Non-overlapping magisteria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Non-overlapping magisteria (NOMA) ou, em tradução livre, magistérios não-interferentes, é a opinião defendida por Stephen Jay Gould de que a ciência e a religião não estão num mesmo plano de conhecimento e, portanto, não devem se sobrepor.[1] O termo foi cunhado por Gould em 1999 no seu livro Rocks of Ages.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. GOULD, Stephen Jay, 1999. Rocks of Ages: Science and Religion in the Fullness of Life. New York: Ballantine Books.
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.