Nicolas Grenier

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta biografia de uma pessoa viva não cita as suas fontes ou referências, o que compromete sua credibilidade. (desde fevereiro de 2013)
Ajude a melhorar este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes fiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Nicolas Grenier é um jornalista, letrista, poeta, ensaísta e tradutor de língua francesa (letrista principalmente, tradutor de poesia e teórico da poesia moderna). Ele vive atualmente em Paris.

Estudou no Institut d'Etudes Politiques de Paris e na Sorbonne, sendo um professor da HEC.

Apontado por jornalistas dos EUA como "uma nova voz na poesia francesa", costuma citar em seus poemas, sem apresentar julgamento crítico, o nome de marcas comerciais famosas e grandes corporações, buscando apenas o lúdico, em sentido oposto ao ludismo como ideal político. Conforme o Tower Jornal, seus poemas foram publicados em uma dezena de idiomas, sendo seus textos adaptados em inglês e francês para música eletrônica e [[música erudita].

Embora suas traduções sejam de poetas de vanguarda e seus poemas busquem uma renovação nos temas e a renovação de antigos modelos (ele desenvolveu um trabalho destacado de Tanka e Haiku, renovando a linguagem destes estereótipos na França, tendo recebido o Prêmio Paul Eluárd 2011 por este trabalho) sua poesia não se enquadra em padrões muito ousados, conforme sua palavras a Paul Grunelius, para a revista eletrônica PROFONDEUR DE CHAMPS.

Além de traduzir inúmeros poetas das vanguardas (principalmente expressionistas, mas também Pierre Reverdy} e também da segunda vanguarda, ele traduziu para o francês, com David Rochefort, poemas de Barack Obama e outros presidentes estadunidenses, como Lincoln. Também já escreveu sob encomenda para Bill Clinton.

Fontes[editar | editar código-fonte]

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.