Noé (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Noah
Noé (PT/BR)
Pôster oficial.
 Estados Unidos
2014 • 138 min 
Direção Darren Aronofsky
Produção Darren Aronofsky
Scott Franklin
Ric Kidney
Mary Parent
Roteiro Darren Aronofsky
John Logan
Elenco Russell Crowe
Jennifer Connelly
Douglas Booth
Logan Lerman
Emma Watson
Anthony Hopkins
Ray Winstone
Gênero filme épico
Idioma Inglês
Música Clint Mansell
Cinematografia Matthew Libatique
Edição Andrew Weisblum
Estúdio Disruption Entertainment
New Regency Productions
Protozoa Pictures
Distribuição Paramount Pictures
Lançamento Portugal 27 de março de 2014
Estados Unidos 28 de março de 2014
Brasil 4 de abril de 2014
Orçamento US$ 125 milhões[1]
Receita US$ 359 200 044 (em junho de 2014)[1]

Noé (no original em inglês, Noah) é um filme épico estadunidense, baseado na história bíblica da Arca de Noé[2] .

O filme é dirigido por Darren Aronofsky, roteirizado por Aronofsky e John Logan e estrelado por Russell Crowe, Anthony Hopkins, Jennifer Connelly, Douglas Booth, Logan Lerman, Emma Watson e Ray Winstone.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Sujeito a visões divinas predizendo o fim do mundo, Noé tenta dizer ao seu povo a cessar seus maus tratos sobre a Terra, a fim de ser salvo. Ninguém ouve os seus avisos, e Noé e sua família são lançados à própria sorte no deserto. Noé se aproxima de uma raça de seis anjos caídos, criaturas gigantes de pedra, que Deus deixou na Terra, conhecidos como "Guardiões" para atraí-los para a sua causa[3] .

Elenco[editar | editar código-fonte]

Recepção[editar | editar código-fonte]

No website agregador de criticas Rotten Tomatoes, Noé possui a avaliação em 77%, baseado num total de 204 críticas.[17]

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Apesar do fato de que a equipe de produção tinha assegurado várias vezes que este filme não era um filme bíblico, mas uma livre adaptação do texto original, muitos crentes, em sua maioria protestante, mas também católicos e muçulmanos, ficaram indignados com o lançamento do filme[18] ; principalmente pelo estilo semelhante a fantasia heroica,[19] e pelos temas controversos, como o dos anjos caídos, utilizando a versão do livro apócrifo de Enoque.[20]

Criticas cristãs e judaicas[editar | editar código-fonte]

O rabino Shmuley Boteach, um judeu ortodoxo, aclamou Noé como "um filme valioso, especialmente para os nossos tempos".[21]

O filme também tem sido objeto de controvérsia com os cristãos, principalmente pela forma como a história foi retratada. Ken Ham e Ray Comfort, ambos pertencentes ao grupo Criacionismo da Terra Jovem, criticaram o filme. Ray criou o seu próprio documentário, Noé e o Último Dias, como uma resposta ao filme.[22] [23] [24] O diretor de Noé irritou muitos na comunidade religiosa ao afirmar que, a sua versão de "Noé" era um "filme bíblico menos bíblico de todos os tempos".[25] Apesar de algumas referências ao "Criador", alguns não gostaram do filme porque Deus não é mencionado pelo nome. Jerry Johnson, presidente da National Religious Broadcasters, não gostou de descrição de Noé como o "primeiro ambientalista". Johnson chamou a "inserção da agenda ambiental extremista" do filme uma grande preocupação.[25]

Censura muçulmana[editar | editar código-fonte]

O filme foi proibido em Bahrain, Qatar, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Malásia e na Indonésia antes de seu lançamento, pois é visto pelos governos desses países contrário aos ensinamentos do Islã. Um representante da Paramount Pictures confirmou a notícia, dizendo "Os censores do Qatar, Bahrein e Emirados Árabes Unidos confirmaram oficialmente esta semana que o filme não será lançado em seus “países”.[26] O filme também foi reprovado pela Universidade de al-Azhar, no Egito uma vez que viola a lei islâmica e poderia "provocar sentimentos negativos dos crentes."[27] Mohammad Zareef do Conselho Central de Censores de Filmes do Paquistão disse que o Conselho tende a afastar-se de filmes com um tema religioso, acrescentando: "Não o vimos ainda, mas não acho que ele pode ser exibido nos cinemas do Paquistão. No entanto, o lançamento do DVD estará disponível no Paquistão.[28] Em muitas escolas jurídicas islâmicas, imagens de profetas como Noé são proibidas.[29]

