Nobélio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pix.gif Nobélio Stylised Lithium Atom.svg
MendelévioNobélioLaurêncio
Yb
   
 
102
No
 
               
               
                                   
                                   
                                                               
                                                               
No
Tabela completaTabela estendida
Aparência
desconhecida
Informações gerais
Nome, símbolo, número Nobélio, No, 102
Série química Actinídeo
Grupo, período, bloco n/a, 7, f
Densidade, dureza kg/m3,
Número CAS 10028-14-5
Número EINECS
Propriedade atómicas
Massa atômica (259) u
Raio atómico (calculado) pm
Raio covalente pm
Raio de Van der Waals pm
Configuração electrónica [Rn] 5f14 7s2
Elétrons (por nível de energia) 2, 8, 18, 32, 32, 8, 2 (ver imagem)
Estado(s) de oxidação 2, 3
Óxido
Estrutura cristalina
Propriedades físicas
Estado da matéria Sólido (previsto)
Ponto de fusão 1 100 (previsto) K
Ponto de ebulição  K
Entalpia de fusão kJ/mol
Entalpia de vaporização kJ/mol
Temperatura crítica  K
Pressão crítica  Pa
Volume molar m3/mol
Pressão de vapor
Velocidade do som m/s a 20 °C
Classe magnética
Susceptibilidade magnética
Permeabilidade magnética
Temperatura de Curie  K
Diversos
Eletronegatividade (Pauling) 1,3 (previsto)
Calor específico J/(kg·K)
Condutividade elétrica S/m
Condutividade térmica W/(m·K)
Potencial de ionização 641,6 kJ/mol
2º Potencial de ionização 1 254,3 kJ/mol
3º Potencial de ionização 2 605,1 kJ/mol
4º Potencial de ionização kJ/mol
5º Potencial de ionização kJ/mol
6º Potencial de ionização kJ/mol
7º Potencial de ionização kJ/mol
8º Potencial de ionização kJ/mol
9º Potencial de ionização kJ/mol
10º Potencial de ionização kJ/mol
Isótopos mais estáveis
iso AN Meia-vida MD Ed PD
MeV
253No sintético 1,62 min β
α

8,14, 8,06, 8,04, 8,01
253Md
249Fm
255No sintético 3,1 min β
α
8,12, 8,08, 7,93
2,012
255Md
251Fm
259No sintético 58 min α
ε
FE
7,69, 7,61, 7,53....

255Fm
259Md
PF
Unidades do SI & CNTP, salvo indicação contrária.

Nobélio (nomeado em homenagem a Alfred Nobel) é um elemento químico da Tabela Periódica, símbolo No , número atômico 102 (102 prótons e 102 elétrons) , de massa atómica 259 u.

É metalico, radioativo, transurânico , do grupo dos actinídeos. É sintetizado bombardeando o cúrio com íons carbono. Foi identificado pela primeira vez por uma equipe liderada por Albert Ghiorso e Glenn T. Seaborg em 1958.

Características principais[editar | editar código-fonte]

Pouco é conhecido sobre o nobélio, e somente quantidades pequenas deste elemento foram produzidas até agora. Fora do âmbito da pesquisa nenhum uso foi encontrado para este elemento. O isótopo mais estável, nobélio-259 , tem uma meia-vida de 58 minutos, e decai para o férmio-255 por emissão alfa ou para mendelévio-259 por captura eletrônica.

História[editar | editar código-fonte]

O nobélio foi sintetizado pela primeira vez por Albert Ghiorso, Glenn T. Seaborg, John R. Walton e Torbørn Sikkeland em abril de 1958 na Universidade da Califórnia, Berkeley. A equipe usou um novo acelerador linear de íons pesados (HILAC) bombardeando um alvo de cúrio (95% Cm-244 e 4.5% Cm-246) com íons carbono-12 produzindo o nobélio-254 (meia-vida de de 55 segundos). Esta descoberta foi confirmada pelos soviéticos em Dubna.

Entretanto, um ano antes, físicos do Instituto Nobel da Suécia anunciaram que sintetizaram um isótopo do elemento 102. A equipe relatou que criaram um isótopo com meia-vida de 10 minutos em 8.5 MeV após bombardearem o cúrio-244 com núcleos de carbono-13. Baseado neste relatório, a Comissão de Massas atômicas da IUPAC aceitou o nome "nobélio" e o símbolo "No" para o "novo" elemento. Posteriormente os russos e americanos tentaram repetir a experiência dos físicos suecos e falharam.

Em 1966 pesquisadores em UC Berkeley confirmaram as experiências de 1958, demonstrando a obtenção do nobélio-254 (meia-vida de 55 segundos) , nobélio-252 (meia-vida de 2.3 segundos) e nobélio-257 (meia-vida de 23 segundos). No ano seguinte a equipe de Ghiorso decidiu manter o nome "nobélio" e o símbolo "No" para o elemento 102.

O nobélio era o elemento mais recente descoberto, quando Tom Lehrer escreveu A canção dos elementos. Consequentemente, foi o elemento com o maior número atômico incluído.

Compostos[editar | editar código-fonte]

Ainda não se conseguiu isolar e caracterizar compostos do elemento. Entretanto, se descobriu que esse elemento forma frequentemente o íon No+2, ao contrário dos outros actinídeos do amerício em diante, que forma íons com nox +3. Consequentemente espera-se que o nobélio forme compostos divalentes, com propriedades semelhantes aos compostos de rádio.

Isótopos[editar | editar código-fonte]

13 radioisótopos do nobélio foram identificados, sendo os mais estáveis No-259 com uma meia-vida de 58 minutos, No-255 com uma meia-vida de 3.1 minutos, e No-253 com uma meia-vida de 1.7 minutos. Todos os demais isótopos radioativos apresentam meias-vidas inferiores a 56 segundos, e a maioria destes abaixo de 2.4 segundos. Este elemento apresenta também 1 meta estado, No-254m t½ 0.28 segundos).

As massas atômicas dos isótopos conhecidos de nobélio variam de 249.088 u (No-249) até 262.108 u (No-262). O primeiro modo de decaimento antes do isótopo mais estável, No-259, e a emissão alfa, e o primeiro modo após é a fissão espontânea. O produto de decaimento primário antes do No-259 são os isótopos do elemento férmio, e os produtos após são energia e partículas subatômicas.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]