New Austrian Tunnelling Method

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde janeiro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido. Ajude e colabore com a tradução.

O novo método de Tunelamento Austríaco foi desenvolvido entre 1957 e 1965 na Áustria. Foi dado seu nome em Salzburgo em 1962 para distingui-lo do antigo método adotado na Áustria. Os contribuintes principais ao desenvolvimento do NATM eram Ladislaus von Rabcewicz, Leopold Müller, e Franz Pacher.

O NATM é uma abordagem metodológica que integra os princípios do comportamento de maciços rochosos sob carga e que monitora o desempenho da construção subterrânea durante a construção.

O NATM não é um conjunto de técnicas específicas da escavação e da sustentação.

Müller listou 22 princípios de NATM. Há sete características as mais importantes em que está NATM baseado:

  • Mobilização da resistência do maciço rochoso - o método basea-se na resistência intrínseca do maciço circunvizinho que está sendo conservado como o componente principal da sustentação do túnel. A sustentação preliminar é dirigida para permitir a sustentação pela própria rocha.
  • Proteção por concreto projetado - o afrouxamento e a deformação excessiva do maciço devem ser minimizados. Isto é conseguido aplicando (projetando-se) uma camada fina de concreto imediatamente após do avanço da frente.
  • Monitoramento - cada deformação da escavação deve ser medida (monitorada). O Método NATM requer a instalação de uma instrumentação sofisticada para medir. É encaixado no revestimento, no piso, e nos pinos de sustentação.
  • Suporte flexível - o revestimento preliminar é fino e reflete condições recentes dos estratos. A sustentação usada é mais ativa que passiva e o reforço não é feito por revestimento mais espesso de concreto, mas por combinação flexível de cavilhas, de telas metálicas e de aduelas reforçadoras de aço.
  • Preenchimento da secção basal ("invert") - o fechamento rápido do "invert" e a críação de um anel suporte de carga é importante. É crucial nos túneis em rochas brandas, onde nenhuma seção do túnel deve ser deixada aberta, mesmo que temporariamente.
  • Arranjos Contractuais - uma vez que que o NATM é baseado em monitorar medidas, mudanças nos métodos de sustentação e de construção são possíveis. Isto é possível somente se o sistema contractual possibilita tais mudanças.
  • A classificação do maciço rochoso determina as medidas da sustentação - há classes principais da rocha para túneis com seus métodos de suporte correspondente. Esses servem como diretrizes para o reforço do túnel.