Noeto de Esmirna

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Noeto, um presbítero da igreja na Ásia Menor no final do século II dC, nasceu em Esmirna, onde ele se tornou um proeminente representante de um tipo particular de cristologia agora chamado de monarquianismo modalista ou patripassianismo.[1]

Vida e obra[editar | editar código-fonte]

Suas crenças, que levaram à sua excomunhão, são conhecidas principalmente através da obra de Hipólito,[2] Bispo de Óstia e seu contemporâneo em Roma, onde ele se assentou após ter sido expulso por sua congregação, e onde tinha uma grande congregação. Teve como discípulos Epígono, o responsável por difundir suas idéias em Roma e outras regiões, e Cleómenes.[3]

Ele aceitava o quarto evangelho (de João), mas considerava que suas assertivas sobre o Logos como sendo alegóricas. Seu discípulo, Cleomenes, mantinha que deus era tanto visível quanto invisível, sendo que o "Ele" visível seria o Filho[2] .

Da obra Contra Noetum, de Hipólito:

Digo que Cristo era o mesmo Pai, e que o Pai era o que havia nascido, padecido e sofrido
 
Noeto, segundo Hipólito[4] .

Práxeas de Cartago se tornaria um divulgador de suas idéias[3] .

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Kenneth S. Latourette. A History of Christianity: Beginnings to 1500: Revised Edition (em inglês). [S.l.]: HarperCollins, 1975. 144-146 pp. vol. I. ISBN 0060649526, ISBN 9780060649524
  2. a b Hipólito de Roma. Refutação de todas as heresias: Noetus and Callistus. (em inglês). [S.l.: s.n.]. Capítulo: 23. vol. X.
  3. a b Wikisource-logo.svg "Dictionary of Christian Biography and Literature to the End of the Sixth Century", Noetus, a native of Smyrna, em inglês.
  4. Hipólito de Roma. Contra Noeto (em inglês). [S.l.: s.n.]. Capítulo: 1. vol. I.