Never Talk to Strangers

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Never Talk to Strangers
Nunca Fales com Estranhos (PT)
Nunca Fale com Estranhos (BR)
 Estados Unidos  Canadá  Alemanha
1995 • cor • 86 min 
Direção Peter Hall
Produção Andras Hamori
Jeffrey R. Neuman
Martin J. Wiley
Rebecca De Mornay
Robert Lantos
Barbet Schroeder
Roteiro Lewis Green
Jordan Rush
Elenco Rebecca De Mornay
Antonio Banderas
Dennis Miller
Gênero suspense
romance
Idioma inglês
Música Pino Donaggio
Steve Sexton
Cinematografia Elemér Ragályi
Edição Roberto Silvi
Estúdio Alliance Atlantis
Distribuição TriStar Pictures
Lançamento Estados Unidos 20 de outubro de 1995
Brasil 19 de abril de 1996
Portugal 6 de junho de 1996
Orçamento US$ 6.4 milhões
Receita US$ 6,858,261[1]
Página no IMDb (em inglês)

Never Talk to Strangers (Nunca Fale com Estranhos (título no Brasil) ou Nunca Fales com Estranhos (título em Portugal) é um filme de suspense estadunidense de 1995 dirigido por Peter Hall e estrelado por Antonio Banderas e Rebecca De Mornay.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

A psiquiatra Dra. Sarah Taylor (Rebecca De Mornay) é uma psicóloga criminal reservada, que faz entrevistas a distância com um cliente que é um estuprador, e está pleiteando a não culpa por alegação de insanidade mental. Mais tarde é revelado que ela foi objeto de estupros diários quando criança por seu pai distante, que se mostra muito doente. Sarah encontra Tony Ramirez (Antonio Banderas) em um shopping center, e ela lhe dá seu número, assim, um relacionamento começa, apesar dos avanços de um de seus vizinhos. Dias após o relacionamento Sarah começa a ser ameaçada de morte e recebe presentes estranhos, tais como flores mortas. Como ela fica mais romântica com Tony, os presentes se tornam mais extremos. Seu gato é morto, altura em que Sarah vai para a polícia. Sarah então contrata um detetive e tem seguido Tony, apenas para descobrir algo que ela menos esperava de seu amante apaixonado.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Never Talk to Strangers recebeu críticas negativas, mantendo apenas 15% no Rotten Tomatoes.[2]

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

"Love Sick" realizada por Alfonzo Blackwell.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]