Nikos Zachariádis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nikos Zachariádis
Nascimento 27 de abril de 1903
Edirne,Império Otomano
Morte 8 de agosto de 1973 (70 anos)
Surgut,URSS
Profissão Político

Nikos Zachariádis , em grego, Νίκος Ζαχαριάδης (Edirne, 27 de abril de 1903Surgut, Sibéria, 8 de agosto de 1973), foi um político grego, secretário-geral do Partido Comunista da Grécia (KKE), entre 1931 e 1956. De 7 de Fevereiro de 1949 a 3 de Abril de 1949, na última fase da Guerra Civil da Grécia, Zachariádis sucedeu a Markos Vafiadis como primeiro-ministro do chamado Governo Democrático Provisório, formado pelos comunistas, que controlavam grande parte do país - não incluída a capital, Atenas. Proclamado em dezembro de 1947, esse governo provisório foi dissolvido pelos monarquistas, apoiados pelo Reino Unido e pelos Estados Unidos, em 28 de agosto de 1949.

Após o cessar-fogo que marcou o fim da guerra civil, em 16 de outubro de 1949, Zachariádis, assim como toda a liderança do KKE e os membros remanescentes do partido, partiram para o exílio em países do bloco comunista. Zachariádis ainda se manteve como Secretário-Geral do KKE até a morte de Joseph Stalin, em 1953, quando caiu em desgraça diante da nova liderança soviética.

Em maio de 1956, durante a 6ª Assembleia Geral do Comitê Central do KKE, por interferência do Partido Comunista da União Soviética, foi destituído do cargo de Secretário-Geral, apesar de contar com o apoio de um grande número de membros do seu partido. Em fevereiro de 1957 foi também expulso do KKE, juntamente com grande parte daqueles que o apoiavam.

Nikos Zachariádis passou o resto de sua vida na Rússia asiática, inicialmente em Yakutia e depois fugiu pra Surgut. Tentou inutilmente obter permissão pra voltar e tentou fugir para à Grécia, recorrendo inclusive a uma greve de fome. Foi encontrado, em 1973, enforcado, na casa onde vivia. Segundo a KGB, cometera suicídio,embora fosse óbvio que era um assassinato da KGB e que esta não o faria sem a permissão de Nikita Khrushchov. Os arquivos do estado russo referentes às circunstâncias da sua morte permanecem secretos.[1]

Em dezembro de 1991, poucos dias depois do colapso da União Soviética, o corpo de Zachariádis retornou à Grécia, onde se realizaram os funerais.[2] [3]

Em 2 de outubro de 2011, o Partido Comunista da Grécia oficialmente reabilitou e reintegrou Nikos Zachariádis[4]

"Há uma necessidade de reabilitar Nikos Zachariádis, que foi removido como chefe do KPD e expulso do partido, como resultado de desleais, falsas acusações do partido de que ele impôs uma linha sectária, dogmática e aventureira. Essa acusação foi o resultado da dominação do oportunismo no movimento comunista internacional, o Partido Comunista e outros partidos no governo, que levou à sua posição dominante no CPG ", - disse em seu discurso 14/12/2011 a Secretária Geral do Partido Comunista da Grécia Aleka Papariga.[5]

Referências

  1. Entrevista de Natalia Tomilina, Diretora do Arquivo Russo de História Recente, em Tessalônica, 2000, publicada no livro de Lefteris Apostolou, Nikos Zachariadis, Filistor, Atenas, 2000.
  2. 105 anos do nascimento de Nikos Zachariádis. Laikidimokratia, 26 de abril de 2008 (em grego).
  3. Nikos Zachariádis: Figura histórica do movimento comunista. Artigo alusivo aos 30 anos da morte de Nikos Zachariádis. Rizospastis, 3 de agosto de 2003 (em grego).
  4. http://krasnoe.tv/node/11489
  5. http://ru.kke.gr/news/news2012/2012-01-26-history/

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.