Nicteu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo. Por favor, adicione mais referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros, acadêmico)Yahoo!Bing.

Na mitologia grega, Nicteu (em grego: Νυκτεύς) foi um regente de Tebas, sucessor de Polidoro. Ele foi sucedido por seu irmão Lico. Segundo algumas versões, ele é o pai de Antíope (mãe de Anfião).

Genealogia[editar | editar código-fonte]

Existem várias versões para os pais de Nicteu e Lico.

Segundo Higino, eles (e Eupemus) são filhos de Posidão com Celeno, filha de *Ergeus[1] .

Pseudo-Apolodoro dá duas versões: por uma delas, eles são filhos da ninfa Clonia com Hirieu, filho de Posidão e Alcíone (filha de Atlas)[2] . Em outra versão, Nicteu é filho de Chthonius, um dos Espartos ou Semeados[3] .

Os dois irmãos fugiram da ilha de Eubeia após terem matado o rei Flégias, indo para a Hiria e depois para Tebas, porque eles eram amigos do Rei Penteu.

Regência de Tebas[editar | editar código-fonte]

Nicteu tinha duas filhas, Nicteia e Antíope. Nicteia se casou com Polidoro, o sucessor de Penteu, e foi mãe de Lábdaco. Como Penteu e Polidoro morreram logo depois, Nicteu se tornou regente.

Existem duas versões para a sua morte. Segundo Pseudo-Apolodoro, Nicteu se matou de vergonha depois que Antíope ficou grávida[3] . Segundo Pausânias, ele foi mortalmente ferido em guerra contra Epopeu, rei do Sicião[4] . Em ambas versões, ele pede a seu irmão Lico que o vingue[3] [4] .

Precedido por
Polidoro
Rei de Tebas (regente)
Sucedido por
Lico

Referências

  1. Fabulae, CLVII, Filhos de Netuno, por Higino
  2. Biblioteca, 3.10.1, por Pseudo-Apolodoro
  3. a b c Biblioteca, 3.5.5, por Pseudo-Apolodoro
  4. a b Descrição da Grécia, 2.6.2, por Pausânias (geógrafo)