Nova Bandeirantes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde Fevereiro de 2008).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.
Município de Nova Bandeirantes
Bandeira de Nova Bandeirantes
Brasão de Nova Bandeirantes
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 11 de agosto
Fundação 11 de agosto de 1982
Gentílico Não disponível
Prefeito(a) Solange Sol (PSD)
(2013–2016)
Localização
Localização de Nova Bandeirantes
Localização de Nova Bandeirantes no Mato Grosso
Nova Bandeirantes está localizado em: Brasil
Nova Bandeirantes
Localização de Nova Bandeirantes no Brasil
09° 48' 50" S 57° 51' 43" O09° 48' 50" S 57° 51' 43" O
Unidade federativa  Mato Grosso
Mesorregião Norte Mato-grossense IBGE/2008 [1]
Microrregião Alta Floresta IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Apiacás, Juara, Nova Monte Verde, Cotriguaçu e Juruena
Distância até a capital 1 020 km
Características geográficas
Área 9 531,206 km² [2]
População 11 630 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 1,22 hab./km²
Altitude 210 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−4
Indicadores
IDH-M 0,702 alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 101 608,501 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 7 568,60 IBGE/2008[5]
Página oficial

Nova Bandeirantes é um município brasileiro do estado de Mato Grosso.

História[editar | editar código-fonte]

A origem do nome é em virtude do colonizador ser oriundo de Bandeirantes (Paraná).

Emancipação[editar | editar código-fonte]

O passo inicial para a criação do Distrito de Nova Bandeirantes foi dado no dia 13 de maio de 1985, quando a Camara Municipal de Alta Floresta - MT (município mãe), reunida extraordinariamente em Nova Bandeirantes, aprovou o projeto de Lei que deu origem a criação dos Distritos de Nova Bandeirantes e Apiacás, durante a gestão do Prefeito Municipal de Alta Floresta, o Sr. Edson Santos.

O Distrito de Nova Bandeirantes foi elevado a categoria de município através da Lei Estadual n. 5.903 de 20 de dezembro de 1991; projeto este de autoria dos Deputados Estaduais João Teixeira e Osvaldo Paiva, durante a gestão do então governador Jaime Veríssimo Campos. Nova Bandeirantes em sua primeira eleição, realizada no dia 3 de outubro de 1992, contou com 2.778 eleitores, onde foi eleito então o primeiro Prefeito Municipal de Nova Bandeirantes - MT, Sebastião Moreira dos Santo, vulgo, Tião Matrinchã.

Considerada a Capital do Café.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 09º50'59" sul e a uma longitude 57º48'38" oeste, estando a uma altitude de 200 metros. Sua população estimada em 2004 era de 8.928 habitantes.

Distrito[editar | editar código-fonte]

Como a maioria das cidades mato-grossenses, Nova Bandeirantes foi fruto do projeto de colonização. Colonizadora Bandeirantes Ltda - COBAN, iniciou a abertura da Rodovia MT-208, trecho compreendido entre Alto Paraíso à Nova Bandeirantes. No dia 11 de agosto de 1982, nascia Nova Bandeirantes, quando foi dado início a construção do escritório da COBAN. Neste mes- mo ano foram assentados os primeiros colonos e os primeiros comerciantes abriram suas portas.

Geografia[editar | editar código-fonte]

O município está localizado na mesorregião do Norte Mato-Grossense na microrregião da Alta Floresta, extremo norte do estado de Mato Grosso e entre os meridianos oeste 57,3° - 58,4° e entre os paralelos sul 9,0° - 10,3°. Tem uma altitude media de 210m do nível do mar. Estabelece divisa ao Norte com o município de Apiacás, ao Sul com o Município de Juara, ao Leste com o município de Nova Monte Verde e a Oeste com os município de Cotriguaçu e Juruena.

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima predominante é o tropical, caracterizado por temperaturas elevadas e de grande umidade (tropical quente e sub-úmido). As precipitações variam entre 2.000 a 2.750 mm3/ano, sendo bem distribuídas durante todo ano. As temperaturas elevadas ocorrem, sobretudo, na primavera e no verão, ficando a média anual de 26° centigrados. O período chuvoso compreen-de entre os meses de Novembro a Março e o período de estiagem de abril à outubro. A temperatura mínima registrada no município foi de 5,8C° em Julho de 1993

Vegetação[editar | editar código-fonte]

Predominante a Floresta Hidrófila Perinifólia Hilhama Amazônica, prolongamento daquela que ocorre nas áreas mais úmidas da Região Norte do País. Caracteriza-se pela heterogeneidade de espécies vegetais pelo elevado porte de suas árvores (T de 30m) e pelo seu aspecto denso.

Relevo[editar | editar código-fonte]

A depressão da Amazônia Meridional é a umidade geomorfológica predominante do município. Estende-se desde a borda sul da bacia sedimentar do Amazonas até o Planalto dos Parecis, ao sul e coalescendo a leste com as Depressões do Araguaia - Tocantins. É uma formação de superfície rebaixada e dissecada em forma predominante convexas seccionadas pe-los principais rios da área. Destaca-se ainda no município a presença de planaltos residuais do Norte de Mato Grosso, no qual se destaca a Serra dos Caiabis e a Serra dos Apiacás.

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Região de influência da Bacia Amazônica, portanto de uma rica formação hidrográfica, o município tem um número razoável de pequenos cursos d'água em sua área, porém destacam-se dos demais rios de maior importância o rio Apiacás (afluente direto do Teles Pires) e o rio Matrinchã ou São João da Barra (afluente direto do rio Juruena).

Solo[editar | editar código-fonte]

Ocorrência de um tipo de solo mal drenado e pedogeneticamente pouco desenvolvido, o Glei pouco úmido. Estes solos tem grande variabilidade devido à heterogeneidade de materias geológicos transportados e depositados pela diferença ação flú-vio morfológico na rede de frenagem da região. Possui ainda formação de Areias Quartzosas e de solos Podzólico Vermelho Amarelo Álico.

Topografia[editar | editar código-fonte]

70% plana, 10% levemente ondulada, 10% ondulada e 10% montanhoso.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Mato Grosso é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.