No-Show

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

No-show” é o termo usado pelas companhias aéreas para os passageiros reservados que não se apresentam para o embarque. O termo também é usado no ramo da hotelaria para o hóspede que tinha reserva confirmada e não efetuou o cancelamento no prazo estipulado.[1]


Definições:[editar | editar código-fonte]

Classificam-se o “no-show” em voluntário e involuntário:

  • O “no-show” voluntário é aquele passageiro que, por vontade própria e sem cancelar sua reserva simplesmente não comparece para o embarque, o que teoricamente poderia resultar em prejuízo para o transportador, caso não houvesse "overbooking" para compensar esse assento.[1]
  • O “no-show” involuntário é aquele passageiro que não comparece ao embarque devido motivos alheios a sua vontade.[1]


Penalidades:[editar | editar código-fonte]

O passageiro classificado como “no-show” voluntário pode sofrer penalidade através de tarifa se a mesma estiver estipulada em contrato de transporte. [2]

O passageiro classificado como “no-show” involuntário se causado por negligência ou descumprimento de contrato de transporte por parte da companhia área responsável pode pedir indenização a mesma.


Referências

  1. a b c Alex Castaldi Romera. Exposição de motivos da proposta de resolução que estabelece as regras de compensação aos passageiros vítimas da situação de “overbooking” (PDF) (em português) pp. 1-6. ANAC. Página visitada em 12/11/12.
  2. ANAC. Guia do Passageiro - Dicas ANAC (PDF) (em português) p. 21. ANAC. Página visitada em 12/11/212.



Ver também[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre aviação, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.