Nothing to Hide (Heroes)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Nothing to Hide (Heroes)"
7º episódio da 1ª temporada de Heroes
Informação geral
Escrito por: Jesse Alexander
Direcção Donna Deitch
Exibição original 6 de novembro de 2006
Convidados

Clea Duvall
James Kyson Lee
Lisa Lackey
Cristine Rose
Ashley Crow
Matthew John Armstrong
Thomas Dekker
Deirdre Quinn
Rick Peters
Stephen Spinella
Rena Sofer
Richard Roundtree

Cronologia
Último
Último
"Better Halves"
"Seven Minutes to Midnight"
Próximo
Próximo
Lista de episódios de Heroes

Nothing to Hide (Nada a Esconder) é o sétimo episódio da primeira temporada da série Heroes. O episódio foi dirigido por Donna Deitch e escrito por Jesse Alexander. Foi transmitido originalmente em 6 de novembro de 2006 pela NBC.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Peter está lendo o relatório de ações da manhã para Charles Deveaux. Após terminar o relatório, Peter e Charles dizem "eu te amo" um para o outro, implicando uma relação de pai e filho. Charles então tem um ataque de tosse. Após inspecioná-lo, Peter o revela que pode voar, mas Charles não acredita nele. Peter então vai em direção a uma janela aberta e a câmera exibe uma imagem em primeira pessoa da cidade em um vôo. A campainha faz Peter acordar, revelando que a cena anterior não passou de um sonho. Ele abre a porta e encontra Simone chorando. Ela lhe revela que seu pai morreu uma hora atrás. Peter e Simone vão ver Isaac em seu loft, mas ao chegar lá encontram o apartamento deserto. Simone menciona que seu pai lhe falou algo sobre voar em todo o mundo com Peter e que ele viu coisas terríveis, mas que Peter o fazia se sentir melhor por ele assegurar que tudo estava ok, falar das pessoas que ele já cuidou e que acha que pode salvar o mundo. Peter responde que nunca teve esta conversa com Charles. Simone diz a Peter que a pintura de Isaac que eles estavam procurando foi vendida para um homem chamado "Linderman".

Nathan e sua mulher, Heidi, traçam uma estratégia para vencer as eleições do congresso. Angela, mãe de Nathan, diz ao filho que eles têm uma entrevista agendada para um grande jornal, que a família nunca tem. Nathan e Heidi discutem em público como ela esteve ausente durante o decorrer de sua campanha e ela afirma que está ansiosa para a entrevista. Heidi é cadeirante devido a um acidente que sofreu junto de Nathan. Oliver Dennison, o entrevistador, chega e a entrevista começa. Ele nota que Heidi está bem adaptada à cadeira de rodas. Ela responde que sentiu raiva, por muito tempo, de Deus, e não de Nathan, como Denisson sugere. Peter chega para o brunch e estranha o fato de estarem todos reunidos para comer. Nathan leva-o a fora e diz que ele não é "suficientemente família" para participar do brunch, e que sua presença pode arruinar suas eleições. Peter pede ajuda a Nathan para recuperar a pintura de Linderman comprada de Simone, mas Nathan recusa. Peter então ameaça falar da habilidade de voar de Nathan para Denisson, deixando Nathan sem escolha. De volta ao brunch, Denisson questiona Nathan quanto a informações de uma fonte sua de que Nathan esteve em Las Vegas e que isto envolvia uma mulher loira. Peter encobre Nathan dizendo que Nathan esteve falando com uma doutora em uma clínica particular nos arredores de Las Vegas sobre sua saúde mental.

Niki Sanders acorda com uma grande falta de ar. Ela procura por Micah e D.L. em casa, mas não os encontra. Ela conta a Tina sobre Jéssica, o "outro eu" que Niki vê nos espelhos. Sua amiga tem dificuldade em acreditar nela. Mais tarde, Niki quebra o espelho de seu quarto, e quando Tina vai ver o que aconteceu, Jéssica responde que ela está no controle agora. Ela manda Tina sair do caminho, fazendo ela finalmente acreditar que Niki está diferente. Nota-se que uma tatuagem com a hélice característica da série é vista nas costas de Jéssica toda vez que ela assume o controle sobre Niki.

Mais tarde, Niki telefona a Nathan pedindo ajuda para encontrar seu filho. Nathan entra em choque com as abordagens de Heidi. Ela pergunta a ele se ele ainda a ama e ele garante que sim. Ela diz que tem uma possibilidade de voltar a andar mas vai precisar do apoio de Nathan para isto. Ela pergunta se a história que Peter contou era verdade e ele confirma. Nathan é visto falando no telefone com Linderman sobre a pintura, conseguindo com sucesso que ela seja entregue em uma galeria. Nathan diz a Peter para esquecer a história das pinturas e que ele não vai poder ajudar. Ele também conta a Peter de uma tentativa de rapto que sofreu em Las Vegas e que teve que voar para fugir dos seqüestradores. Ele descreve que se tratavam de um homem de óculos de armação de chifre e o outro como um homem afro-europeu que não disse uma palavra. Nathan diz a Peter que se as pessoas soubessem o que eles podem fazer, os trancariam em uma cela e jogariam a chave fora.

