Nobélio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pix.gif Nobélio Stylised Lithium Atom.svg
MendelévioNobélioLaurêncio
Yb
   
 
102
No
 
               
               
                                   
                                   
                                                               
                                                               
No
Tabela completaTabela estendida
Aparência
desconhecida
Informações gerais
Nome, símbolo, número Nobélio, No, 102
Série química Actinídeo
Grupo, período, bloco n/a, 7, f
Densidade, dureza kg/m3,
Número CAS 10028-14-5
Número EINECS
Propriedade atómicas
Massa atômica (259) u
Raio atómico (calculado) pm
Raio covalente pm
Raio de Van der Waals pm
Configuração electrónica [Rn] 5f14 7s2
Elétrons (por nível de energia) 2, 8, 18, 32, 32, 8, 2 (ver imagem)
Estado(s) de oxidação 2, 3
Óxido
Estrutura cristalina
Propriedades físicas
Estado da matéria Sólido (previsto)
Ponto de fusão 1 100 (previsto) K
Ponto de ebulição  K
Entalpia de fusão kJ/mol
Entalpia de vaporização kJ/mol
Temperatura crítica  K
Pressão crítica  Pa
Volume molar m3/mol
Pressão de vapor
Velocidade do som m/s a 20 °C
Classe magnética
Susceptibilidade magnética
Permeabilidade magnética
Temperatura de Curie  K
Diversos
Eletronegatividade (Pauling) 1,3 (previsto)
Calor específico J/(kg·K)
Condutividade elétrica S/m
Condutividade térmica W/(m·K)
Potencial de ionização 641,6 kJ/mol
2º Potencial de ionização 1 254,3 kJ/mol
3º Potencial de ionização 2 605,1 kJ/mol
4º Potencial de ionização kJ/mol
5º Potencial de ionização kJ/mol
6º Potencial de ionização kJ/mol
7º Potencial de ionização kJ/mol
8º Potencial de ionização kJ/mol
9º Potencial de ionização kJ/mol
10º Potencial de ionização kJ/mol
Isótopos mais estáveis
iso AN Meia-vida MD Ed PD
MeV
253No sintético 1,62 min β
α

8,14, 8,06, 8,04, 8,01
253Md
249Fm
255No sintético 3,1 min β
α
8,12, 8,08, 7,93
2,012
255Md
251Fm
259No sintético 58 min α
ε
FE
7,69, 7,61, 7,53....

255Fm
259Md
PF
Unidades do SI & CNTP, salvo indicação contrária.

Nobélio (nomeado em homenagem a Alfred Nobel) é um elemento químico da Tabela Periódica, símbolo No , número atômico 102 (102 prótons e 102 elétrons) , de massa atómica 259 u.

É metalico, radioativo, transurânico , do grupo dos actinídeos. É sintetizado bombardeando o cúrio com íons carbono. Foi identificado pela primeira vez por uma equipe liderada por Albert Ghiorso e Glenn T. Seaborg em 1958.

Características principais[editar | editar código-fonte]

Pouco é conhecido sobre o nobélio, e somente quantidades pequenas deste elemento foram produzidas até agora. Fora do âmbito da pesquisa nenhum uso foi encontrado para este elemento. O isótopo mais estável, nobélio-259 , tem uma meia-vida de 58 minutos, e decai para o férmio-255 por emissão alfa ou para mendelévio-259 por captura eletrônica.

História[editar | editar código-fonte]

O nobélio foi sintetizado pela primeira vez por Albert Ghiorso, Glenn T. Seaborg, John R. Walton e Torbørn Sikkeland em abril de 1958 na Universidade da Califórnia, Berkeley. A equipe usou um novo acelerador linear de íons pesados (HILAC) bombardeando um alvo de cúrio (95% Cm-244 e 4.5% Cm-246) com íons carbono-12 produzindo o nobélio-254 (meia-vida de 55 segundos). Esta descoberta foi confirmada pelos soviéticos em Dubna.

Entretanto, um ano antes, físicos do Instituto Nobel da Suécia anunciaram que sintetizaram um isótopo do elemento 102. A equipe relatou que criaram um isótopo com meia-vida de 10 minutos em 8.5 MeV após bombardearem o cúrio-244 com núcleos de carbono-13. Baseado neste relatório, a Comissão de Massas atômicas da IUPAC aceitou o nome "nobélio" e o símbolo "No" para o "novo" elemento. Posteriormente os russos e americanos tentaram repetir a experiência dos físicos suecos e falharam.

Em 1966 pesquisadores em UC Berkeley confirmaram as experiências de 1958, demonstrando a obtenção do nobélio-254 (meia-vida de 55 segundos) , nobélio-252 (meia-vida de 2.3 segundos) e nobélio-257 (meia-vida de 23 segundos). No ano seguinte a equipe de Ghiorso decidiu manter o nome "nobélio" e o símbolo "No" para o elemento 102.

O nobélio era o elemento mais recente descoberto, quando Tom Lehrer escreveu A canção dos elementos. Consequentemente, foi o elemento com o maior número atômico incluído.

Compostos[editar | editar código-fonte]

Ainda não se conseguiu isolar e caracterizar compostos do elemento. Entretanto, se descobriu que esse elemento forma frequentemente o íon No+2, ao contrário dos outros actinídeos do amerício em diante, que forma íons com nox +3. Consequentemente espera-se que o nobélio forme compostos divalentes, com propriedades semelhantes aos compostos de rádio.

Isótopos[editar | editar código-fonte]

13 radioisótopos do nobélio foram identificados, sendo os mais estáveis No-259 com uma meia-vida de 58 minutos, No-255 com uma meia-vida de 3.1 minutos, e No-253 com uma meia-vida de 1.7 minutos. Todos os demais isótopos radioativos apresentam meias-vidas inferiores a 56 segundos, e a maioria destes abaixo de 2.4 segundos. Este elemento apresenta também 1 meta estado, No-254m t½ 0.28 segundos).

As massas atômicas dos isótopos conhecidos de nobélio variam de 249.088 u (No-249) até 262.108 u (No-262). O primeiro modo de decaimento antes do isótopo mais estável, No-259, e a emissão alfa, e o primeiro modo após é a fissão espontânea. O produto de decaimento primário antes do No-259 são os isótopos do elemento férmio, e os produtos após são energia e partículas subatômicas.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]