Nicolás Avellaneda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nicolás Remigio Aurelio Avellaneda Silva
Nicolás Remigio Aurelio Avellaneda Silva
Presidente da  Argentina
Mandato 12 de Outubro de 1874 - 11 de Outubro de 1880
Antecessor(a) Domingo Faustino Sarmiento
Sucessor(a) Julio Argentino Roca
Vida
Nascimento 1 de outubro de 1837
San Miguel de Tucumán, Província de Tucumán, Argentina
Morte 26 de dezembro de 1885 (48 anos)
Oceano Atlântico
Dados pessoais
Primeira-dama Carmen Nórbrega Miguens
Partido Partido Autonomista Nacional - PAN
Profissão advogado

Nicolás Remigio Aurelio Avellaneda Silva (San Miguel de Tucumán, 1 de outubro de 1837 — morto em alto mar, 25 de novembro de 1885) foi um advogado, jornalista e político argentino. Presidente da Argentina entre 1874 e 1880.

Filhos de Marco Avellaneda (opositor de Juan Manuel de Rosas) e de Dolores Silva y Zavaleta. Politicamente oposto às aspirações autonomistas da província de Buenos Aires, assumiu a presidência em meio a acusações de fraude e enfrentando um levante de Bartolomé Mitre, o qual sufocou em poucos meses.

Resolveu a crise de 1874 e 1875 mediante o ajuste do gasto público, incluindo a demissão de funcionários e a redução de salários. Mais tarde iniciou-se a exportação de carne argentina nos primeiros navios frigoríficos. Apesar de inicialmente apoiar os planos de Adolfo Alsina para conter o avanço dos índios, finalmente em 1876 impulsiona a Campanha do Deserto do Ministro da Guerra, general Julio Argentino Roca, o qual soluciona finalmente o problema de maneira sangrenta e beneficia a algumas centenas de argentinos com milhões de hectares liberados para suas novas estâncias.

Em 1880, depois de resolver um novo levantamento de Carlos Tejedor, o Congresso aprovou, por influência sua, a federalização da Cidade Autônoma de Buenos Aires. Duas leis importantes que levam seu nome são a de Imigração, aprovada em seu mandato, que facilitou a radicação no país de centenas de milhares de europeus, e a das Universidades (1885), que deu certa autonomia a estes centros educativos e que constituiu um dos antecedentes da reforma universitária de 1918. Nicolás Avellaneda também manifestou uma natural inclinação para a literatura. Sua produção literária, nas quais se encontram reunidos, entre outros trabalhos, seus discursos presidenciais, está agrupada sob o título Escritos literários.

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Nicolás Avellaneda

Outros cargos[editar | editar código-fonte]

  • Ministro da Justiça e Instrução Pública (1868-1873)
  • Reitor da Universidade de Buenos Aires (1881)
  • Senador por Tucumán (1882 até sua morte)
Precedido por
Domingo Faustino Sarmiento
Presidente da Argentina
1874 - 1880
Sucedido por
Julio Argentino Roca