através de atitudes afirmativas, como tratamento de beleza, doação de dinheiro, cursos de capacitação profissional, etc. O programa foi exibido entre 2001 e 2006 na Rede Record.

No dia 23 de março de 2009, assinou contrato com o SBT, onde apresentou a partir de maio, um programa de 3 horas de duração, aos sábados à tarde, sob a direção de Marlene Mattos, o programa Show da Gente, exibido até março de 2010.

No dia 25 de fevereiro de 2012, estreou o Programa da Gente na RedeTV!, uma produção independente, gravada nos estúdios de sua própria produtora. O programa se resume ao principal quadro que marcou a carreira de Netinho, agora chamado de "Banco dos Sonhos", é uma releitura do quadro Um Dia de Princesa que apresenta muitas histórias de vida emocionantes.[3]

Emissora de Televisão[editar | editar código-fonte]

Em novembro de 2005, Netinho fundou a TV da Gente em parceria com empresários brasileiros e angolanos. O objetivo era mostrar a diversidade étnica brasileira, dando maior espaço aos negros na TV. A emissora tinha transmissão em São Paulo, Ceará e Bahia.[4]

Agressões[editar | editar código-fonte]

Em julho de 2001, Netinho foi processado pelo Ministério Público por agredir e ofender uma funcionária da Vasp e também respondeu por uma ação civil de danos morais apresentada pela mesma funcionária. Como punição, ele foi obrigado a pagar cem latas de leite em pó e a realizar uma indenização à funcionária no valor de 80 mil reais.[5]

Em fevereiro de 2005 Netinho foi acusado de agredir com socos a sua mulher, na época, Sandra Mendes de Figueiredo, após uma briga conjugal.[6] Na ocasião, ele foi impedido pela Justiça de retornar à casa do casal.

Em 20 de novembro de 2005 Netinho cometeu nova agressão: deu um soco na orelha do humorista Rodrigo Scarpa de Castro, do programa Pânico na TV, da RedeTV!, durante o evento Troféu Raça Negra 2005, na capital paulista.[7] O motivo da agressão teria sido um trocadilho feito pelo chamado "Repórter Vesgo" com o canal de televisão que Netinho havia aberto recentemente. Tal fato acabou custando uma indenização ao músico, tendo que pagar uma indenização por dano moral de R$ 44.670,00 a Rodrigo Scarpa.[8]

Política[editar | editar código-fonte]

Em 2008 Netinho foi eleito vereador na cidade de São Paulo, pelo Partido Comunista do Brasil (PCdoB).[2] Em 2012 se reelegeu.[9]

No final de 2009 o PCdoB anunciou Netinho de Paula como candidato ao Senado pela legenda.[10] No ano posterior, por muito pouco Netinho não foi eleito no lugar de Marta Suplicy, a favorita.[10] Com a morte de Romeu Tuma, do PTB, no final da campanha, e a exploração de um antigo caso de agressão à ex-mulher, Netinho acabou indo para o terceiro lugar da disputa.[10]

Em 2011, o PCdoB de São Paulo diz que não abrirá mão de lançar Netinho para a prefeitura.[10]

Em dezembro de 2011 estava em segundo lugar na pesquisa Ibope para prefeito de São Paulo, com 14%, liderada por José Serra.[11] Netinho manteve sua pré-candidatura até 25 de junho de 2012 no qual desistiu da candidatura e o PCdoB apoiou o candidato Fernando Haddad do PT.[12] Posteriormente, o mesmo Fernando Haddad foi eleito prefeito de São Paulo, e Netinho foi escolhido para seu secretariado, na Secretaria de Promoção da Igualdade Racial.[9]

Em julho 2013, os bens de Netinho foram congelados. O desembargador José Carlos Garcia o acusou de obter reembolsos da Câmara de Vereadores apresentando notas fiscais de empresas fantasmas. Em fevereiro de 2014 o Tribunal de Justiça aceitou recurso do Ministério Público e manteve a acusação.[13] [14]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Domingos, Roney (01 de julho de 2011). Câmara de SP aprova lei que dá incentivo a estádio do Corinthians (em português) Globo.com G1. Visitado em 08 de fevereiro de 2014.
  2. a b Reis, Aquiles (8 de outubro de 2008). Cantor Netinho de Paula é 3º mais votado para Câmara de SP Brazilian Voice. Visitado em 22 de agosto de 2010.
  3. Netinho de Paula estreia Programa da Gente, neste sábado (em português) Terra O Fuxico (25 de fevereiro de 2012). Visitado em 08 de fevereiro de 2014.
  4. Canal do Netinho estréia na TV aberta Folha de São Paulo. Visitado em 18 de março de 2014.
  5. Lima, Daniela; Flávio Ferreira (26 de setembro de 2010). Netinho foi condenado por outra agressão. Visitado em 17 de maio de 2014.
  6. Mazzitelli, Fabio (03 de fevereiro de 2005). Mulher acusa cantor Netinho de agressão (em português) UOL Folha de S.Paulo. Visitado em 08 de fevereiro de 2014.
  7. Justiça nega recurso e Netinho terá que indenizar Vesgo do "Pânico" (em português) UOL Folha de S.Paulo (29 de outubro de 2009). Visitado em 08 de fevereiro de 2014.
  8. Brito, Diana (19 de novembro de 2010). Repórter Vesgo ganha indenização de R$ 44 mil do apresentador Netinho (em português) UOL Folha de S.Paulo. Visitado em 08 de fevereiro de 2014.
  9. a b Spinelli, Evandro (28 de novembro de 2012). Haddad escolhe Netinho e Tripoli para o secretariado (em português) UOL Folha de S.Paulo. Visitado em 08 de fevereiro de 2014.
  10. a b c d "Na América Latina, sou o negro mais votado" [ligação inativa] Brasil Econômico (19 de dezembro de 2011). Visitado em 19 de dezembro de 2011. Cópia arquivada em data desconhecida.
  11. PRB contesta ausência do nome de Russomanno em pesquisa (em português) UOL Folha de S.Paulo (27 de dezembro de 2012). Visitado em 08 de fevereiro de 2014.
  12. Passos, Anderson (25 de junho de 2012). Netinho de Paula anuncia retirada de candidatura à Prefeitura de São Paulo. Visitado em 08 de fevereiro de 2014.
  13. Nascimento, Fernanda (7 de julho de 2013). "Sujou na Cohab: Bens de Netinho de Paula são congelados" Época. Visitado em 18 de março de 2014.
  14. "TJ Mantém apuracao de improbidade contra Netinho" Folha. Visitado em 18 de março de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Netinho de Paula