Nick Fury

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde setembro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Nick Fury
Nick Fury.jpg

Dados da publicação
Publicado por Marvel Comics
Primeira aparição Sgt. Fury and his Howling Commandos #1 (Maio de 1963)[1]
Criado por Stan Lee
Jack Kirby
Características do personagem
Alter ego Nicholas Joseph Fury
Espécie Humano
Afiliações S.H.I.E.L.D.
Exército dos Estados Unidos da América
C.I.A.
Ocupação Comandante da S.H.I.E.L.D.
Situação presente Ativo
Codinomes conhecidos Vários, dependendo de suas missões.
Habilidades Envelhecimento interrompido pela "Fórmula do Infinito";
Técnicas de espionagem altamente evoluídas;
Perito em lutas armada e desarmada.
Projecto Banda desenhada  · Portal da Banda desenhada

O Coronel Nicholas Joseph "Nick" Fury é um personagem ficcional das histórias em quadrinhos do Universo Marvel, publicadas pela Marvel Comics. Criado por Stan Lee e Jack Kirby, Fury fez sua primeira aparição em Maio de 1963 na primeira edição da publicação "Sgt. Fury and his Howling Commandos" ("Sgt. Fury e seu Comando Selvagem", no Brasil).[1] [2]

Histórico[editar | editar código-fonte]

Herói de guerra do exército americano durante a Segunda Guerra Mundial e atual superespião e agente de elite da S.H.I.E.L.D., Nick Fury é um dos personagens mais influentes do Universo Marvel. Surgindo como um fumante de charutos, líder de uma unidade de elite do exército norte-americano (o Comando Selvagem), Fury conseguiu ascender ao posto de Comandante Geral da S.H.I.E.L.D., subordinado diretamente ao presidente dos Estados Unidos da América.

Após sua estréia nos "quadrinhos de guerra" da Marvel, Fury apareceria nos dias atuais numa aventura com o Quarteto Fantástico na revista Fantastic Four Vol. 1, #21 (dezembro de 1963). Então, a partir de Strange Tales #135 (agosto de 1965), o personagem se transformou em um tipo de espião no estilo James Bond, sendo o agente líder da agência de espionagem ficcional S.H.I.E.L.D Apesar de artisticamente influente, a série Nick Fury, Agent of S.H.I.E.L.D. não ultrapassou a Década de 1960 e as subsequentes séries do Fury foram esporádicas e não marcantes.

A S.H.I.E.L.D foi a resposta da Marvel Comics à onda de espionagem pop desencadeada pela febre de James Bond nos anos 60. Assim, o personagem Sargento Fury foi reelaborado para se tornar um super agente secreto. O rústico e violento soldado da II Guerra virou um sofisticado e ultratecnológico espião da Guerra Fria. Em uma falha de continuidade, Fury aparecia cada vez mais jovem nos quadrinhos, a medida que era mostrado como uma cópia do agente cinematográfico (série que atingiu o auge quando foi desenhada pelo eclético Jim Steranko). Anos depois a Marvel "explicaria" o fato, mostrando que Fury havia ingerido uma fórmula semelhante a do Capitão América (conhecida pelo nome de fórmula do Super Soldado), que o teria rejuvenescido.

Apesar de não ter série própria, Fury manteve o cargo de diretor da S.H.I.E.L.D. por décadas, tornando-se uma lenda viva nos meios de manutenção da lei e espionagem internacionais. Diversas vezes seus métodos "diretos" o colocaram em confronto contra os burocratas, políticos e outros que controlam e fiscalizam a organização. Em anos recentes, ele teve de promover um grande "expurgo" na agência para dissolver grupos corruptos e ineficientes instalados na diretoria.

Funcionando muitas vezes como contato do governos dos E.U.A., ou da O.N.U. com os super-heróis, Fury teve participação efetiva em muitas sagas. Dado como morto após um confronto com o Justiceiro, Nick Fury na realidade renunciou, por um período, à sua responsabilidade, utilizando secretamente o desativado Projeto Anjo Caído, para voltar no tempo e reviver novamente seu período como comandante na segunda guerra (considerado por ele a melhor fase da sua vida). Porém, a agente Sharon Carter localizou seu paradeiro e chamou-o de volta à realidade, quando ele reassumiu seu cargo como diretor da S.H.I.E.L.D..

Ainda mais recentemente, porém, Fury teve de se afastar da direção da S.H.I.E.L.D. devido ao escândalo da descoberta de seu envolvimento em uma operação não-autorizada contra o governo democraticamente eleito da Latvéria, na qual usou operativos civis como agentes agressores, entre eles os super-heróis Capitão América, Homem-Aranha, Luke Cage e Viúva Negra. Fury desapareceu e hoje é um renegado, procurado para prestar contas por essa operação desastrosa que se tornou conhecida como "Guerra Secreta".

Durante a Guerra Civil, Nick Fury ajudou secretamente o lado Anti-Registro do Capitão América oferecendo as bases de operação e os esconderijos do grupo.

Versões alternativas[editar | editar código-fonte]

1602[editar | editar código-fonte]

Na graphic novel 1602, a contraparte de Nick Fury se chama Sir Nicholas Fury, e ele é o chefe de espionagem da Rainha Elizabeth I e tem como pajem o jovem Peter Parquagh, a contraparte do Homem-Aranha dessa realidade.

Marvel Millenium[editar | editar código-fonte]

No Universo Marvel Millenium, que reimagina os heróis e vilões do Universo Marvel, Nick Fury é um afro-americano que têm sua aparência explicitamente baseada no ator Samuel L. Jackson. Isso foi permitido pelo próprio.

Marvel Zumbis[editar | editar código-fonte]

Numa realidade alternativa onde a maioria dos heróis da Marvel Comics se transforma em mortos-vivos, Nicholas sobrevive e organiza uma frente contra os zumbis, mas é devorado pelos mesmos.

Dinastia M[editar | editar código-fonte]

Nick Fury foi um grande amigo de James Howlet e o que o treinou para combate. Um humano cheio de garra que é perseguido pelos seus ideais: Humanos não podem mais se rebaixar aos mutantes.

Na guerra Humano-Mutante, Nick tentou, de todas as maneiras, ajudar os humanos a vencer. Mas sus tentativas falharam e os mutantes, conduzidos por Magneto, venceram a decisiva guerra. Agora, vive refugiado e escondido pois são muitos os que querem sua cabeça, como o lider da S.H.I.E.L.D. Sebastian Shaw.

Aparições em outras mídias[editar | editar código-fonte]

Desenhos animados[editar | editar código-fonte]

Filmes[editar | editar código-fonte]

Videogames[editar | editar código-fonte]

  • Em 1993, Nick Fury aparece no game "The Punisher", disponível em Arcade e em outros consoles caseiros.[7]
  • Em Marvel Ultimate Alliance, o Nick Fury é jogável em todas as plataformas, sendo que seu ataque extremo é o S.H.I.E.L.D. Strike e suas roupas são: Classic, Stealth, Ultimate e General Fury.

Televisão[editar | editar código-fonte]

  • Em 2013, Samuel L. Jackson retornou como Nick Fury em uma pequena participação no 2º episódio da 1ª temporada e no episódio final da mesma temporada da série Agents of S.H.I.E.L.D, com papel decisivo para o desfecho o enredo desta série.

Referências