Nossa Senhora Rainha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Coroação da Virgem, de Diego Velázquez

Nossa Senhora Rainha é um dos títulos de Maria, mãe de Jesus segundo a Igreja Católica. Maria é invocada como rainha doze vezes: Rainha dos anjos, dos patriarcas, dos profetas, dos apóstolos, dos confessores, das virgens, dos mártires, de todos os Santos, do Santíssimo Rosário, da paz, concebida sem pecado original e levada aos céus[1] .

Nossa Senhora Rainha é festejada em 22 de agosto. Três das antífonas marianas mais conhecidas pelos cristãos invocam Maria com o título de Rainha: Salve Rainha, Regina Coeli e Ave Regina Coelorum. Entre as orações, a mais conhecida é a Salve Rainha, composta por São Bernardo de Claraval, o último padre entre os padres latinos.

Contudo, ela não é considerada uma deusa pela Igreja Católica, nem pela Igreja Ortodoxa. Também, não faz parte da Santíssima Trindade, como alegam os islâmicos no Alcorão. Ela é venerada como Mãe de Deus, Theotokos, e Bendita entre todas as mulheres da terra.

A Base Bíblica[editar | editar código-fonte]

O Antigo Testamento, celebra que a Rainha, não é a esposa do Rei, mas sim sua mãe, em hebraico ‘Gebi Rah’, porque não os reis tinham muitas mulheres. Portanto, Betsabá era considerada a Rainha, por ser mãe de Salomão que era Rei.

Em Mateus 12,41-42; Jesus diz que no dia do Juízo, a ‘Rainha do Sul’ irá ir ver Salomão; e também diz que os ninivitas virão e condenarão os hipócritas. No final, Jesus se compara com Salomão dizendo ser maior do que Salomão. Alguns versículos depois, quem vai prestigiar Jesus, é sua Mãe, e seus familiares  (Mt 12,46). Alguns teólogos interpretam que Jesus estaria comparando, ele com Salomão, Maria com a Rainha do Sul e os familiares como os ninivitas. É comum a Bíblia fazer este tipo de comparação, como é o caso da comparação do esperado Elias,que já havia vindo em João Batista e não o reconheceram Mt 17, 11-13.

Também o Salmo 45,9; nos mostra a Rainha dos Céus:

"Filhas de reis estão entre suas damas de honra: à tua direita está a RAINHA em ouro de Ofir...mesmo os povos mais ricos IMPLORARÃO TEUS FAVORES. Farei TEU NOME SER LEMBRADO EM TODAS AS GERAÇÕES: portanto os povos TE LOUVARÃO para todo o sempre."

A personificação desta Rainha, com Maria é vidente já que em Lucas 1,48; Maria é a dita proclamada e lembrada entre todas as gerações.

Mas, nenhuma das outras bases bíblicas, supera a mulher do livro do Apocalipse:

"Um sinal grandioso apareceu no céu, uma mulher vestida de sol, com a lua sob os pés, e com uma coroa de doze estrelas na cabeça... Ela deu à luz à um menino, que há de governar as nações com um cetro de ferro... " (Ap. 12,1-5) 

Neste capítulo, eles deixam claro: Estão falando da Mãe daquele que há de governar todas as nações com um cetro de ferro (Ap 12,5), Jesus. Portanto, estavam falando de Maria. Embora também possa ser dada à Igreja este título.  E quem usa uma coroa, é uma Rainha, portanto,João, vê Maria nos Céus com uma coroa, mostrando ser soberana.

Os protestantes, não aceitam tal doutrina, e relembram que deusas pagãs eram chamadas de 'Rainha do Céu' no livro de Jeremias (Jr 7,18). Contudo, a Bíblia também chama Nabucodonosor, rei pagão da Babilônia, com o título de 'Rei dos Reis'; o que não impede que o título seja dado também à Cristo na Bíblia em Apocalipse 17,14 e Apocalipse 19,16.

A Visão de Martinho Lutero[editar | editar código-fonte]

Martinho Lutero, pai do protestantismo, não tinha a mesma visão dos protestantes atuais. Ele aceitava muitas doutrinas mariológicas, como a perpétua virgindade de Maria. Ele também cria na superioridade de Maria entre todos os seres humanos, à não ser Cristo, e acreditava nela como sendo Rainha [2] .

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Origini e forme di un gesto devoto. In: Il nuovo Diario-Messaggero, 24 de maio de 2014
  2. Lutero, Martinho Lutero. LUTHER'S WORKS 36:208; 45:107. [S.l.: s.n.].
Ícone de esboço Este artigo sobre Catolicismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.