Notação de Lewis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Notação de Lewis do Carbono (C), ilustrando a camada de valência.

Notação de Lewis é uma forma de representar ligações químicas. Foi proposta em 1916 pelo físico e químico norte-americano Gilbert Newton Lewis.[1]

Esta notação consiste numa representação esquemática da camada de valência de cada átomo, isto é, representa-se o símbolo do elemento rodeado dos eléctrões de valência (representados por pontos num átomo e por cruzes no outro). Cada ponto ou cada cruz representa um eléctrão (português europeu) ou elétron (português brasileiro) de valência ou eléctrão celibatário.

A notação de Lewis baseia-se na teoria de que certos átomos podem alcançar a estabilidade por compartilha de eléctrões (português europeu) ou elétrons (português brasileiro) ficando com uma estrutura estável, igual à de um gás nobre, ou seja, oito eléctrões na última camada. Esta representação permite prever a formação de ligações químicas entre os átomos.[2]

No caso mais simples da molécula de hidrogénio, os dois eléctrões, provenientes um de cada átomo, deixam de ser pertença exclusiva de cada um, passando a ser compartilhados igualmente pelos núcleos dos dois átomos. É como se cada átomo de hidrogénio tivesse dois eléctrões em comum com o outro.[3]

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Química A Wikipédia possui o:
Portal de Química


Ícone de esboço Este artigo sobre Química é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.