Referências

  1. a b noah(2014) Box Office Mojo.. Página visitada em 30 de março de 2014.
  2. Sciretta, Peter (October 3, 2011). Paramount and New Regency to Make Darren Aronofsky’s $150 Million Biblical Epic ‘Noah’ slashfilm.com.. Página visitada em July 25, 2012.
  3. Hall, Peter (July 10, 2012). Just How Much of a Fantasy is Aronofsky's 'Noah'? movies.com.. Página visitada em July 24, 2012.
  4. Ng, Philiana (April 22, 2012). It's Official: Russell Crowe to Star in Darren Aronofsky's 'Noah' Hollywood Reporter.. Página visitada em July 25, 2012.
  5. Jagernauth, Kevin (June 18, 2012). Jennifer Connelly Officially In Talks For Darren Aronofsky's 'Noah' indiewire.com.. Página visitada em July 25, 2012.
  6. Chitwood, Adam (June 9, 2012). Anthony Hopkins to Play Methuselah in Darren Aronofsky’s NOAH collider.com.. Página visitada em July 25, 2012.
  7. Nepales, Ruben V (15 de setembro de 2012). Emma Watson shares updates on ‘Bling Ring,’ ‘Noah’ and ‘50 Shades’ Philippine Daily Inquirer. Página visitada em 15 de setembro de 2012.
  8. a b Fleming, Mike (June 4, 2012). Douglas Booth And Logan Lerman Board Boat For ‘Noah’ deadline.com.. Página visitada em July 25, 2012.
  9. a b Jagernauth, Kevin (July 19, 2012). Kevin Durand, Marton Csokas & Dakota Goyo Book Passage On Darren Aronofsky's 'Noah' indiewire.com.. Página visitada em July 25, 2012.
  10. Child, Ben (June 12, 2012). Ray Winstone set to star opposite Russell Crowe in Noah's ark epic The Guardian.. Página visitada em July 25, 2012.
  11. Truitt, Brian (August 10, 2012). 'Noah' director Aronofsky tweets up a storm USA Today. Página visitada em August 10, 2012.
  12. The Deadline Team (July 18, 2012). Marton Csokas Cast In ‘Rogue’, ‘Noah’ Deadline.com. Página visitada em July 25, 2012.
  13. Marton Csokas Bio Sue Barnett & Assosiates (April 24, 2013). Página visitada em April 24, 2013.
  14. Patten, Dominic (August 9, 2012). Movie Casting Round-Up: ‘Noah’ Adds A Wife, ‘The Heat’ Adds A Villain Deadline.com. Página visitada em August 13, 2012.
  15. Paramount Pictures (August 9, 2012). Mark Margolis Joins Darren Aronofsky's Noah comingsoon.net.. Página visitada em August 13, 2012.
  16. Mark Margolis joins cast of Darren Aronofsky’s Noah screendaily.com. (August 9, 2012). Página visitada em August 13, 2012.
  17. Noah (2014) (em Inglês) Rotten Tomatoes. Página visitada em 13 de julho de 2014.
  18. «Noé»: un Déluge d’effets visuels controversé (em Francês) RFI (9 de abril de 2014). Página visitada em 14 de julho de 2014.
  19. Jacques Mandelbaum (8 de abril de 2014). « Noé » : Russell Crowe joue des biscoteaux sur son bateau (em Francês) Le Monde. Página visitada em 14 de julho de 2014.
  20. Noé : l’aventurier de l’arche perdue (em francês) Pelerin (6 de abril de 2014). Página visitada em 14 de julho de 2014.
  21. Hoffman, Jordan (27 de março de 2014). Hollywood 'Noah' is kosher, says celebrity rabbi The Times of Israel. Página visitada em 13 de julho de 2014.
  22. Thompson, Jen. Ray Comfort: 'Noah' Movie Listed as Entertaining 'Fantasy' in Hollywood Charisma Magazine. Página visitada em 13 de julho de 2014.
  23. Christian Filmmaker Ray Comfort Blasts Hollywood's 'Noah' Movie; Will Release His Own Film on Noah The Christian Post (2 de março de 2014). Página visitada em 13 de julho de 2014.
  24. "Ken Ham: The Unbiblical Noah Is a Fable of a Film". Página visitada em 13 de julho de 2014.
  25. a b Russell Crowe hits 'Noah' critics: ‘Bordering on absolute stupidity’ The Washington Times. Página visitada em 13 de julho de 2014.
  26. Movie Banned in Bahrain, Qatar and UAE Reuters (8 de março de 2014). Página visitada em 13 de julho de 2014.
  27. Middle East ban for Hollywood's Noah epic (em inglês) BBC News. Página visitada em 13 de julho de 2014.
  28. http://www.bbc.co.uk/news/entertainment-arts-26568107
  29. Noah film should be banned says Egypt's top Islamic body The Telegraph. Página visitada em 13 de julho de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]