Niacina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde abril de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Niacina
Alerta sobre risco à saúde
Niacinstr.png Niacin-3D-balls.png
Nome IUPAC nicotinic acid
Outros nomes pyridine-3-carboxylic acid, nicotinic acid, nicotinamide, niacinamide, vitamin B3
Identificadores
Número CAS 59-67-6
PubChem 938
ChemSpider 913
MeSH Niacin
SMILES
Propriedades
Fórmula molecular C6H5NO2
Massa molar 123.11 g/mol
Ponto de fusão

236.6 °C, 510 K, 458 °F

Ponto de ebulição

decomposes

Compostos relacionados
Ácidos carboxílicos relacionados Ácido benzoico
Ácido picolínico (piridino-2-carboxílico)
Ácido isonicotínico (piridino-4-carboxílico)
Ácido pirazinoico (substituindo por N nas posiões 2 e 4 do ácido benzoico)
Ácido quinolínico (ácido piridino-2,3-dicarboxílico)
Compostos relacionados Niacinamida
3-Metilpiridina
Nicotinato de metila (éster metílico da niacina)
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.
Estrutura química do ácido nicotínico e da nicotinamida.

A niacina, também conhecida como vitamina B3, vitamina PP ou ácido nicotínico, é uma vitamina hidrossolúvel cujos derivados (NAD+, NADH, NADP+ e NADPH) desempenham importante papel no metabolismo energético celular e na reparação do DNA. A designação "vitamina B3" também inclui a amida correspondente, a nicotinamida, ou niacinamida.

Outras funções da niacina incluem remover substâncias químicas tóxicas do corpo e auxiliar a produção de hormônios esteroides pelas glândulas supra-renais, como os hormônios sexuais e os relacionados ao estresse.

Metabolismo[editar | editar código-fonte]

Em geral se define a atividade da niacina nos alimentos como concentração de ácido nicotínico formado pela conversão do triptófano, contido nos alimentos, em niacina. Esta é biologicamente precursora de duas coenzimas que intervém em quase todas as reações de óxido-redução: a nicotinamida adenina dinucleótido (NAD+) e a nicotinamida adenina dinucleótido fosfato (NADP+). A pelagra é a conseqüência de uma carência de vitamina B3 (conhecida como "PP" por ser a vitamina que "previne a pelagra") e de triptófano ou de seu metabolismo.

As formas coenzimáticas da niacina partipam das reações que geram energia graças à oxidação bioquímica de carboidratos, lipídios e proteínas. NAD+ e NADP+ são fundamentais para se usar a energia metabólica dos alimentos. A niacina participa na síntese de alguns hormônios e é fundamental para o crescimento. Outra coenzima com função semelhante, mas estrutura diferente, é a ubiquinona.

Uso industrial[editar | editar código-fonte]

A reação entre o ácido nicotínico e a hemoglobina forma um composto de cor intensa que é aproveitado como corante alimentício, mas este não é aceito na Europa. A niacina funciona como vasodilatador em grandes doses.

Necessidades[editar | editar código-fonte]

A ingestão diária recomendada de miligramas equivalentes de niacina (NE) para um adulto são 6,6 mgNE por 1.000 kcal e não menos de 13 mg NE para necessidades de calorias inferiores a 2.000 kcal. As mulheres grávidas precisam de suplementos de 2NE ao dia, e as que amamentam, 5 mg NE ao dia. Para crianças de até seis meses, com uma dieta calórica de 1.000 kcal ao dia, as necessidades são de 8 mg NE ao dia. Para idades superiores as necessidades diárias dependem da ingestão calórica diária. Uma dieta pobre em vitamina B3 pode causar sintomas como , irritabilidade, insônia, dor-de-cabeça, depressão nervosa, diarreia e dermatite. A doença causada pela deficiência de niacina é conhecida como pelagra, cuja tríade diagnóstica é composta por Dermatite, Demência e Diarreia.

Fontes[editar | editar código-fonte]

A nicotinamida e o ácido nicotínico são abundantes na natureza. Há uma predominância de ácido nicotínico nas plantas, enquanto que nos animais predomina a nicotinamida. São encontradas principalmente na levedura, no fígado, nas aves, nas carnes magras, no leite e nos ovos, nas frutas secas, nos cereais integrais e em vários legumes, frutas e verduras (como os bróculos, o tomate, a cenoura, o aspargo (espargo), o abacate e a batata-doce).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Bioquímica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.