Nos arredores de Las Vegas, Micah questiona a seu pai porque deixou Niki caída em casa. Em seguida eles encontram um carro em chamas com a motorista fora e uma pessoa no banco do passageiro inconsciente. D.L. atravessa sua mão pelo vidro do carro para destrancar a porta. Hiro e Ando também estão presentes. Em seguida o carro explode e, antes que as chamas atinjam D.L. e a passageira, Hiro pára o tempo e os arrasta para a margem da estrada. Alguns minutos depois Micah e D.L. vão embora, porque Ando chamou a polícia para ajudar no acidente.

Em um hotel, Micah vai a um orelhão que exibe, na frente, a mensagem "fora de serviço". Quando ele coloca a mão sobre o telefone, são ouvidos ruídos dentro do aparelho e o telefone volta a dar linha. Micah liga para Niki, mas o alterego Jéssica atende e diz que eles precisam se encontrar. Micah responde "por favor, chame a minha mãe no telefone". Ela o diz que sua mãe não vai voltar enquanto Micah não estiver de volta. Micah passa a Jéssica a localização exata do hotel onde eles se encontram. De repente, D.L. interrompe, pegando o telefone da mão de seu filho mas não ouve nada estático. Ele pergunta a Micah se ele estava falando com sua mãe, mas este diz que estava apenas brincando. D.L. desconfia mas aceita a resposta de Micah. Ele diz ao garoto que eles têm que pegar a estrada novamente.

Matt conversa com sua esposa sobre os últimos dias em que estiveram juntos. Ele quer falar sobre suas dúvidas, mas ele ouve sua mente e descobre que ela está escondendo alguma coisa. Suspeitando algo, ele sai rapidamente para o trabalho, não permitindo a si mesmo descobrir que estava na mente dela.

Na estação policial, uma Andrey explosiva entra no vestiário masculino para falar a Matt parar colocar roupas de pessoas comuns. Ela diz que seu comandando já foi informado e lhe dá um crachá do FBI. Eles vão em busca do homem que matou Dr. Robert Fresco, um oncologista. O assassino, inicialmente suspeito de ser Sylar, era Ted Sprague, um homem com o poder de emitir radiação. Ele é encontrado em um hospital com sua esposa, Karen, que está morrendo devido a um câncer. Quando ele percebe que Audrey e Matt são policiais, ele pega uma enfermeira como refém e escudo. Audrey ameaça ele com uma arma, mas ele diz que pode causar uma explosão nuclear caso ela atire nele. Ele diz que só quer ficar com sua esposa e que a morte do médico foi um acidente: Ted apenas estava tentando convencer o médico a ficar mais com sua esposa. Matt consegue ouvir os pensamentos de Karen, mesmo ela estando em coma, e ele permite a Ted ter uma última conversa com ela. Ele se acalma e liberta a enfermeira, que tem queimaduras em seu braço, que foi tocado por Ted. Sua esposa finalmente morre e Ted deixa-se levar sob custódia.

Mais tarde, no vestiário, Tom McHenry, antigo parceiro de Matt, comenta sobre a presença de Audrey e diz que Matt deve ter recebido uma entrevista oral para o exame de detetive, insinuando que Matt estaria saindo com ela. Matt ouve a mente de Tom, que está refletindo sobre ter transado com a esposa de Matt e prontamente dá-lhe um soco no rosto antes de sair furioso.

Zach visita Claire e dá a ela a fita. Apesar de aliviada, Claire está irritada com Zach por ele simplesmente ter largado a fita sob sua cama. Claire esconde a fita debaixo de uma jaqueta e seu irmão mais novo, Lyle, vê o cassete, pega-o e leva para assistir. Claire retorna e entra em pânico ao vê-lo assistindo à fita no computador. Ela pára a execução da fita e atribui seu conteúdo a efeitos especiais. Mas Lyle, incrédulo, grampeia a mão de Claire e fica horrorizado ao ver a ferida se fechar instantâneamente após Claire retirar o grampo. Lyle pega a fita e foge de Claire e de Zack, que passava de bicicleta, e foi acionado por Claire a pegar Lyle. Lyle se tranca no carro dos Bennet que estava em frente à casa e diz que vai divulgar o vídeo no YouTube. Claire e Zack forçam a porta tentando fazê-lo sair. Claire finalmente o convence a sair e devolver a fita e diz que se descobrissem sobre seus planetas, taxariam toda a família de alienígena.

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Tawny Cypress foi indicada na categoria Outstanding Supporting Actress in a Drama Series a 59ª edição do Emmy do Primetime por sua atuação neste episódio.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]