Neutrino do tau

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Neutrino do tau
Composição: Partícula elementar
Família: Férmion
Grupo: Lépton
Geração:
Interação: interação fraca, gravidade
Símbolo(s): ντ
Antipartícula: Antineutrino do tau (ντ)
Teorizada: Década de 1970
Descoberta: DONUT (2000)
Carga elétrica: 0e
Spin: 12
Número leptônico: LH: ?, RH: ?
Número bariônico: LH: ?, RH: ?

O neutrino do tau (ντ) é o último de um grupo de três neutrinos. Ele forma, junto com o tau, a terceira geração física de léptons. Sua existência foi teorizada imediatamente após a detecção da partícula tau numa série de experimentos entre os anos de 1974 e 1977 por Martin Lewis Perl no Centro de Aceleração Linear de Stanford.[1] A descoberta do neutrino do tau foi anunciada em julho de 2000 pelo DONUT.[2] [3]

Descoberta[editar | editar código-fonte]

O experimento DONUT (que é um acrônimo para Direct Observation of the Nu Tau – Observação direta do neutrino do tau) do Fermilab foi construído durante a década de 1990 especificamente para detectar esta partícula. O esforço foi recompensado em julho de 2000, quando os colaboradores do DONUT reportaram sua detecção.


Referências

  1. M. L. Perl et al.. (1975). "Evidence for Anomalous Lepton Production in e+e Annihilation". Physical Review Letters 35 (22): 1489 pp.. DOI:10.1103/PhysRevLett.35.1489.
  2. Physicists Find First Direct Evidence for Tau Neutrino at Fermilab. Fermilab (20 de julho 2000).
  3. (2001) "Observation of tau neutrino interactions". Physics Letters B 504: 218 pp.. DOI:10.1016/S0370-2693(01)00307-0.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]